Dúvidas I

Editado 13/08/2014

------------ ATENÇÃO----------------------------------------------------------------------------------------


Esta página atingiu o número máximo de comentários. Por favor, poste sua dúvida na página  "Dúvidas III"

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Utilize esta página para fazer perguntas sobre a finasterida, síndrome pós finasterida ou efeitos colaterais que esteja sentindo. A página "Síndrome pós Finasterida" já atingiu o número máximo de comentários que aparecem de forma espontânea, por isso peço que as perguntas sejam postadas nesta página.


Apesar do blog também postar tratamentos anti calvície e matérias sobre o assunto, o assunto principal do site é a finasterida. O espaço está aberto para que vocês publiquem seus comentários sobre tratamentos anti calvície, pois isso enriquece o blog e pode ajudar outras pessoas. No entanto, o conhecimento e experiência dos administradores do site é sobre finasterida, síndrome pós finasterida e as repercussões no corpo que o medicamento pode causar. Por favor, leia os termos de uso do site antes de postar seu comentário:


 - O blog  riscosdofinasterida.blogspot.com.br tem como objetivo divulgar as experiências dos usuários e ex-usuários do remédio, além de pesquisas e notícias relacionadas ao tema. Também é objetivo do site divulgar as medidas que os usuários do site PropeciaHelp.com tem utilizado para melhorar dos efeitos colaterais persistentes causados pelo uso de finasterida 1mg. Os remédios e suplementos eventualmente mencionados nas matérias, notícias e comentários estão descritos com o objetivo de informar. Ao visitar o site, você entende que a descrição desses tratamentos, suplementos e remédios não é uma indicação de uso e a decisão de usar qualquer remédio ou suplemento é de sua inteira responsabilidade (visitante do site) e deve ser feita em conjunto com um médico. 
As informações e opiniões publicadas em riscosdofinasterida.blogspot.com.br ou recebidas através do email riscosdofinasterida@gmail.com não constituem um conselho médico profissional e não substituem o acompanhamento médico.
- O visitante está informado que deve procurar um médico a respeito dos temas discutidos nesse site, e qualquer consequência de não ter um acompanhamento médico é de sua inteira responsabilidade.
Ao acessar riscosdofinasterida.blogspot.com.br, você concorda que seguir qualquer informação adquirida através do blog, seja por uma matéria, notícia, opinião do moderador ou comentário de outro visitante ou recebidas através do email riscosdofinasterida@gmail.com é uma decisão somente sua, sob sua responsabilidade e risco.
- Ao visitar o blog riscosdofinasterida.blogspot.com.br, você concorda com os termos de uso do site. Se você não concorda com os termos de uso, por favor não visite o blog.




Algumas dúvidas comuns sobre a finasterida:

1. Por que a finasterida é perigosa?
Por várias razões:
a) A finasterida é um supressor hormonal
O hormônio Dihidrotestosterona é fundamental para o homem (veja página "sobre o DHT"). Bloquear sua produção em 70% pode trazer consequências sérias.

b) Ao bloquear a produção de um dos hormônios masculinos, a finasterida causa um desequilíbrio nos outros hormônios.
Num primeiro momento há aumento de testosterona (15%) e estradiol e queda nos níveis de LH (16%) e FSH (24%). O aumento na testosterona ou estradiol pode desencadear um quadro semelhante a hipogonadismo, mas que não responde ao tratamento de reposição hormonal

c) A finasterida é um inibidor irreversível de 5 alpha reductase
Ao contrário do que o fabricante induz o consumidor a entender, a finasterida inibe a ação da enzima 5 alpha reductase tipo II no corpo todo e não apenas no couro cabeludo (por ser uma droga via oral). A 5 alpha tem diversas outras funções no corpo além de converter testosterona em DHT. Além disso, a finasterida é classificada como um inibidor irreversível de 5 alpha reductase. Se o corpo não conseguir se adaptar ou se o remédio tiver uma ação mais abrangente em um indivíduo, a chance de ter efeitos irreversíveis é muito maior.

d) Ao inibir a 5 alpha reductase, diminui sensivelmente a produção de Alopregnanolona e THDOC
Esse foi um efeito que o fabricante Merck nunca revelou. Ao inibir a enzima 5 alpha reductase, a finasterida diminui sensivelmente a produção de alopregnanolona e THDOC que são substâncias calmantes, antidepressivas e anticonvulsivas presentes no sistema nervoso central. Para se ter uma ideia da importância dessas substâncias, pessoas com esclerose múltipla tem níveis baixíssimos de ALLO e THDOC. Isso não quer dizer que homens com SPF vão desenvolver esclerose múltipla, mas existem casos mais sérios de Síndrome pós Finasterida em que o paciente apresenta espasmos musculares. Em geral, nos casos de SPF a falta de ALLO e THDOC pode ser atenuada temporariamente com o uso de benzodiazepínicos (sob supervisão médica e por um período curto). Resolve os sintomas, mas o quadro pode retornar no futuro.

e) A finasterida tem ação no cérebro, reduz a quantidade de dopamina e possivelmente danifica algum mecanismo de reposição de dopamina em alguns homens (que tem efeitos persistentes da droga)
Veja dois trechos publicados na revista Men´s Health sobre dois estudos que foram publicados sobre o efeitos da finasterida no cérebro (fontes abaixo):
"O estudo de Traish revela detalhes. Quando o Finasterida entra no tecido do cérebro, ela afeta a produção de mais hormônios do que somente DHT. Em particular, Traish acredita que os neuroesteróides sofrem maior risco - químicos cerebrais que atuam na redução da ansiedade, aumentando a memória, fazendo crescer novas células cerebrais e ajudando no sono."
"Pelo menos dois estudos mostraram que a Finasterida pode causar um conjunto de sintomas depressivos. E ano passado, pesquisadores na Alemanha demonstraram que a Finasterida inibe o crescimento de novos neurônios na parte do cérebro conhecida como Hipocampo. Esse tipo de 'falha em crescer' também foi verificada em pessoas que sofrem de depressão." Men´s Health, edição americana, Dezembro 2011

f) A falta de Dihidrotestosterona na próstata aliada à redução sistêmica de substâncias calmantes como a Alopregnanolona no sistema nervoso central pode causar alterações irreversíveis no pênis.
Há diversos registros de homens que tem os sintomas da síndrome pós finasterida e após algum tempo desenvolveram curvatura no pênis e doença de Peyronie. O primeiro estágio é uma mudança no comprimento do pênis em estado flácido, que ficou conhecido nos foruns sobre finasterida como "shrinkage". Com esse quadro, há uma diminuição da circulação de sangue no pênis. Os pacientes relatam que o pênis está frio e menos macio, apesar de sem ereção. Como esses pacientes também não tem ereção matinal (e possivelmente noturna) desde o uso de finasterida, o pênis raramente atinge uma ereção completa. Com o tempo, o quadro evolui para calcificações no corpo cavernoso. O uso de benzodiazepínicos nos primeiros meses do aparecimento de "shrinkage" consegue evitar que o quadro evolua para calcificações. Mas se houver um novo "crash" e o encolhimento do pênis retornar, o uso do calmante tem que ser repetido.

g) A síndrome pós finasterida não tem tratamento ainda, é debilitante nos casos mais sérios e muitas vezes os sintomas pioram com o uso de remédios.

É uma situação bastante complicada nos casos mais sérios. Por isso a ênfase que os pacientes tem demonstrado em optar por tratamentos naturais enquanto uma solução definitiva não é desenvolvida.

Fontes:
-  Roberto Cosimo Melcangi, PhD, Donatella Caruso, PhD, Federico Abbiati, PhD Student, Silvia Giatti, PhD, Donato Calabrese, PhD Student, Fabrizio Piazza, PhD,† and Guido Cavaletti, MD†‡ : Neuroactive Steroid Levels are Modified in Cerebrospinal Fluidand Plasma of Post-Finasteride Patients Showing PersistentSexual Side Effects and Anxious/Depressive Symptomatology In: „The Journal of Sexual Medicine“ DOI: 10.1111/jsm.12269 [2]
- Trombetta, G. Mazzon, G. Liguori, G. Ollandini, S. Cauci, G. Toffoli, E. Erika: Clinical analysis in young patient with persistent sexual dysfunctions after finasteride assumption to prevent male pattern hair loss. In: European Urology, ISSN 1569-9056 [3]
- Irwin Goldstein: An Old Problem with a New Cause – 5 Alpha Reductase Inhibitors and Persistent Sexual Dysfunction. 18. Juli 2011, doi:10.1111/j.1743-6109.2011.02368.x [4]
- Michael S. Irwig, Swapna Kolukula: Persistent Sexual Side Effects of Finasteride for Male Pattern Hair Loss. In: The Journal of Sexual Medicine, 18. doi:10.1111/j.1743-6109.2011.02255.x. [6]
- AM Traish, J Hassani, AT Guay, M Zitzmann, ML. Hansen: Adverse side effects of 5α-reductase inhibitors therapy: persistent diminished libido and erectile dysfunction and depression in a subset of patients. PMID 21176115 [7] 
Estudo comprova que Finasterida altera níveis de Testosterona, DHT, Hormonio luteinizante, Hormonio foliculo estimulante. Uroclínica do ministério da saúde, Ankara, Turquia:
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9589555?dopt=Abstract


2. Penso em começar a tomar finasterida e se tiver efeitos colaterais paro logo. Não tenho nada a perder, certo?
Errado. Mesmo dessa forma há risco. Apesar de mais raros, existem casos de homens que desenvolveram efeitos persistentes com uma semana ou menos de finasterida. No Propecia Help, existe um caso em partiular de um jovem de 20 anos que com apenas três comprimidos desenvolveu a maioria dos sintomas de síndrome pós finasterida e após alguns anos ele continua no mesmo estado. Tem efeitos mentais, cognitivos e sexuais causados pela finasterida.

3. Meu médico afirma que é impossível ter efeitos causados pela finasterida depois de ter parado de tomar. Ele diz que a droga é eliminada e em 24 horas não há mais a substância no corpo.
O grande problema é que, enquanto a finasterida está no seu corpo, ela pode causar mudanças que não voltam ao estádo prévio com a eliminação do remédio (vide item 1)O corpo humano não é imune a qualquer substância desde que seja eliminada a tempo. Existem milhares de reações bioquímicas acontecendo no nosso corpo a todo instante. Se uma droga é suficientemente forte para alterar um padrão (como a finasterida é um inibidor irreversível de 5 alpha reductase), o corpo pode ficar naquele padrão, mesmo que a tendência natural seja retornar ao estado normal (homeostasis). Se um remédio causar um dano, o corpo simplesmente não vai conseguir retornar ao seu estado original, mesmo depois que a droga for eliminada do organismo.

4. Se a finasterida é tão perigosa assim, como pode estar no mercado?
Em 1992, foi aprovada nos Estados Unidos uma lei chamada "Prescription Drug User Free Act". Essa lei autorizou a agência reguladora de medicamentos FDA a receber dinheiro dos laboratórios farmacêuticos para cada medicamento que fosse aprovado. Além do claro conflito de interesses (quanto mais remédios o FDA aprovar, mais dinheiro arrecada), o processo agilizou a aprovação de novos remédios, que passou a ser feito no tempo recorde de até 6 meses. Desde então, o número de remédios aprovados pelo FDA cresceu exponencialmente. Coincidência ou não, o número de remédios envolvidos em recalls e retirados do mercado após o lançamento, também cresceu muito. Aliado a isso, soma-se o fato de quem faz os testes clínicos de uma nova droga é o próprio fabricante do remédio. O FDA analisa depois o teste e os resultados. Mas nesse processo o fabricante pode esconder uma série de dados, pois por lei nos EUA, só é obrigado a relatar um efeito colateral de um novo medicamento se ocorrer uma morte nos testes "pre approval". Esses dados sigilosos ficam arquivados com o fabricante e ficaram conhecidos nos EUA como "secret files". Quando ocorre um processo judicial contra um laboratório farmacêutico, se a causa for ganha, o beneficiário pode exigir que os secret files dos testes do medicamento sejam divulgados publicamente. Com relação à finasterida especificamente, existem no momento dois processos coletivos (um no Canadá e outro nos EUA) e processos individuais na Inglaterra, Israel e Brasil. Os processos judiciais coletivos tem potencial para exigir que os secret files da Merck sobre a finasterida sejam divulgados.

5. Por que tantos médicos defendem a finasterida e não acreditam que ela pode ser perigosa?
A história é um pouco longa, mas merece ser contada. O laboratório Merck foi muito engenhoso na campanha do Propecia. São tantos pontos que chamam atenção, que parece roteiro de filme ou teoria da conspiração. Mas foi uma campanha de marketing muito bem pensada. Vamos começar do seguinte pressuposto: O laboratório Merck é uma empresa multi bilionária que visa o lucro. Tem como meta o crescimento contínuo do lucro e o retorno aos acionistas. Em 1992, a Merck aprovou a finasterida, com o nome de Proscar, para o tratamento de câncer de próstata e hiperplasia benigna da próstata. Até aí tudo bem, pois o remédio realmente reduz o tamanho da próstata. Mas um efeito colateral chamou a atenção... a droga fazia crescer cabelo e diminuía a queda dos fios restantes. Pense na perspectiva de lucro... 50% dos homens no mundo apresentam ou vão apresentar algum nível de calvície durante a vida. Junte isso ao fato de que é um remédio de uso contínuo e a perspectiva de lucro está lançada. Seriam bilhões de consumidores potenciais. E assim foi feito. Para se ter uma ideia, nos EUA cada comprimido de Propecia custa US$ 3,00 e em Israel cada comprimido de Propecia chega a custar o equivalente a 10,00 dólares (nesses países não há genéricos antes da patente expirar). É muito dinheito envolvido e uma tentação muito grande para o laboratório esconder possíveis efeitos colaterais que desestimulem o uso. 
Junte-se a isso o fato do DHT não ser estudado com profundidade no curso geral de medicina. Somente quem se especializa em Urologia ou Endocrinologia vai ter um conhecimento mais profundo sobre o DHT (É impossível estudar tudo do corpo humano com profudidade em 6 anos de faculdade). Os dermatologistas, público alvo do laboratório, não tem um conhecimento profundo das consequências de inibir o hormônio DHT, porque este não era um conhecimento relevante para a área de dermatologia até o lançamento da finasterida. E isso abriu espaço para a campanha de marketing da Merck entre os médicos. O mais grave foi a Merck nunca ter divulgado que ao inibir a 5 alpha reductase, a finasterida bloqueia também a produção de importantes neuro esteróides - Alopregnanolona e THDOC, substâncias muito importantes no sistema nervoso central. 

6. Mesmo assim, muitos homens se informam antes de tomar remédios que não conhecem, e buscam informações em outras fontes. Como esses homens também se convenceram que a finasterida seria segura?
Bom, aí entra em campo a campanha da Merck para o público e assessoria de imprensa. Na campanha para o público, chama a atenção que em nenhum local do material de divulgação a palavra hormônio é usada para descrever o DHT (dihidrotestosterona). O DHT é sempre chamado de subproduto da testosterona, como se fosse um hormônio sem função ou importância no corpo. As pessoas tem medo de interferir em hormônios (com toda razão) e isso poderia ser um desencorajador do uso do remédio. Outro ponto interessante é que o material de divulgação tenta passar a idéia que o DHT age apenas no couro cabeludo, quando na verdade a maior concentração de DHT no corpo é na próstata. 
Mas a parte mais importante e mais engenhosa da campanha é a assessoria de imprensa. Divulgou-se em todos os meios de comunicação que o Propecia seria a revolução no tratamento anti calvície e seguro por ser aprovado pelo FDA. Ao mesmo tempo, a estratégia foi associar o DHT a problemas de saúde (o que é um absurdo). Foi divulgado que o DHT é fator preponderante para o homem desenvolver câncer de próstata em idade avançada e que diminuir a produção do hormônio seria uma grande vantagem (outro absurdo).
Então... o cerco estava fechado. O homem buscava informações com o médico, e ouvia maravilhas do remédio, lia em revistas e jornais que tomar finasterida ia prevenir que tivesse câncer de próstata no futuro e o pior, ao ler a bula era levado a acreditar que apenas 2% dos pacientes tinham efeitos colaterais e que estes seriam totalmente reversíveis em todos os homens. Para piorar, diversos sintomas nunca foram listados na bula, como depressão, problemas cognitivos, ansiedade e crises de pânico (consequências da baixa de ALLO e THDOC que o remédio causa).

203 comentários:

  1. moderador...estou numa dúvida grande o panax ginseng (produto natural) poderia me ajudar a restaurar a condição uma vez que todos indicam que ele auxilia em casos de disfunção erétil??? li numa página de um médico portugues que ele ajuda a reverter os problemas de ordem sexual??? é verdade será??? Obrigado pela sua atenção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode auxiliar. Mas nos casos de Síndrome pós Finasterida ele não é tão efetivo. Sempre que decidir tomar um suplemento, não deixe de conversar com seu médico para checar se você pode tomar. O melhor é começar pela menor dose possível e aumentar depois se necessário.

      Excluir
  2. Moderador, dá uma olhada nestes efeitos colaterais do minoxidil:

    http://www.drugs.com/sfx/rogaine-side-effects.html

    Procedem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, perfeito. Esse link está bem explicado.

      Excluir
  3. Moderador, a piridoxina (vitamina b6) junto com o zinco podem reduzir o alfa redutase naturalmente sem ter os efeitos colaterais da fina?

    lavar o cabelos todos os dias e com agua quente piora a queda de cabelo?

    e naqueles homens com excesso de DHT (vistos em exame de sangue) teriam algum tratamento?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Teoricamente sim, mas difícil lhe garantir isso na prática. Não tenho experiência sufuciente para lhe dar uma resposta segura se a piridoxina lhe daria um resultado bom contra a calvície. Com relação ao risco de efeitos colaterais, acredito ser baixo se usado de forma tópica.

      2) Não, isso é um mito. Digamos que você deixasse de lavar todos os dias para lavar 3 vezes por semana. A queda que iria evitar nos dois dias de intervalo iria acontecer da mesma forma no próximo banho. A água morna tira a oleosidade mais eficientemente que a água fria, pois dilata os poros. melhor com água morna que fria para a calvície.

      3) Primeiro queria ressaltar um aspecto do que você escreveu. Não existe excesso de DHT. O corpo produz exatamente a quantidade de DHT que você precisa. DHT faz bem e é necessário para o bom funcionamento do seu corpo. Essa expressão "excesso de DHT" foi criada para vender remédio. Mas respondendo à sua pergunta, infelizmente, contra a calvície padrão masculina, os tratamentos não são tão eficientes e os resultados são limitados, com exceção da finasterida (mas o risco de efeitos colaterais não vale a pena). Na minha sincera opinião, as melhores saídas são:
      1) Raspar a cabeça
      Se não aceitar essa solução, tentar:
      2) minoxidil
      3) Implante.
      Mas o melhor mesmo é trabalhar a mente, e gostar de si mesmo com a cabeça raspada.

      Excluir
    2. Moderador, em relação ao item 1, se teoricamente sim, isso poderia explicar uma certa "eficácia" no imecap hair que possui B6 e zinco, por exemplo, ou em suplementos vitamínicos, por vezes, prescritos por nutricionista ou por uma alimentação balanceada correto? Pois assim como qualquer doença, vejo que a calvicíe pode ser influenciada bastante por fatores externos e não somente a herediateriedade. O que acha?

      Excluir
    3. Só mais uma pergunta em relação ao item 1: na forma tópica, o produto abaixo possui (crescetrat). E esse risco de não ter efeitos colaterais, poderia valer mesmo pros homens com a síndrome pós finasterida?

      Excluir
    4. Eu acho que a diferença é muito pequena no que ele pode lhe ajudar, mas você pode tentar. Meu incomodo com relação ao Imecap é com relação ao que ele promete. Por mais que ele possa melhorar a qualidade do cabelo, afirmar que ele vai parar sua queda de cabelo não corresponde à realidade. Acho muito limitado o efeito da piroxina no combate à calvície padrão masculina.
      Com relação a quem tem síndrome pós finasterida, pode usar, só aqueles que desenvolveram reações imunes, alergias, etc, devem prestar atenção.

      Excluir
    5. Por que? Nestes casos, até a um suplemento vitamínico o indivíduo reage mal?

      Excluir
    6. Existem casos que sim. Mas não é a maioria dos casos de síndrome pós finasterida.

      Excluir
  4. Moderador, vendo estas postagens sobre o minoxidil, fiquei mais preocupado. Mas pergunto: Naqueles homens que tem rarefação em poucos pontos, utilizar pouco minoxidil, iria ocasionar estes efeitos (tou considerando inclusive os que tiveram a síndrome)? Penso no custo benefício: se a área afetada pela calvície for pequena e pouca aplicação, não sei se a absorção seria tanta. O que acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, eu posso lhe responder baseado nos emails que eu recebo, certo? Já recebi algumas mensagens de homens que desenvolveram síndrome pós finasterida, pararam com a fina mas continuaram o minoxidil. Depois de ler algumas coisas aqui no blog, experimentaram ficar sem usar o minoxidil e relatam melhora na ereção.
      Com relação à absorção, é pequena sim, mas não é esse o ponto. Em quem desenvolveu síndrome pós finasterida, muitas vezes há associado um possível processo auto imune que ainda não é completamente entendido. Então por menor que seja a absorção, estes indivíduos desenvolveram uma sensibilidade muito grande com a síndrome pós finasterida, e mesmo mínimas quantidades de substâncias artificiais causas reações físicas. Esses casos mais extremos tem que eliminar até substâncias artificiais da dieta.
      Mas se o homem não desenvolveu a síndrome e não tem efeitos colaterais do pós finasterida, não há problema em usar o minoxidil.

      Excluir
    2. Moderador, eles relatam melhora em outras questões? Lendo as postagens aqui, parece que o óxido nítrico é um radical livre e que pode provocar várias coisas no organismo. E neste ponto, os médicos pouco valorizam. Para muitos, mas muitos mesmo, medicamento não causa nada, sempre é psicológico, é stress, é porque vc leu a bula etc... Mas quando vc conversa com alguém da área de nutrição, a conversa é outra: radicais livres existem, existe intoxicação via pele até de sabonete.... fico no aguardo se tiveram relatos de melhora em outros sintomas....

      Excluir
  5. Moderador, esclarece uma coisa: um colega que está em uso do finasterida disse que o dermatologista dele falou que na faixa após os 30 anos é comum não ter ereção matinal diária. É verdade? Ele falou que só antes dos 30 anos, a ereção matinal ocorre diariamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso não é verdade de forma alguma. O normal é ter ereções matinais diárias mesmo após os 30 anos. A que ponto chegaram alguns dermatologistas para defender a finasterida...

      Excluir
    2. Pois é Moderador, triste isso! O pior? Ele consultou um urologista amigo dele que confirmou a loucura do dermatologista....cômico se não fosse trágico. E lhe digo mais: ele tem vários sintomas já: cansaço, só anda triste, está intolerante ao leite, o esperma amarelado que não passou, ereção matinal inexistente, esquecimento constante. Já falei com ele sobre o blog e tudo. Ele tá, inclusive, ciclando com a fina....

      Excluir
    3. Um dia isso tudo vem a tona. A finasterida ainda vai receber uma revisão de bula nos Estados Unidos (restrição severa de uso) ou será retirada do mercado. Infelizmente é um processo lento até isso acontecer e a mídia repercutir o assunto. Até lá muitos homens ainda vão continuar sendo iludidos.

      Excluir
    4. Você tem links que apontam para este cenário de restrição ao uso?

      Excluir
    5. Isso não é um fato programado, mas uma opinião pessoal, desculpe se me expressei mal. Mas a lógica leva a crer que com o resultado dos estudos que estão em curso, mais os processos judiciais que estão em curso, mais a análise dos 'post-marketing' reports que se acumulam, o resultado, em alguns anos, fatalmente será esse. Ou haverá uma restrição severa de uso (tarja preta ou só consegue o medicamento assinando termo de responsabilidade) ou pode até mesmo ser retirado do mercado.
      Na primeira página do blog tem alguns posts que relatam a investigação que o FDA vem fazendo sobre a finasterida. A primeira etapa dessa investigação foi concluída, o que resultou em mudanças na bula em 2011. O link do FDA com as mudanças na bula é esse:
      http://www.fda.gov/Drugs/DrugSafety/InformationbyDrugClass/ucm299754.htm
      Se você observar no item "q3", o documento cita os casos que foram analisados. Nos Eua, sempre que se receita um remédio, tudo fica registrado nos arquivos do paciente. Se algo errado ocorre, o médico pode enviar o relato do paciente, junto com os arquivos para análise do FDA. E é isso que está ocorrendo nos EUA num número cada vez maior em relação à finasterida. É como água acumulando numa represa, se o volume sempre aumenta, um dia a contenção arrebenta.
      Já entrei em contato com algumas pessoas no FDA por email e elas pareciam conscientes das queixas apresentadas pelos pacientes e me responderam que o fato continuava sendo investigado.

      Excluir
    6. Moderador este link está com o percentual de homens afetados muito parecido com a bula. Não sei se procede pela quantidade de pessoas aqui e no propeciahelp.

      Excluir
    7. Infelizmente as autoridades de saúde vão continuar a esconder o tamanho do problema até que isso apareça em massa na mídia.

      Excluir
  6. Moderador, sabendo que a calvície é multifatorial, como o nome próprio diz androgenética, ou seja, a parte andro depende do fator hormonal. É sabido que a finasterida não atua em todos casos com eficácia, principalmente, naqueles casos estritamente genéticos. Mas nos casos em que a finasterida funciona, significa que a parte andro está sendo alterada. Infelizmente, esta droga altera outros pontos bioquímicos do corpo, como bem citado pelo seu ótimo blog.
    Ai lanço o desafio:

    Quais dicas seriam importantes em relação alimentação ou uso de vitaminas para atuação na enzima 5 alfa?

    Extrato de chá verde, piridoxina, zinco, óleo de coco são alguns exemplos que podem funcionar naturalmente em relação ao processo de calvície? Qual sua opinião a respeito de cada um deles?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Olha, não acho que inibir a atuação da enzima 5 alpha reductase seja a forma mais inteligente de combater a calvície. Eu queria que as pessoas entendessem isso. Ao tentar parar a calvície por esse meio você está retirando um hormônio e uma enzima fundamentais para seu corpo. Em outras palavras, você está perdendo saúde para ganhar estética. Isso não é inteligente e o preço a longo prazo tende a ser alto.
      Essa enzima tem muitas outras funções no corpo. E o DHT também. Decididamente, inibir a enzima de forma sistêmica como a finasterida faz é burrice. Se fosse desenvolvido um tratamento que conseguisse inibir a enzima somente no couro cabeludo, com segurança, eu poderia mudar de opinião. Mas a verdade é que o que existe hoje, em termos de medicamentos tópicos de inibição de 5 alpha reductase é absorvido pela pele e cai na corrente sanguínea. Não acho confortável essa idéia.
      Com relação a inibidores naturais de 5 alpha reductase:
      Vou começar comentando sobre outro que você não citou mas que me perguntam muito: O Saw Palmetto. O Saw Palmetto, por ser uma substância natural, pode parecer inofensivo, mas não é. Ele pode causar Síndrome pós Finasterida também. Existem diversos casos no Propecia Help de homens que nunca usaram finasterida, apenas SP e apresentam o mesmíssimo quadro.
      Com relação aos que você perguntou:
      Chá verde: Para você conseguir um efeito que fizesse diferença na sua calvície somente com chá verde, você teria que tomar uma quantidade tão grande diariamente, que ficaria doente antes de qualquer resultado.
      Piridoxina: O efeito é limitado. Mas você pode tentar.
      Zinco: Não gosto da idéia de usar zinco para inibir a enzima 5 alpha reductase. Mais uma vez, inibir a enzima 5 alpha para combater a calvície é uma estratégia extremamente primitiva. O zinco é um potente inibidor de 5 alpha. Claro que a dose tópica é pequena, mas mesmo assim não me agrada a ideia.
      Òleo de Coco: teoricamente, seria uma boa ideia. Mas faltam estudos que comprovem sua eficacia e a isenção de efeitos colaterais a longo prazo. Além disso, que dose seria necessária para ter efeito? Com que frequência? É preciso quantificar tudo isso, por enquanto é tudo muito empírico e eu não posso defender algo que ainda não foi estudado suficientemente para esse fim. A grande questão dos tratamentos de calvície por inibição da 5 alpha reductase é que requerem o uso diário de alguma substância por muitos anos. E isso tem que ser estudado, mesmo sendo uma substância natural. Será que existe algum impacto na saúde em usar coco todos os dias, durante 5, 10, 20 anos? Precisa ser estudado.
      Com relação à alimentação:
      Não é preciso fazer uma dieta específica para combater a calvície. Uma dieta saudável já vai lhe trazer todos os benefícios que você precisa. Por exemplo: A associação americana de dietas (ADA) defende alguns alimentos que podem ajudar. Mas são alimentos que já fazem parte de uma dieta saudável e que devem ser consumidos por uma questão de saúde (e a grande maioria das pessoas o faz no Brasil). São alimentos ricos em ferro como feijão e fontes protéicas como frango, carne bovina sem gordura, ovos, iogurte, etc. Basta seguir uma dieta saudável, que contenha suas necessidades de vitaminas, proteínas e ferro. O que as pessoas esquecem de consumir, e que pode ser benéfico para o cabelo, são nozes e outros alimentos que contem vitamina b como o espinafre.

      Mas então qual a forma mais inteligente de combater a calvície? Infelizmente é tudo muito primitivo nessa área e essa é a verdade que os médicos e as indústrias não lhe contam. O mais inteligente pra mim é trabalhar a sua mente. Você pode ter o mesmo sucesso e gostar tanto de você mesmo com cabelo ou sem, e todo mundo pode desenvolver isso. E a partir do momento que outras pessoas percebem que você tem auto estima elevada e incorporou a calvície a sua personalidade, você vai ganhar admiradores (e admiradoras, principalmente), também.

      Excluir
    2. Moderador, só me permita discordar quando você disse que o brasileiro já faz uma alimentação saudável. Se fosse saudável, não tinhamos a taxa alta de sobrepeso e obesidade, afinal de contas, herdamos e importamos hábitos alimentares americanos. Em relação ao natural, fico pensando se as taxas destes elementos (B6 e Zinco) poderiam ajudar a minimizar a calvície nos casos em que não são estritamente genéticos. Porque nem nos genéticos a droga finasterida resolveria.

      Excluir
    3. Verdade, a dieta do brasileiro tem piorado muito.

      Excluir
  7. Moderador, dê notícias do seu amigo, motivador deste blog. Ele está bem? Quais efeitos sofre? Como está conseguindo superar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está bem, já faz 8 anos que ele parou a finasterida. Segundo ele, quase não tem sintomas hoje em dia. Mas no caso dele específicamente, tem que seguir uma dieta rígida e uma grande restrição com relação substâncias artificiais. Ele é um dos que aparentemente teve alterações no sistema imune. Se ele segue a dieta e o estilo de vida natural, consegue ficar livre dos sintomas mentais e sexuais da síndrome. Se começa a consumir conservantes, substâncias artificiais, etc, começa a apresentar novamente os sintomas da síndrome. Pra ele, o gatilho hoje em dia é o sistema imune. Então ele segue a risca as medidas para se preservar. No caso dele, não ficou curado, mas conseguiu controle total sobre os sintomas. Ele tem um relacionamento, trabalha e está vivendo uma vida normal. Não pergunto sobre a parte sexual há algum tempo, mas da última vez que ele atualizou as informações, disse que tudo voltou ao normal, desde que ele siga as regras. Quando ele não restringia a dieta e o consumo de substâncias artificiais, tinha dores nas articulações, brain fog, dores de cabeça, fadiga, sintomas sexuais e problemas digestivos.
      Vejo ele ainda com problemas digestivos. Um ponto que deve-se ponderar é que ele segue com muita disciplina a dieta (realmente não come nada artificial e só ingere alimentos que já comprovou que não causam sintomas nele) e a prática do exercício físico. Outro ponto importante é que ele já começou esse processo há pelo menos 5 anos, portanto o tempo também já teve grande influência na recuperação dele.

      Excluir
    2. Moderador,

      Que bom! Lanço algumas perguntas:

      1) quais sintomas digestivos ele ainda apresenta? Constipação / diarréia? Azia, refluxo? O que?
      2) Quais recomendações naturais ele está seguindo? Sem nada industrializado mesmo? São apenas aquelas recomendações listadas no link "como tratar" ou tem algo novo?
      3) Ele tá sendo acompanhado com algum nutricionista / médico?
      4) Com a restrição alimentar, como ele faz para viajar?
      5) Ele teve alterações nos exames descritos aqui?

      Se ele está tendo controle, ótimo, melhor ainda sem remédio.

      Excluir
    3. 1) refluxo, queimação, digestão lenta.
      2) É basicamente o que está descrito no 'como tratar´. Nada de conservantes, corantes, aditivos, nada. Basicamente ele "almoça" duas vezes no dia com alimentos caseiros como feijão, arroz, batata, frango, carne, peixe, etc. Na terceira refeição come frutas, alimentos naturais, pão de padaria (o de milho tem menos gluten). Não come nada embutido, enlatado, refrigerantes, biscoitos, lanches prontos, nada.
      3) Sim. Ele encontrou um médico endocrinologista que apesar de não acreditar em tudo que ele afirma sobre a finasterida, não contestou que o remédio possa ter feito mal a ele em algo relacionado ao sistema imune.
      4) Sempre se hospeda em lugares que possa cozinhar a própria comida, ou que tenha comida a quilo num raio próximo.
      5) Somente no 5 alpha Androstenadiol Glucoronideo. Há 6 anos atrás o resultado do exame dele de 3 adiol G deu menos de 2 numa escala de 3.5 a 22 (não lembro a unidade de medida do exame, acho que ng/dl). No ano passado o resultado do Adiol G já deu dentro da escala pela primeira vez, acima de 8. Graças a Deus a testosterona dele nunca deu baixa. Mas isso também seria contornável, com o uso de Clomid por um tempo curto.

      Excluir
    4. É porque neste caso até comida a quilo deve fazer mal, pois todos restaurantes utilizam temperos prontos e gluten. E por que você não convence a esse endocrino?: Para ele ver a realidade?

      Excluir
    5. Outra coisa,
      1) ele tinha quantos anos qdo começou o uso? Hoje tem quantos anos?
      2) Por quanto tempo ele usou? Ele fez ciclos?
      3) parou por conta própria?

      Excluir
    6. a) Já conversamos sobre isso, e já vi ele conversando com gerente de comida a quilo para saber sobre o preparo de alimentos. Ele dá a descupa que é alergico a gluten, e por isso precisa saber de usa temperos artificiais, caldo de carne, etc. Mas tem alimentos que é muito dificil levar esses temperos e vejo ele sempre selecionando o que vai comer.
      A questão de conversar com médicos sobre o assunto é bastante complicado, enquanto os estudos sobre a SPF não forem publicados estamos muito limitados para provar a doença.

      1) 23. 33.
      2) 2 anos aproximadamente. Se o que você chama de ciclo é parar e voltar a tomar depois de um tempo, acho que sim, preciso confirmar.
      3) Sim, começou a ter os sintomas e não encontrava explicação. Achou informações na internet, se identificou e parou.

      Excluir
  8. Moderador, é verdade que a finasterida provoca um processo de envelhecimento precoce?

    Vi uma endócrino na web falando que o corpo leva tempo mesmo para recuperar uma bomba dessas, já que o desequilíbrio hormonal é severo.

    Quais são os sintomas em relação a alergias? Pele, diarréia? Dores abdominais? Quais são os relatos que você viu?

    Fiquei pensando, se a nicotina pode sair do corpo e os efeitos maléficos do cigarro, quem sabe pessoal a finasterida também não seja questão de muito tempo. Opine por favor. Vamos pensar otimista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1. Em alguns homens sim. Pelo fato de derrubar a taxa de testosterona nesses homens a níveis muito baixos.
      2. Dores de cabeça, brain fog também pode estar relacionado a uma reação alérgica, dores nas articulações, reações a outros medicamentos, mal estar, problemas na pele (coceira, etc). Existem mais relatos de constipação do que de diarréia, mas acho que devem ser atribuidos as alterações no metabolismo que a finasterida pode causar e não à alergias. A marioria dos relatos são relacionados a esses sintomas. Mas toda a síndrome pós finasterida pode estar relacionada a alterações no sistema imune. Temos que esperar os estudos que estão em curso nos EUA.

      O tempo é sim um grande aliado para todos que estão sofrendo com a síndrome. Muitos relatos no Propecia Help dizem que o primeiro ano após parar a finasterida é o pior e que a situação tende a melhorar com o tempo.

      Excluir
    2. Neste caso, acho que o que a FDA fala que são 6 meses a um ano pro corpo se recuperar não se ver na prática. Pois segundo os muitos relatos do propecia, como você confirma, após um ano é que tende a melhorar tudo.

      Excluir
  9. Eu cometi o erro de ter tomado a Finasterida durante alguns anos. Em grande parte, por baixa autoestima e, também, por crença nas especificações da bula, que ditavam a melhora após parar o seu uso. Parei, por conta própria, há cerca de 1 ano e meio. Estava sentindo a minha libido comprometida. Devo dizer que nunca me ocorreu estar sofrendo da SPF. Não sinto problemas de excesso de cansaço, de insônia, de brain fog ou perda de memória e, logo quando interrompi o medicamento, senti um aumento evidente na libido, na ereção e na disposição de modo geral. Coincidentemente, foi no mesmo momento em que resolvi fazer academia e exercícios físicos, portanto relacionei a esses dois fatores o impulso para uma rápida melhora. Hoje em dia, eu tenho uma namorada e a única coisa que me preocupa é a duração da ereção. Tenho tendência a perde-la, se não houver estímulo constante no pênis e obviamente inseguranças de ordens diversas, somadas ao medo de poder estar com SPF não me têm ajudado a alcançar um estado mental que facilite uma função sexual plena. Fiz exames recentemente e a testosterona, o estradiol, o zinco e DHT estão dentro do normal. A testosterona está mais perto da margem alta e o DHT está mediano, e o estradiol está de médio para baixo. Acredito muito em não se deixar abater e ter perspectiva otimista, porque, querendo ou não, isso influi inclusive somaticamente no organismo. Acho que pensar que o corpo é capaz de reverter a situação e encontrar um novo equilíbrio mais satisfatório realmente pode influir nesse processo. Mas devo dizer que, atualmente, tenho ficado angustiado, inclusive lendo esse blog, ante ao medo de estar com a síndrome. Chego a me masturbar várias vezes ao dia, apenas para assegurar a mim mesmo que não perdi a capacidade de me excitar e ter uma ereção. Isso me incomoda, porque, ao mesmo tempo que eu faço isso, noto que a ereção vem, o desejo também, mas o pênis não permanece rijo sem estímulo por muito tempo. Confesso que, fronte aos efeitos que tenho lido aqui, parece ser uma benção só o fato da libido existir e do pênis conseguir uma ereção e ter boa sensibilidade. Mas gostaria de lhe pedir a opinião sobre o que você acha que eu devo fazer para buscar maior satisfação e melhoria corpórea, por consequência aumentado a autoconfiança sexual? Obrigadão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,

      Que bom que você resolveu deixar seu depoimento. Acho que você realmente tem que se considerar com sorte. Acredito que pequenas mudanças podem alterar sua vida para bem melhor! Primeiro, deixe eu comentar algumas vantagens que você tem sobre outras pessoas que postam dúvidas aqui no blog. Como você disse, seu problema se resume a apenas uma propensão maior a perder a ereção. Isso não é tão difícil de resolver. Acho que a primeira coisa que você deve fazer é não pensar que você tem síndrome pós finasterida, porque tudo indica que não. Você pode ter ficado com uma pequena sequela na ereção devido ao uso (que eu acredito muito que vai reverter com o tempo, pela descrição que você fez). Outra grande vantagem é que você tem um relacionamento estável. Você já conversou com ela sobre a insegurança que está sentindo em perder a ereção no momento do sexo? Só o fato de conversar com ela já vai diminuir sua ansiedade e pode melhorar sua ereção. Não é vergonha conversar isso e você pode contar que usou finasterida e por isso a insegurança. Mas definitivamente, pare de pensar que você tem SPF, porque não tem. Outra dica importante é no momento do sexo praticar posições mais fáceis que favoreçam a manutenção da ereção. Assim você deve priorizar posições em que esteja deitado, sentado ou de lado e evitar posições como em pé ou ajoelhado na cama. Mas acho muito importante você conversar com sua parceira. Um outro ponto importante, é não frequentar o blog... Por mais que a causa do seu problema possa ter sido a finasterida, acredito que visitar o blog está lhe causando ansiedade e aumentando um problema que não é tão grande no seu caso. Algo que pode lhe ajudar também é evitar comparar como você está hoje em dia, como você era antes da finasterida. O que importa é que você consegue ter relação, e está levando uma vida normal. Pense numa ajuda profissional, talvez uma terapia com um psicólogo bom lhe ajude a virar essa página na sua vida.
      Por fim, se você achar necessário, vá num urologista e conte sua história e peça uma receita de um medicamento contra impotência. Não acho que você deva usar esses remédios de forma constante, mas num primeiro momento, pode lhe ajudar a retomar a confiança. Se decidir por esse caminho, procure usar a menor dose possível e poucas vezes, por um período curto. Pode ocorrer dependência psicológica com remédios contra impotência, então se você conseguir retomar a auto confiança sem os remédios pode ser mais interessante.
      Com relação a medidas naturais que você pode tomar, é bastante interessante que você corte cafeína totalmente da alimentação (lembre-se que alguns refrigerantes também tem cafeína) e que você pratique exercícios físicos aeróbicos (corrida, esteira, ou bicicleta) pelo menos dia sim dia não. Basta 20 a 30 min por dia e você já vai sentir uma melhora no tempo que consegue manter a ereção. Geralmente homens com problemas de ereção no pós finasterida se beneficiam muito com o exercício físico.

      Excluir
    2. Moderador, então o critério para saber quem desenvolveu ou não a síndrome é se teve obrigatoriamente os sintomas sexuais e/ou mentais?

      Excluir
    3. Oi,
      Desculpe a demora a responder. Os principais marcadores do problema são o quadro de sintomas, o fato de ter usado a finasterida, o resultado do hormônio 3 Alpha Androstenadiol Glucoronídeo baixo ou muito baixo.
      Somado a isso, o indivíduo pode também apresentar: LH e FSH baixos, prolactina elevada, estradiol elevado e testosterona baixa.

      Excluir
    4. Moderador, me tira essas dúvidas, por favor:

      1) Se o homem apresentou sintomas mentais e sexuais, mas não tem alterações no exame, ele está com SPF ok?
      2) Se apresentar os outros sintomas (muscular, cansaço, alergias, etc) e os sintomas sexuais forem amenos (ereção não muito rígida, sem ereção matinal, etc) mas não apresenta os mentais, significa que ele não desenvolveu SPF, mas ele teve sequelas com o uso do medicamento ok?
      Para este último caso, o como tratar é o mesmo? e o tempo de espera também?

      Excluir
    5. 1) Sim, com uma ressalva. O resultado do 3 alpha androstenadiol glucoronídeo normalmente dá baixo. Não conheço um caso de SPF que o resultado desse exame dê normal.
      2) É uma forma interessante de classificar o problema, mas cada caso é um caso. Não posso afirmar isso para todos os casos. Acho que uma boa forma de distinguir se o que você tem é SPF ou sequelas é a presença ou não de ciclos de melhora e piora. Se seus sintomas são estáveis e "fixos", são sequelas. Se você tem sempre que enfrentar situações de melhora e piora dos sintomas, e esses problemas pioram sempre após a ejaculação, é a síndrome.
      3) Sim, o como tratar é o mesmo. O tempo de espera também, 6 meses a um ano.

      Excluir
    6. 1) O que você chama de baixo? Abaixo da escala mínima do laboratório? Então este seria o melhor ponto para verificar se está melhorando ou não, cada vez que o 3 alpha der normal,é motivo de otimismo...?
      2) Quando você fala que os problemas pioram após a ejaculação, significa que todos os problemas pioram ou só mentais e sexuais? As alergias pioram também?
      3) vc tem alguma experiência em relação as dosagens hepáticas e finasterida? ferritina alterada e alta?

      Excluir
    7. 1) Abaixo da escala ou no terço inferior da escala. Por enquanto, ainda é o melhor sinal físico de melhora da síndrome. Mas devemos esperar os novos estudos para entender melhor o problema.
      2) Principalmente os mentais e sexuais. Não sei lhe responder se as alergias também, acredito que não.
      3) Alguns homens apresentam alteração nos exames de fígado durante o uso de finasterida. Geralmente, quando isso acontece, o médico aconselha a suspensão do remédio. Mas não tenho dados para relacionar essas alterações a algum sintoma ou problema da síndrome. Com relação à ferritina, também não tenho dados que possam relacionar um aumento na taxa com o uso de finasterida. Já vi alguns relatos de homens que apresentaram aumento na ferritina após o uso. Mas não dá para atribuir isso à finasterida sem um estudo.

      Excluir
    8. Ok! Em relação a estes relatos de aumento da ferritina, após interromper o medicamento, a ferritina voltou ao normal? Se sim, em quanto tempo pelo que você observou?

      Falei da ferritina, porque o aumento dela está ligada ao hipogonadismo.

      Excluir
    9. Não tenho esses dados. Não sei lhe responder.

      Excluir
  10. Olá pessoal,

    A luta dessa sindrome é diária... eu já não aguento mais!
    Vocês que estão relatando sofrem de insônia??
    Eu não consigo pregar o olho de forma alguma... isso é punk!!
    Problemas digestivos?? Todos... Sinto que tenho uma bomba relogio no meu estômago. Tremores, visão turva e problemas mentais!! Parece que virei um retardado, mas um retardado consciente!!

    Ansiedade absurdamente alta e por qualquer problema!! Tensão na nuca, completa ausência de ereção matinal, libido 0, fadiga, olhos vermelhos, envelhecimento precoce... eu já não sei mais o que fazer... Cansei de lutar!!!
    Todos meus hormônios, mas todos mesmo sem exceção estão normais... até mesmo o alpha 3 diol, ai paro e pergunto: O que será resultado da finasterida e o que é próprio do problema da vida?? Só Deus pode responder...

    Alergia alimentar?? Sim.. a vários alimentos!!!
    Como se vive assim?? É que nem uma montanha russa... É um sobe e desce... hora bem, hora péssimo..
    Peço ajuda a vocês!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quais os problemas digestivos que você experimenta? Quais alergias alimentares? Descreva por favor...

      Excluir
    2. Gluten, ovo, castanha do para, castanha de caju, entre outros...
      Tenho um peso forte no estômago.. nunca estou bem!! Abdomem muito dilatado e bastante inchado!!!

      Excluir
  11. Moderador,

    Vi esse seu relato: Outro ponto importante é que ele já começou esse processo há pelo menos 5 anos, portanto o tempo também já teve grande influência na recuperação dele....

    Qual é essa atividade física??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bicicleta, esteira ou corrida por 20 a 30 minutos por dia. Dia sim dia não já é suficiente para causar uma melhora. Os efeitos são cumulativos. A atividade aeróbica é o que traz o melhor resultado do ponto de vista de exercício nos casos de SPF. É preciso disciplina e paciência para manter sempre a rotina.

      Excluir
  12. Sabe me dizer se a auto hemoterapia poderia ajudar, já que aumenta consideravelmente a imunidade???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existem homens com SPF que estão tentando esse caminho. Mas não tenho dados pra tirar uma conclusão de funciona ou não para esses casos. Queria acrescentar uma coisa: o problema que seria imune causado pela finasterida não é uma baixa de imunidade. Mas na verdade, o efeito contrário. Uma imunidade tão forte, que ataca o próprio corpo, problemas auto imunes. Se o objetivo da auto hemoterapia for aumentar a imunidade, não acho que funcionaria, mas é uma opinião pessoal, não tenho dados para tirar uma conclusão mais profunda.

      Excluir
    2. E a homeopatia?

      Excluir
    3. Já recebi um relato que leitor do blog que faz uso do Rescue e segundo ele, melhorou seu quadro. Mas é o único dado que tenho, a experiência desse leitor. Não tenho uma base maior para opinar se funciona ou não nos casos de pós finasterida. No caso desse leitor, relata melhora no quadro geral (ansiedade, sono, depressão, etc). Ele ainda tem libido mais baixa. Também é importante citar que ele fez alterações na dieta e adotou uma rotina de exercício físico paralelo ao uso do Rescue.

      Excluir
  13. Bom dia Moderador, postei um comentário que não apareceu respondido então vou refazê-lo. Utilizei finasterida por bem pouco tempo e logo em seguida comecei a apresentar todos os conhecidos sintomas...pênis adormecido e sem nenhuma sensibilidade, nada de ereção nem matinal nem noturna nem nada. Para ficar excitado precisava estimular muito o pênis. Nada, absolutamente nada de sensibilidade no pênis durante o dia (ficava completamente morto o dia todo), porém agora (passados 7 meses) no fechamento do quinto pro sexto mês de descontinuação da Finasterida um evento novo aconteceu. Ereções matinais muito rijas...muita sensibilidade no pênis (uma coisa bem gostosa inclusive) ficava excitado muito rapidamente e as relações com minha esposa estavam ótimas (é como se tudo tivesse passado e inclusive melhorado), ai eu chego a gozar duas vezes no mesmo dia, porém depois de ejacular no dia seguinte começo a perder esse desempenho e no segundo dia estou sem tesão...Porém lá pelo terceiro ou quarto dia tudo começa a retornar novamente....Sensibilidade no pênis novamente, muito tesão, a ponto de eu ejacular e bem pouco tempo depois começo a ficar exitado novamente....mas ai gozo e o ciclo reinicia...Minha dúvida...será que vai se estabelecer um novo padrão em minha vida ou isso é um sinal de que meu corpo está se preparando para sair da crise...estaria meu corpo começando a se recuperar definitivamente e está a caminho de uma plena normalidade ou corro o risco de esse novo padrão se estabelecer em definitivo....o que me preocupa é que já se passaram 7 meses...e esse novo ciclo de vigor começou no exato 6 mes em que interrompi o uso da finasterida. Cara, e olha que não sou mais adolescente, tenho 43 anos....pela experiência que vc. possui que é muito maior que a do meu próprio médico você arrisca me dizer o que vc. consegue perceber???? Porque cada vez que converso com meu urologista ele só me diz que não é para acompanhar nada pela internet que é tudo psicológico....Fico aguardando sua opinião....Obrigado....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Desculpe se não respondi o outro comentário, realmente não vi. Bom, o que está acontecendo com você faz parte do processo de recuperação. Esses altos e baixos e os ciclos que você observou muito bem são bem característicos da fase pós finasterida. E são sinais que seu corpo está tentando retornar ao normal. Mas infelizmente é um processo lento, e as melhoras ocorrem gradualmente. É preciso ter paciência. Isso não significa que seu corpo vai se estabilizar nesse patamar. Mas ele também não vai eliminar esse padrão de ciclos do dia pra noite, o mais provável é que com o tempo os ciclos se tornem melhores (recuperação em menos tempo) até que a situação vá se aproximando do ponto que você tinha antes da finasterida. Mas é pode ser um processo lento.
      Mas você pode tomar algumas medidas para ajudar o seu corpo. A primeira é: No dia que você estiver com a libido em alta e fizer sexo, procure ejacular apenas uma vez. Como você bem observou, parece que o corpo "desliga" algum sistema após a ejaculação em quem está no pós finasterida. Portanto, se você ejacular apenas uma vez, estará evitando que o ponto de "baixa" seja tão fundo. Mas mantenha o padrão de só voltar a ejacular depois de 3 dias. Assim você vai manter seu sistema num padrão mais alto.
      Pode parecer achismo ou suposição, mas não é... é assim mesmo que funciona. Diversos membros do propecia help já relataram esse efeito de piora depois da ejaculação. Não encontrei uma forma melhor de lhe explicar, espero que tenha ficado claro.
      O segundo ponto é fazer uma atividade física aeróbica por 20 a 30 minutos diariamente ou no mínimo dia sim dia não. Isso vai lhe trazer uma diferença na prática na parte sexual. Pode ser uma recuperação mais rápida no ciclo, pode ser uma maior facilidade em manter a ereção ou a libido mais constante, você vai perceber uma estabilidade maior. Mas é preciso ter disciplina, não pode fazer o exercício uma semana e na outra não pois os benefícios são cumulativos.
      Portanto tenha calma, isso que está acontecendo é na verdade um bom sinal, mostra que seu corpo está buscando formas de normalizar novamente.

      Excluir
    2. Olá!!!
      Gostaria de dizer meu relato a respeito a ejaculação.
      No crash pos finasterida, situação mais dolorida da minha vida, fiquei 4 meses sem fazer sexo e vinha passando muito mal.. nesse período fiz muita caminhada, mas sem saber que existia essa tal sindrome pos finasterida... Após passar os 4 meses sem ejacular, passei a ter sonhos eróticos quase que todos os dias... passei ejacular enquanto estava dormindo.. lembrei da minha infância.. rsrs... Isso chegou a acontecer umas 3 vezes... logo depois meu sono voltou ao normal e consegui dormir muito bem sem tomar nenhum remédio para dormir... Quando acordei, minha libido estava absurdamente alta, minha cabeça estava em paz, tinha calma para resolver os problemas e aquela ansiedade já não mais existia... Foi passando o dia e a libido muito forte, mostrando como era bom ser saudável.... fiquei muito feliz e a noite me masturbei... Pra que eu fui fazer isso?? Voltou tudo...insônia, etc, etc, etc....
      Se eu conto isso para qualquer cidadão eles vão falar que é de fundo emocional, mas para quem usou essa "morte lenta" do finasterida, sabe muito bem que estou falando a mais pura verdade..

      Gostaria de saber do moderador se já viu casos assim.
      OBS: Até hoje, após 1 ano meu sono não normalizou.. mas a libido aos poucos aparece... Não tenho ereção matinal, mas se encosto na minha namorada eu tenho a ereção...

      Excluir
    3. Sim, sua descrição está perfeita. Como eu escrevi no comentário acima, parece que o corpo "desliga" algum sistema após a ejaculação em quem está no pós finasterida. O indivíduo fica nesse ciclo, melhora-piora. Um ponto a considerar é que com o tempo a tendência é que esses ciclos fiquem mais fáceis, com menor variação, o que é um sinal de recuperação.

      Excluir
  14. Moderador, sugiro que você crie um link de recuperados. Assim pessoas poderiam fazer depoimentos e testemunhos motivadores sobre como conseguiram se recuperar. Se houve alguma novidade no como tratar por exemplo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou criando um fórum de discussão. Era para estar pronto no fim de Dezembro, mas ainda não foi possível. No fórum haverá uma seção de recuperação e acredito que a troca de informações será mais fácil. Gostaria de pedir a todos que participem do fórum quando for aberto e principalmente pessoas que estejam dispostas a ser moderadores do forum por um dia na semana participem. Vou dividir o forum em seções e preciso de alguns voluntários. Cada um será responsável pela moderação de um setor ou pela moderação em um dia na semana, ainda não defini isso.

      Excluir
  15. PESSOAL,

    Até a criação desse forum do moderador, eu sugiro a cada um de vocês que criem um e-mail anônimo, para não gerar problemas pessoais, e deixem aqui no blog o contato de cada um.. assim poderemos trocar informações entre a gente e encaminhamos também uma cópia para o moderador...
    Assim poderemos trocar informações com mais precisão e quando acharmos algo de extrema relecância, a gente posta a informação no blog...
    Assim a gente simplifica o trabalho do moderador e poderemos nos comunicar melhor... tem pessoas com os mesmos problemas que eu.. Trocando informações poderemos ajudar um ao outro.

    Segue meu e-mail
    finasteridamata@outlook.com

    ResponderExcluir
  16. Pessoal, como é esse sintoma de voz embolada? gagueira? Isso é um forte indício que altera o sistema nervoso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dificuldade em pronunciar as palavras corretamente, a dicção muda, pode parecer como se estivesse dopado. O Padre Marcelo Rossi (que eu acredito que esteja sofrendo de síndrome pós finasterida), deu uma entrevista ao fantástico há pouco tempo. Na entrevista, a voz dele estava exatamente como acontece com alguns homens no pós finasterida.
      Há evidências que a finasterida afeta o sistema nervoso central, pois bloqueia substâncias importantes. Isso já foi demonstrado em estudos.

      Excluir
  17. Sei que sua recomendação para procurar um médico é por ética e por segurança, mas é difícil achar um médico que acredite nisso tudo. Minha pergunta é (junto com a constatação): a retirada do minoxidil melhorou muito a ereção (inclusive a matinal). Somente pela questão do óxido nítrico?

    Outras questões: esse crescetrat tem substâncias da pimenta, será que não pode causar uma alergia pra os homens que tiveram alergias pós finasterida? Queria mais uma opinião sobre quem usou e funcionou.

    Seu colega está calvo hoje? E vc ja usou essa droga?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Não sei a razão exata porque o minoxidil piora a ereção em alguns homens no pós finasterida, não tenho essas respostas. Apenas repasso o que leio nos relatos e nos emails que recebo. Pode ser algo relacionado ao óxido nítrico, mas pode também ter relação com mudanças que a finasterida tenha causado no seu organismo, inclusive no sistema imune. Mas são hipotéses e carecem de estudos.
      2) O espaço está aberto a quem testou o crescetrat.
      3) Sim, mas menos do que se nunca tivesse usado a finasterida. É comum em homens que desenvolveram Síndrome pós finasterida que a queda de cabelo ocorra de forma mais lenta mesmo após parar a finasterida.
      4) Não, nunca usei. E não tenho experiência também com outros tratamentos anti calvície.

      Excluir
  18. E este produto? Peço, por gentileza avaliar:

    http://www.sinensis.com.br/Produtos.aspx

    Acho que vai no caminho do crescetrat....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A posição oficial do blog sobre loções e produtos anti calvície está na página "tratamento clínico da calvície". Peço que comentários sobre o assunto sejam postados lá. Não achei a composição dos produtos no link que você enviou. Sem a composição, é impossível dar uma opinião a respeito. Mas o fato de descrevrem que o produto possui "extratos vegetais" sem especificar a composição soa como enganação. Se tiver a composição, por favor publique aqui.

      Excluir
    2. Peço desculpas por postar em local errado. Segue composição do shampoo: Composição:

      Panax Ginseng Meyer Leaf Extract • Aloe Vera Leaf Extract • Witch Hazel Leaf Extract • Sodium Laureth 2-Sulfate • Sodium Laureth Sulfate/Disodium • Acqua • Cocamidopropyl Betaine • Cocamide DEA • Citric Acid • PEG-6 Distearate • Methylisothiazolinone and Methylchloroisothiazolinone • Sodium Sulfate • Fragrance

      e do produto anti queda:

      Aloe Vera Leaf Extract • Witch Hazel Leaf Extract • Panax Ginseng Meyer Leaf Extract • Mineral Oil (and) Petrolatum (and) Lanolin Alcohol (and) Fatty Alcohol (and) Ethoxilated Fatty Alcohol • Diazolidinyl Urea (and) Iodopropynil Butylcarbamate (and) Propylene Glycol.

      Excluir
    3. Vou lhe explicar a composição do produto anti queda para você perceber como esses cosméticos prometem mais do que podem cumprir. Este produto é chamado de antiqueda mas não tem nada que seja realmente eficiente contra a queda de cabelos. Ele lhe ajuda a combater a oleosidade, melhora a pele e o cabelo, mas não tem função antiqueda. Vamos item por item, começando pelo final:
      Propylene Glycol - ingrediente usado em vários tipos de shampoo e cosméticos. Ajuda o produto a ter uma mistura homogênea, e ajuda a água a retirar melhor o óleo da pele (não mais eficiente que um shampoo comum).
      Iodopropynyl Butylcarbamate - Ou IPBC, previne o crescimento de bactérias. Está na composição muito mais pra prevenir que a loção estrague do que para combater bactérias no seu couro cabeludo.
      Diazolidinyl Urea - mesma função do item anterior, está na formula como conservante, para prevenir que a loção estrague com o tempo.
      Fatty Alcohol (and) Ethoxilated Fatty Alcohol - Ajuda a dar homogeneidade e consistência à formulação.
      Lanolin Alcohol - Usado como condicionador e amaciante. Ajuda a deixar os cabelos mais macios. Pode ser usado em cosméticos pra pele também.
      Petrolatum - Ingrediente comum em qualquer shampoo. Ajuda na textura do cabelo.
      Mineral Oil - Tem função de condicionador, função protetora da pele. É usado como solvente em diversos cosméticos.
      Leaf Extract - Ou extrato de folha ou erva... Que folhas? Que composição exatamente? O fabricante pode esconder a exata formulação por uma questão de segredo industrial (quantidades), desde que cite todos os ingredientes. De qualquer forma, NÂO EXISTE nenhuma formulação de ervas que seja eficiente contra a queda de cabelo.
      Panax Ginseng Meyer - Acredita-se que o Panax Ginseng possa ajudar a diminuir a queda de cabelo DESDE QUE essa queda não seja causada por um processo genético como é a calvície padrão masculina. Assim, uma mulher que exagerou na tintura, ou que usou muitos produtos químicos no cabelo, pode se beneficiar em usar produtos com ginseng para diminuir a queda de cabelo. Mas, em um homem que teve iniciado o processo de calvície, não vai ter efeito algum, porque esse fenômeno é determinado por causas genéticas e hormonais.
      Witch Hazel Leaf Extract - Tem função adstringente e e amaciante na pele. Ajuda a diminuir a descamação e oleosidade da pele. Vai ajudar a controlar a oleosidade do couro cabeludo, o que é ótimo. Mas não vai fazer nada que impeça que seus cabelos continuem o processo de miniaturização. Seu processo de calvície vai continuar igual... os fios ficando menores progressivamente até cair. Por estar combatendo a oleosidade talvez você consiga segurar esses fios mais finos por mais tempo. Mas por pouco tempo.
      Aloe Vera Leaf Extract - Outro ingrediente (Aloe Vera) que ajuda a combater a oleosidade. Também ajuda a diminuir a inflamação da pele, diminui a caspa e condiciona. Mesma explicação do item anterior. Pode lhe ajudar a reter os fios por mais algum tempo (pouco tempo) por você estar diminuindo a oleosidade e a inflamação da pele. Mas não tem efeito algum em retardar a miniaturização dos fios (que é o inicio do processo de queda).

      Em resumo:
      Ajuda o cabelo? Sim
      É bom para cabelo? Sim
      É bom para o couro cabeludo? Sim
      Impede o processo de queda de cabelo? De forma alguma
      Retarda a queda de cabelo? Por pouquíssimo tempo, por combater a oleosidade. Mas a queda vai continuar num ritmo grande ainda.
      Você pode encontrar esses ingredientes em diversos shampoos e loções. Melhor combater a oleosidade e inflamação da pele com um produto mais barato.






      Excluir
    4. Entendido, ok, muito obrigado. Então pelo que vi no depoimento de um usuário sobre o crescetrat, parece que este pode ajudar melhor que o sinensis. Em relação ao crescetrat fiquei com receio porque no próprio site indica que grávidas não podem utilizar, então eu entendi que as substâncias são absorvidas de alguma forma. Fiquei pensando nos homens pós finasterida. Vc também poderia explicar a composição do crescetra e se ele pode ser um risco para qm desenvolveu SPF?t? Composição: Formulado a base de casaicina, capsicum, rosmarinus, jaborandi, pantenol e complexo de vitaminas.

      Excluir
    5. Grávidas não podem usar porque o crescetrat contém Piroxina que também é um inibidor de 5 alpha reductase e isso pode causar má formação do bebê do sexo masculino durante a gravidez. Inibir a 5 alpha reductase é sempre um risco. Para o homem também. A piridoxina é via tópica mas mesmo assim há absorção pela pele. Eu não acho uma boa idéia usar inibidores de 5 alpha reductase para combater a calvície. Para alguém que desenvolveu SPF não é indicado.

      Excluir
    6. Mas então me leva a entender que até suplementar com vitamina piridoxina, não seria uma boa para os SPF? Correto?

      Excluir
    7. Qualquer substância que tenha como objetivo inibir a enzima 5 alpha reductase não é uma boa escolha para quem desenvolveu sintomas de pós finasterida. Inclusive piridoxina.

      Excluir
  19. Pessoal,
    Está praticamente impossível para mim.
    Viver acabou tornando um tormento. Peço orações de vocês.. Já estou a fio de cometer uma besteira... Que Deus me perdoe!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não faça isso. Muita gente me escreve descrevendo como teve períodos ruins por causa da SPF e depois melhorou. Sua melhora pode estar próxima e você precisa ter fé nisso. Não sei se você já pesquisou formas de melhorar, nem que medidas já tentou, mas por favor continue tentando. Se ainda não leu a página "como tratar", por favor dê uma olhada. Um abraço e tenha força.

      Excluir
  20. Moderador, existem dois outros blogs com o seu contato. Um é em inglês. É apenas você que responde? Por que não concentrar tudo em um blog só?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu respondo os três blogs. A divisão em três blogs é por uma questão de busca do google. Assim conseguimos mais acessos e maior divulgação. E o blog em inglês por questões óbvias, é um problema que está ocorrendo no mundo todo, publicando em inglês também atingimos o público de outros países.

      Excluir
  21. Moderador,

    Meia Ereção matinal já é um sinal claro de melhora?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, com certeza. Seu corpo está tentando voltar ao nível de antes. Quanto tempo tem que você parou de tomar finasterida?

      Excluir
    2. Três anos sem fina e um ano e meio sem minoxidil.

      Excluir
    3. Mantenha os cuidados que estiver tendo e siga as orientações da página como tratar. Você tem tudo para continuar melhorando. As vezes, as mudanças são lentas mesmo, mas a melhora da ereção matinal é sim um claro sinal de melhora.

      Excluir
  22. O ruim dessa sindrome é porque afeta muito o psicológico e consequentemente, piora na melhora clínica da sindrome.
    Todos os dias quando acordo, ja coloco a mão de imediato no pênis para ver se ele está em ereção. Esse sofrimento é somente ao acordar.. aí falta o resto do dia até chegar a hora de dormir novamente.

    Gostaria de saber se vocês tem conhecimento de alguém que teve ou tem um certo incomodo na garganta, como se estivesse tendo problemas na tireóide?
    Sei la.. é um sintomas muito estranho.

    Fico me perguntando 24hs por dia... Por que tomei?? eu tinha 4 a 5 relações diárias sem problema algum.. hoje passo um mês sem sentir falta alguma...
    Se fosse só na libido que isso estivesse atrapalhando, estaria contente. Afetou todo o organismo.. digestão, psicológico, cognitivo, tremores, e uma pancada de sintomas indescritíveis... Mas lá no fundo uma chama ainda não se apagou... tenho FÉ que vou sair disso e todas as vezes que rezo, peço por todos que estão passando por essa síndrome... Que Deus tenha misericórdia de todos nós!!
    Só fui conhecer mais profundamente a palavra de Deus após todo esses sofrimentos... e la fala de vaidade!! Vaidade é somente vaidade!!

    ResponderExcluir
  23. Há relatos de mortes sem ser por suicídio devido a essa síndrome?
    To pergutando isso porque eu acho que vou morrer a qualquer momento...
    É muito sofrimento e eu não sei como o corpo aguenta tanta porrada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oficialmente não. As consequências que a SPF causa no organismo evoluem com o tempo. Dificilmente causa um problema que levará um indivíduo a morrer por causa disso. Mas a longo prazo, é um fator importante para a diminuição da expectativa de vida, porque piora a saúde do homem. Peço que você tenha força e fé e que releia a página como tratar. Analise se há alguma coisa que você não esteja fazendo, Você está passando por um crash? Se precisar de mais ajuda, escreva para o email do blog. riscosdofinasterida@gmail.com

      Excluir
  24. Moderador, peço que analise meu caso abaixo:

    Usei finasterida por 6 anos, aproximadamente. Nestes anos, parei um período, retornando depois, parando novamente e retornando dia sim dia não.
    Na vigência do uso da droga, tive os seguintes efeitos colaterais (que na época eu apenas pensava ser eles, depois que conheci todos do blog):
    *esperma aguado,
    *vontade excessiva de ir ao sanitario urinar
    *dor testicular no inicio que passou

    Bem, depois de tanto ler e pesquisar, percebi que isso eu também tinha:
    *ausencia da ereção matinal;
    *ausencia dos sonhos eroticos;
    *potencia diminuida na segunda transa ou masturbaçao
    *muita ansiedade
    *as vezes falta de habilidade para lidar com os problemas comuns (gerando ansiedade e vc se questionando porquê)
    *Espamos musculares

    e agora mais recentemente as tais alergias a produtos industrializados e alimentos e problemas variados de digestão. Nesse periodo todo, sempre fui muito resistente ao alcool, ou seja bebia bastante cerveja e não ficava nem um pouco sob o
    efeito do alcool.

    Teve uma vez que estranhei o tamanho do penis flacido.

    Apos conhecer o blog fiz os exames básicos, todos normais, mas pode ter sido tarde. Ai eu te pergunto: não tive depressão severa nem impotência, posso considerar que também tive SPF?

    Cada sintoma desse indo embora, significa melhora significativa? Já segui o como tratar e realmente foi oque salvou. Em falar em médicos, já fui em uns 6 ou 7 e nada.

    Grato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Sinto que esteja passando por esses problemas, imagino como deve ser difícil. Respondendo às suas perguntas:
      1) Sim, se já faz mais de um ano que você parou de tomar a finasterida, você desenvolveu SPF. Mesmo não tendo tido depressão e impotência, e mesmo com seus exames normais. Imagino que você não tenha testado o 3 alpha androstenadiol glucoronídeo. Acho difícil com o quadro que você descreveu que o resultado desse exame seja alto.
      2) Sim, a cada sintoma que vai embora é uma melhora. Mas na minha opinião você precisa seguir a linha de cuidados que está tendo ( o como tratar) por tempo indeterminado. Até que sejam identificados todos os mecanismos da sindrome e até que apareça um tratamento, o melhor no seu caso é continuar com esse cuidado.
      O fato de ter apresentado as alergias e intolerâncias a produtos industrializados demonstra que no seu caso o sistema imune ficou hiper ativo. A testosterona (e o dht provavelmente) agem como um freio do sistema imune, evitando que ele lhe defenda em excesso. Infelizmente a finasterida age justamente no DHT, por isso essa consequência no sistema imune. Vale frisar que a ciência não entende completamente os mecanismos de interação entre os hormônios e o sistema imune.
      O melhor que você pode fazer é ter uma alimentação o mais natural possível (também vai ajudar na digestão), fazer exercícios, evitar o uso de remédios quando não for necessário e observar se existe algo ainda na sua alimentação que lhe possa estar causar problemas ainda, tanto para o sistema imune quanto para a digestão. Se a ansiedade e o pânico chegarem num ponto insuportável, usar um benzodiazepínico (bromazepam ou alprazolam) por um período curto e com acompanhamento de um psiquiátra.
      Acredito que os médicos podem lhe ajudar com a tratar as consequências, mas acho difícil que algum lhe ajude com relação às causas do problema que você está passando.
      Um abraço

      Excluir
    2. Fiz sim, ALFA ANDROSTANEDIOL GLICURONIDE não é isso? Deu 5.2 e o mínimo é 1.4... ah também tive essas dores de cabeça que você descreve no blog.

      Excluir
    3. Apesar de dentro da escala, você teve um resultado baixo do 3 adiol G. Qual a escala do seu exame (valor mínimo e máximo)? Qual a sua idade?
      Se as dores de cabeça não melhorarem espontaneamente com o tempo, é preciso tentar mudanças alimentares. Essas mudanças estão na página como tratar.

      Excluir
    4. O máximo é 15 alguma coisa... 36 anos.

      Excluir
    5. Realmente, diante da escala do seu exame, o resultado não foi ruim. O seu caso é como tantos outros que os hormônios tem resultados normais e mesmo assim apresentam todos os sintomas da síndrome. Vamos esperar que os estudos que estão em curso em Boston e Houston sobre síndrome pós finasterida tragam novos dados e descobertas, que facilitem tanto o entendimento quanto o tratamento do problema.

      Excluir
  25. Prezado moderador,

    será que a finasterida altera a flora intestinal do homem? Veja isso: http://www.propeciahelp.com/forum/viewtopic.php?f=1&t=2625.

    Tenho como base anticoncepcional que altera a flora da mulher provocando candidíase de repetição e sendo assim no homem poderia explicar estas alergias. O que acha diante do seu conhecimento?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existem indícios fortes que pode haver uma relação entre alguns efeitos colaterais causados pela finasterida e alterações no intestino. Mas infelizmente não há nada provado nessa área, qualquer opinião que eu der sobre o assunto seria somente suposição. De qualquer forma, é grande o número de membros do propecia help e de outros sites que relatam melhora nos sintomas após mudanças alimentares.

      Excluir
  26. Caso o estrógeno esteja um pouco acima do normal, será que terei problemas?
    Teria como abaixar isso?? Já teve relatos de melhoras abaixando somente o estradiol?
    OBrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se for pouca coisa acima do normal, não terá problemas.
      Há quanto tempo você parou de tomar a finasterida?
      Qual é sua taxa de estradiol e em que escala?

      Excluir
    2. Meu estrógeno está 44 e o limite é até 38,8. Está alto??
      Mas ele varia bastante.. já teve nos 28, 33, 48, 26 e agora está 44.

      Excluir
    3. Essa variação é normal. Existe uma oscilação natural de baixa e pico. Provavelmente você testou num momento que a taxa estava próxima do pico. Não acho que você tenha que se preocupar com isso. Está normal na minha opinião. Lembro que qualquer exame deve ser apresentado ao médico que lhe acompanha.

      Excluir
  27. Moderador,

    pelo que estou vendo um dos sintomas bem comuns e traiçoeiros da finasterida é a falta da ereção matinal. Pois é pior que o esperma aguado, porque essa muitos homens não se dão conta. Bem, minha pergunta é: recuperei minha ereção matinal,, mas não é diária, e isso é muito louco. Tem semana que tenho quase diariamente, ai um dia ou dois dias não tenho, ou então só tenho minutos depois que acordo. É assim mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. É assim mesmo. Em muitos casos no pós finasterida o homem fica um tempo sem essa regularidade na ereção matinal. A tendência é seu corpo ir normalizando isso aos poucos, mas pode demorar. O exercício físico com regularidade ajuda. Na prática, isso não vai lhe trazer maiores problemas desde que você continue tendo ereções em alguns dias (mesmo se for de forma estimulada). A ereção é importante para manter o mecanismo do pênis saudável. Você teria quese preocupar se nunca conseguisse ter ereção.

      Excluir
    2. Ei moderador, veja o que aconteceu comigo. Me masturbava todo dia ou dia sim e dia não. Tava sem ereção matinal. Mas ai tive que dá uma parada de 7 dias pra fazer um espermograma. Senti que de lá para cá a potência diminuiu, será que essa parada afetou algo?

      Excluir
    3. Não. Ficar um tempo maior sem ejacular não causa piora dos sintomas sexuais do pós finasterida. Pode até favorecer. Provavelmente foi outro fator, mas existe também o fato de haver flutuações dos sintomas no pós finasterida. Existem períodos de melhora e piora, o que aparentemente acontece sem uma razão especìfica. O melhor que você pode fazer para tentar ter uma regularidade maior na qualidade da ereção é adotar uma rotina de exercícios aeróbicos leves.

      Excluir
  28. Alguém já tentou ozonioterapia??? O moderador conhece esta técnica? Parece ajudar tanto em tanta coisa. Opine por favor.

    ResponderExcluir
  29. Contribuição ao BLOG: Pessoal façam este exame de intolerância alimentar tardia: http://www.sabinonline.com.br/site/interna.asp?CodConteudo=311. Procurem algum laboratório na sua cidade que realize. Pode ter a ver com a finasterida, pois ele mede IGG que é resposta do sistema imunológico aos alimentos. Eu mesmo fiz e deu alto para trigo, leite, refrigerante, e após eliminar melhorei muito. Isso acaba mostrando que o como tratar aqui ajuda. Moderador, coloca isto no como tratar também.

    Quem já fez descreve o relato dos resultados como eu fiz. Se tiver um padrão parecido, já é um caminho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fiz esse teste de intolerância do sabin.. melhorei um pouco, mas depois cai novamente... Mas é uma alternativa!!!
      Quanto você pagou? Eu paguei quase R$ 1.700,00.

      Excluir
  30. E ai o teu deu alto em quais alimentos???? Paguei 1.500. É uma alternativa, pois assim podemos ver um padrão de resposta do sistema imunológico, ok? Posta ai. Outra coisa: vc retirou os alimentos que deram baixo? Eu não, e por isso que acho que não fiquei 100%. Tou indo em outra nutri funcional justamente para discutir estes pontos.

    Obrigado

    ResponderExcluir
  31. Moderador, após ejaculação, senti que meu intestino não funcionou bem nem estômago, com muitos gases, será que tem relação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como já descrevi em outras respostas, a maioria dos homens no pós finasterida relata piora dos sintomas depois da ejaculação. Isso inclui os sintomas sexuais, mentais e os físicos também. Se no seu caso você passou a ter muitos problemas intestinais que não tinha antes da finasterida, isso pode ter relação sim. Mas a piora dos sintomas após a ejaculação é temporária, tende a melhorar com o passar dos dias. Por isso alguns homens com SPF preferem ejacular com menos frequência.

      Excluir
    2. Alguem tem esses sintomas? São aguas acumuladas no intestino e umas gases do lado esquerdo irritantes!!!! No Estomago também. Por favor, se alguém tiver, relate.

      Excluir
  32. Moderador, consegui convencer um colega a sair dessa porcaria. Mais uma vitória NOSSA!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bacana, parabéns. Ele vai lhe agradecer um dia, quando as notícias reais sobre esse medicamento estiverem em evidência na mídia.

      Excluir
  33. Será que a abstinência sexual seria uma alternativa para o tratamento??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma estratégia válida para alguns. E faz sentido, visto que a maioria relata piora dos sintomas de SPF após a ejaculação. Mas em alguns casos, é melhor manter alguma atividade sexual (mesmo que masturbação), e mesmo que seja apenas uma vez por mês ou algo assim.

      Excluir
  34. Grande Amigo Moderador,

    A questão da ereção matinal (ou seja da falta dela), a longo prazo tem algum problema? Você já viu algum relato da ausência da ereção matinal enfraquecer a rigidez da ereção no homem futuramente? Fico pensando que isso seria para exercitar e a falta deste exercício geraria algum problema futur.

    Por que quando a gente faz atividade física, logo no outro dia, percebo que esse mecanismo volta a funcionar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1)Só terá algum problema se você não estiver tendo nenhum grau de ereção durante o sono/manhã e durante o dia você não tiver ereções (mesmo que estimuladas manualmente). As ereções matinais/noturnas são um sistema do corpo para manter o funcionamento e a saúde do pênis e corpos cavernosos do pênis. Numa analogia bem simples, da mesma forma que seus músculos precisam de movimento para não atrofiarem, o pênis precisa de ereções para manter seu funcionamento. Então, as ereções noturnas são uma garantia do corpo que mesmo que o homem não faça sexo por um período longo, o pênis vai continuar funcionando bem. Se as suas ereções matinais não estão satisfatórias, basta que você se assegure que toda semana tem ereções (mesmo que seja estimulando com a mão).

      2) Há uma teoria que defende que a finasterida causa um funcionamento mais lento na região do hipotálamo - pituitária em alguns homens. Essa alteração não é suficiente para causar mudanças evidentes nos resultados hormonais em alguns homens (em outros sim), mas essas alterações ficam evidentes em como o corpo reage a situações "extras" que o corpo tem que enfrentar: como estresse, resposta sexual, etc. Levando em consideração que essa tese seja verdadeira, quando você se exercita, você estimula a região da hipófise a secretar substâncias num ritmo maior, semelhante a como fazia normalmente antes da finasterida. Infelizmente, esse estímulo é temporário, por isso a necessidade de manter uma rotina de exercícios físicos. Ao se exercitar você estimula o eixo pituitária-testículos a trabalhar num ritmo maior, mais próximo ao que era antes do uso da finasterida.

      Excluir
  35. Moderador, vi isso num site indicado por você
    http://vidaposfinasterida.blogspot.com.br/2013/10/caderno-de-anotacoes-sentimentos-do-dia_17.html?showComment=1389984632712#c6236186621980472711

    Tratamento da Síndrome Pós Finasterida por Dr. Lair Ribeiro:

    1. Eliminar adoçantes com exceção de stevita;

    2. Cozinhar com óleo de coco;

    3. Reduzir carboidratos;

    4. Ashwagandha 150mg/Rhodiola rosea 150mg;

    5. 5 HTP 50mg/dia SL 2x dia;

    6. Omega 3 (boa qualidade) - 3gr/dia;

    7. Vitamina D3 - 5.000 oral/dia;

    8. Solução de Lugol 5% - 2gts em 1 copo d'agua;

    9. SUSPENDER A FINASTERIDA; (procedimento mais importante)

    10. Repetir os exames em 30 dias.


    será que procede?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a abordagem inicial que o Dr. Lair estabeleceu na visão dele. É uma abordagem inicial, essas medidas isoladas não vão curar ninguém de SPF, mas é um começo. São os primeiros passos num processo de recuperação, assim como o "como tratar" aqui no blog. Com relação a cada item especificamente:
      1) Melhor eliminar todos os adoçantes, assim como substâncias artificiais da alimentação
      2) Não vejo razão para isso
      3) Reduzir carboidratos simples, açúcares e frutose, e manter ou aumentar o consumo de carboidratos complexos (arroz, feijão, cereais integrais -pra quem tolera gluten)
      4) Alguns homens no propecia help testaram o Ashwaganda/Rhodiola e não tiveram resultado
      5) Acho válido o 5htp pra alguns, pra outros pode não fazer diferença alguma. Pode ajudar na depressão.
      6) Sim, boa opção
      7) Nada contra, só achei a dose alta para homens jovens.
      8) Não sei qual o efeito em homens com SPF
      9) Sim, com certeza
      10) Sim, é bom repetir os exames, mas 30 dias é um prazo muito curto.

      Excluir
    2. Moderador,

      O Lair a principio parece falar demais. Mas quando você vai pesquisar sobre tudo, percebe que ele é um médico de verdade e conhece MUITO.

      Em relação ao óleo de coco, antes de afirmamos não ver razão para isso, é preciso pesquisarmos a fundo sobre nutrição. Estou falando isso porque você é muito aberto.

      Excluir
    3. Não questiono o fato do óleo de coco fazer bem a saúde. Com certeza substituir todos os óleos da comida para esse tipo de óleo é ótimo para a saúde. Porém, nos casos de pós finasterida, isso não vai trazer qualquer diferença em diminuir os sintomas. Meu questionamento foi esse.

      Excluir
    4. Blz Moderador, mas veja o que este médico (do link de uma das últimas postagens diz). A soja tem muito fitoestrogenos, o que pode provocar aumento de hormônios femininos, prejudicial em particular pros homens que usaram finasterida. Concorda?

      Excluir
    5. Concordo. Soja não é o alimento ideal para nenhum homem, tenha usado finasterida ou não. E se tiver usado finasterida é ainda mais importante não comer soja com frequência e em quantidade, para evitar um pico de estradiol.

      Excluir
  36. Tem que contar um ano a partir do último contato com a droga? Pois fiz ciclos e acho que meados de 2011 ainda utilizei, por um mês. Diante de tanta gente sem recuperação completa após um ano, eles não revisaram este tempo não?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, de 6 meses a um ano do último contato com o remédio. E deve seguir as orientações que estão na página "como tratar". Esse prazo é uma média. Existem casos de homens que se recuperam muito antes e outros que levam mais que um ano.

      Excluir
  37. Moderador, Li algo sobre está latente. Significa que todos homens correm risco de desenvolver futuramente ou não esses sintomas. Como aconteceu o caso ai citado, de que momentos de stress (seja físico ou emocional) desencadearam os sintomas mesmo muito tempo depois. Queria que comentasse (1).

    (2)Alguém já testou outra dieta além da paleo diet? Por exemplo, a dieta dos carboidratos específicos parece uma boa saída. Fico no aguardo da resposta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) É difícil avaliar quem pode desenvolver os sintomas ou não. Não há ainda uma forma de avaliar isso. O que eu posso lhe dizer é o seguinte: Quem já teve os sintomas, quem já passou por um crash, quem já passou por sintomas de pós finasterida e melhorou, tem um risco maior de voltar a desenvolver esses sintomas do que alguém que tomou finasterida e nunca desenvolveu os sintomas. Então, o melhor é manter um estilo de vida saudável, uma alimentação mais natural, fazer exercícios físicos e não tomar remédio sem necessidade. Isso também é valido para buscar uma vida como menos estresse. A finasterida age no sistema nervoso central. Quem desenvolveu sintomas mentais do pós finasterida deve ter como prioridade adotar um estilo de vida com menos estresse mesmo que isso cause mudanças do ponto de vista profissional. Mas no pior cenário, se houver uma recaída com crash, encolhimento do pênis, insônia, etc, etc é possível reiniciar a recuperação com as mesmas medidas que funcionaram antes, como o calmante benzodiazepinico, a dieta e o exercício físico. Logicamente, ninguém quer passar por isso duas vezes. Mas existem casos assim, de um novo crash e volta dos sintomas.

      Excluir
  38. Minha estória com a finasterida começou a 11 anos atrás, em 2002 comecei a tomar esse remédio, e não parei de toma-lo por quase 7 anos, durante esses anos não percebi os efeitos nefastos desse maldito remédio. Sentia cansaço, tava sempre desanimado, não tinha quase nenhuma vontade de fazer sexo, na verdade nem ligava pra isso, meu sono era leve, dificilmente sonhava, mas não imaginava, na época, que tudo isso era por causa da finasterida.Em 2009 decidi parar de tomar o remédio , e ai percebi que havia algo errado comigo, mas não sabia o que e nem sabia o que fazer ,fiquei confuso, perdido não tinha com quem falar sobre o assunto., fiquei ate com gastrite de tanto nervoso. Tinha medo de ir nos médicos e eles me receitassem TRT (terapia de reposição hormonal), pois se fizesse essa terapia ficaria dependente de drogas para o resto da vida. Em 2011, depois de constatar em um espermograma que realmente havia alguma coisa errada comigo, decidi fazer um tratamento homeopático. Depois de mais de dois anos de tratamento posso dizer que minha melhora foi acentuada, meu cabelos estão caindo, meu sono ta cada vez melhor , sonho quase todos os dias, antes quase não sonhava, minha musculatura esta mais firme, minha disposição tb esta melhor e a minha libido esta muito melhor. Aconselho a todos tentarem tratamento homeopático e muito cuidado com medicos tradicionais eles podem receitar pra vcs TRT (terapia de reposição hormonal) e assim vcs ficariam dependentes de drogas pro resto da vida. Quem quiser saber mais sobre meu tratamento estou disposto a ajudar, essa síndrome tem solução é muito difícil mesmo melhorar ,mas com muita luta conseguiremos. Um abraço a todos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem?
      Que remédios homeopáticos você usou? Poderia publicar aqui como foi seu tratamento? Obrigado.

      Excluir
  39. moderador, pergunto uma coisa considerando sua resposta acima....existem EFETIVAMENTE casos de homens que levaram mais de um ano para se recuperar, mas que ficaram totalmente curados???? ou se passa de um ano a possibilidade de a pessoa se restaurar completamente não existe!!!! Existe algum caso que vc. conheça ou que esteja em relato no prophecia help de algum homem que levou mais de um ano para se restaurar mas ficou totalmente curado??? totalmente mesmo??? Existe algum caso assim??? muito obrigado...conto com sua clareza na resposta!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Existem sim. No Propecia Help há alguns casos assim, mas não foi uma cura espontânea, foi uma cura associada a mudanças alimentares e exercícios físicos. Claro que a possibilidade existe após um ano. Seu corpo está sempre se renovando. Com relação a usuários do Propecia Help, para lhe dar um nome específico o que eu me lembro agora são relatos do usuário "Cdnuts" e de outro que se chama "Chi". Ambos publicaram depoimentos defendendo melhora de 99% e já tinham mais de um ano. Mas existem mais casos, muitos abandonam o forum e nunca publicam mais nada. Existe outra abordagem que você deve ter também. Existem dois importantes estudos em curso. Nos próximos anos, muito vai se descobrir sobre o real dano que a finasterida causa. Isso abrirá caminho para possíveis tratamentos. Eu acredito firmemente que o problema causado pela finasterida é reversível. Mesmo que não haja para você uma cura espontânea após um ano, você deve preservar sua saúde para o dia que houver um tratamento eficiente, pois isso está a caminho.

      Excluir
  40. Obrigado pela resposta amigo....faz 8 meses que tive o último contato com a droga e a usei por apenas 3 meses. no mes de Dezembro eu me sentia completamente curado...total e absolutamente curado...minha libido voltou ao normal...ereções espontâneas, total sensibilidade no pênis, estava fazendo sexo duas vezes por dia quase todos os dias....ereções matinais super rígidas...nada de disfunção...ereções completamente normais....ai....decai novamente....gozava e perdia a sensibilidade no pênis por dias....mas agora estou fazendo sexo a cada dois dias....satisfaço minha esposa normalmente, mas para mim a coisa não está normal, sinto que meu corpo está melhorando, as ereções matinais e noturnas estão menos vigorosas (apesar de acontecerem toda noite), porém menos firmes....mas a ereção espontânea é quase inexistente....hoje aconteceu e é fantástico...mas não dura, e no outro dia já estou com o pênis flácido o dia todo, mas se minha esposa manipula ele endurece....será que estou caminhando na direção de recuperação absoluta ou posso ficar nesse ciclo para sempre??? Obrigado por sua atenção....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está caminhando na direção da recuperação. 8 meses é um tempo ainda relativamente curto com relação à finasterida. A evolução é lenta e gradual, é assim mesmo. Não fixe sua mente em detalhes agora. Lembre-se que você está conseguindo ter uma vida sexual normal. A tendência com o tempo é que esses outros detalhes se normalizem também, mesmo que leve um tempo maior. O importante é não deixar isso afetar sua qualidade de vida e ter em mente que mesmo que esteja no momento diferente de como era antes, esses aspectos não estão lhe causando nenhum problema de saúde e nem no seu relacionamento.

      Excluir
  41. Moderador,

    Fui ler sobre a ausência da ereção matinal e suas consequências. Bem, percebi que não é algo tão simples e não é nada saudável o homem ficar sem ereção matinal. Isto pode prejudicar sua potência no futuro.

    Isto é mais um sintoma forte desta droga e que, acredito eu, na maioria dos casos, passa desapercebido. Vi que esse mecanismo é para deixar o pênis saudável e até mesmo não permitir que ele atrofie. Portanto, a ausência deste mecanismo é grave. Por isso pode até justificar a impotência causada pelo finasterida durante e depois de abandonar a droga. Percebi também que isto tem a ver com os sistemas nervosos (simpáticos e parassimpáticos), algo que a finasterida, mais uma vez, afeta gravemente.

    Vi em algumas suas postagens, a sua boa postura para tranquilizar os homens em relação a este efeito colateral, mas queria alertar que não é tão simples assim.

    Ai vem minha pergunta para você que é experiente neste caminho de pesquisa: não seria interessante, forçosamente, deixar o pênis ereto 5 a 6 vezes ao dia, naqueles homens com ausência de ereção matinal? Isso não compensaria essa falta natural, já que o pênis fica em média 1 hora ereto durante o sono? O que você acha? Já que é arriscado ejacular toda vez (porque os homens sentem piora após a ejaculação), seria somente exercitar o pênis para deixa-lo ereto durante o dia todo.

    só uma questão: tenho um parente da área de saúde e formação acadêmica/prática sólida. Uns que estão defendendo a droga tenham cuidado, uma droga pode alterar o DNA da pessoa, mecanismos bioquímicos, provocar câncer, etc... um simples remédio utilizado com frequência pode causar cirrose, etc...

    Outro detalhe: aconselho aos que ficaram com minoxidil "apenas", a retirarem também, porque em mim melhorou.

    Obrigado e fica sempre com Deus. Você será abençoado por este belo trabalho um dia.

    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Obrigado pelos elogios. Com certeza a falta de ereção matinal não é um sintoma simples e sem importância. Porém, se o homem continua a ter ereções semanais completas, ele estará exercitando o mecanismo do pênis da mesma forma. Quando eu afirmo isso, não é minimizando o problema da falta de ereções matinais. Mas diante da situação, e diante da ansiedade que muitos homens ficam com o problema, é necessária essa postura.
      Não é necessário exercitar o pênis tantas vezes ao dia como você questionou. Na verdade, algumas vezes por semana, se você tiver ereções completas com o estímulo manual, é suficiente. Em cada uma dessas ereções, mesmo que não ejacular, procure manter o pênis ereto por 15 a 30 minutos. Porém, vou repetir; não é necessário exercitar o pênis tantas vezes ao dia. Digamos que você faça esse exercício uma vez, dia sim, dia não. Isso é mais do que suficiente. Não podemos esquecer também que a maioria dos homens no pós finasterida não perde completamente as ereções noturnas e matinais. Elas continuam a ocorrer, mesmo que sejam semi-ereções. Isso também ajuda.
      Alguns homens optam por tomar remédios para ereção semanalmente, em doses menores. Eu não acho que essa postura seja necessária, a não ser que ele não consiga atingir a ereção estimulando manualmente.

      Excluir
    2. Eu falei em tantas, já que a natureza faz isso automaticamente todas noites entendeu? Se naturalmente é assim, deve ter alguma razão.

      Excluir
    3. Eu entendi o seu raciocínio. Mas sua vida iria ficar um inferno dessa forma. Se você fizer algumas vezes por semana, já vai garantir a preservação do mecanismo do penis. Seu corpo vai recuperar essa parte. Tem esse lado também. O melhor que você pode fazer nesse sentido, é buscar formas de melhorar seu sono o máximo que puder. Exercício, evitar cafeina, etc. Quanto mais profundo seu sono, melhor serão suas ereções noturnas.

      Excluir
  42. Moderador,

    1) Quanto tempo é considerado "longo" para ficar sem ereção matinal e isso afetar a potência? Fiquei 7 dias sem me masturbar e fazer sexo para espermograma (sem ereção matinal também, nem sabia para que servia) e notei que depois disso a potência piorou. 7 dias é muito ou pouco tempo para o pênis ficar sem atividade nenhuma e isso acarretar na potência do homem?

    2)Tem como comentar o caso da pessoa que após um impacto físico, desenvolveu a síndrome? Ele levava uma vida normal depois de parar a finasterida e dai depois desse impacto, desenvolveu os sintomas?
    3) o psicológico ou stress pode afetar nas ereções matinais? Pelo que li não, mas pode afetar?
    4) deve os homens que usaram finasterida fazer dosagem de PSA?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) 7 dias é um período muito curto para você notar qualquer diferença. Essas alterações ocorrem num período de tempo longo (anos). Mas, para deixá-lo tranquilo, quando precisar ficar um tempo mais longo sem sexo ou masturbação, faça como eu descrevi no comentário logo acima do seu. Estimule manualmente o pênis, e conserve a ereção por 15 a 30 minutos, mesmo que você não ejacule depois.
      2) Algumas pessoas param de tomar a finasterida e continuam sem sintomas. Mas diante de uma situação de grande estresse (um acidente é uma situação de grande estresse para o corpo, pois libera uma quantidade muito grande de cortisol e adrenalina) ele entra numa situação de crash pós finasterida e começa a apresentar os sintomas. O estresse para o corpo não é somente na hora do acidente, mas em todo o processo de recuperação, que leva semanas. Esse estresse continuo e duradouro pode levar a um crash em alguém que não apresentou problemas antes. De forma resumida é isso, mas me diga se existe algo específico que quer saber sobre a situação, não entendi o que especificamente você quer saber.
      3) Não da forma como você está pensando. Ficar pensando nisso, ou com medo de não ter ereções matinais, não vai provocar a falta delas. Porém, se o homem entrar num processo crônico de ansiedade (que leve inclusive a crises de pânico e ansiedade) isso pode sim interferir. O grande marcador é a qualidade do sono. Se você está conseguindo ter sono profundo e duradouro, não há como a ansiedade interferir nas ereções matinais. Se a ansiedade chegou num nível tal que você tem muita insônia, sono leve e fragmentado (não consegue atingir o estágio REM) aí é preciso tomar uma atitude com um medicamento.
      4) Sim, como qualquer homem. Mas somente na idade que é recomendada. Um homem jovem que tenha usado finasterida não tem motivo para fazer exames de PSA com a frequência recomendada a homens mais velhos. O estudo mais completo que investigou o aumento do risco de câncer de próstata em quem usou finasterida verificou que o grupo que no grupo que não usou o remédio, a incidência de câncer de próstata foi de 5%. No grupo que usou finasterida, a incidência foi de 6,3%, o que é uma margem muito pequena e pode estar dentro da margem de erro de qualquer estudo. O grande problema que se verificou é que nos homens que usaram o remédio e tiveram câncer de próstata, a incidência de tumores agressivos foi 25% maior. Então, segundo esse estudo, a finasterida não aumenta o risco de ter cancer de próstata significativamente, mas aumenta a incidência de tumores agressivos em quem desenvolver o problema.

      Excluir
    2. Então moderador:

      2) eu passei a padecer de sintomas próximos desta síndrome, após um exame extremamente stressante e invasivo.
      Porque essa situação é bem complexa. A pessoa fez uso da droga, não teve sintoma e mais tarde lá na frente por conta de uma situação stressante, apresenta os sintomas. Rpz, então quem ler este blog, com ou sem sintoma, acho que deveria seguir o como tratar!



      3) Então, a ereção matinal melhora com a melhora do sono? Quanto melhor o sono, melhores serão as ereções matinais? Por isso também a finsterida atua terrivelmente nesta característica (privação de sono) e piora tudo. OU seja, tudo tem ligação, correto?

      Sugestão: moderador, põe uma página com os sintomas TODOS que vc mapeou, porque não são somente estes que você cita no texto inicial do blog. Até porque, estes são muito clássicos e têm na bula. Coloca dividido por categoria: físicos, emocionais, sistêmicos, etc etc..

      Excluir
    3. 3) a) Sim.
      b) Sim, exatamente. Quanto mais profundo o sono, melhor a ereção noturna.
      c) Exatamente, tudo tem ligação. A finasterida prejudica o estágio REM do sono, que é a fase mais profunda.

      Obrigado pela sugestão. Realmente após alguns anos, o conteúdo de algumas páginas está ficando incompleto. Faremos uma reformulação em breve. Valeu!

      Excluir
  43. Ei pessoal e ei moderador, alguém conhece o efeito colateral de olhos turvos ou secos? Veja http://calvicieoforum.saude.ws/viewtopic.php?f=2&t=8386.

    Eu senti isso, será que a finasterida também?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, existem relatos assim relacionados à finasterida. Olhos secos e visão embaçada.

      Excluir
  44. Ae pessoal um site sério sobre a finasterida e seus efeitos persistentes. Ele fala de de 7 anos para se recuperar. E ainda fala que a classe médica não está preocupada com isso... e continua receitando finasterida.

    http://www.robertofrancodoamaral.com.br/blog/hormonios/uso-da-finasterida-na-alopecia-androgenica/

    ResponderExcluir
  45. Moderador,

    Bem, vc acaba alertando aqueles que usaram finasterida e não tiveram efeitos colaterais a ficarem alertas, porque pode ser que ocorra algum efeito, mesmo anos depois, por motivo de stress ou impacto físico, etc... Nesta hipótese, caso ocorra os efeitos colaterais após o caso de stress ou impacto físico e a pessoa desenvolva os sintomas tipicamente da síndrome, esta pessoa ao fazer os exames hormonais, os resultados serão alterados da mesma forma quem desenvolveu inicialmente?

    Outra coisa estas questões ALLO e THDOC são dosadas via exame de sangue?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Sim, mesmo depois de alguns anos, é possível que o homem tenha um crash semelhante ao que teria logo ao descontinuar a finasterida. Mas a chance é menor, e a chance de ser tão forte quanto é menor também, pois já houve alguma recuperação do organismo nesse tempo.
      2) Não existe exame de sangue para dosar essas substâncias. Não é incrível como pode ser permitida a comercialização de um remédio que comprovadamente reduz essas substâncias (existem dezenas de estudos) no corpo sem que haja um exame para testar o nível delas?

      Excluir
    2. 1) E sobre as taxas hormonais? Elas ficam alteradas também? Realmente quanto ao item 2 é incrível!

      Aproveito para perguntar: 2) a baixa de estradiol é um bom exemplo de melhora? 3) E, por fim, qual a diferença entre testosterona livre e total?

      Excluir
    3. 1) Varia de pessoa para pessoa, existem os dois tipos de caso. Apenas parte dos homens com síndrome pós finasterida apresentam mudanças hormonais como baixa de testosterona.
      2) A volta da taxa de estradiol para níveis dentro da taxa de referência é um bom indício de que o corpo está se reequilibrando após as alterações causadas pela finasterida.
      3) A testosterona total é basicamente toda a testosterona que é medida no seu sangue. É útil saber esse número para checar se seu corpo está produzindo a quantidade normal esperada. Já a testosterona livre é a testosterona que não está ligada ao hormônio SHBG, ela está livre e é considerada por isso biologicamente ativa. Cerca de 2% da sua produção total de testosterona não se liga ao SHBG e continua livre. Do ponto de vista sexual é mais importante saber qual o nível da sua testosterona livre. No entanto, com relação à finasterida, os efeitos sexuais colaterais causados pelo remédio não estão ligados a uma queda no nível de testosterona livre.

      Excluir
  46. Moderador,

    Eu fiz exercícios no pênis sem gozar. Bem percebi que isso ajuda na rigidez da ereção, embora possa causar dor testicular uma vez que vc acumula esperma não é?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso não vai lhe causar problema algum, o corpo do homem está preparado para essa situação. Pode doer um pouco depois, mas logo passa. Se continuar, só ejacular.

      Excluir
    2. E de fato aumenta a rigidez é um bom exercício pros homens que usaram finasterida? Ou foi só percepção?

      Excluir
    3. É um bom exercício porque você está mantendo o mecanismo de ereção ativo. A função que se espera disso é poder compensar um pouco a falta das ereções noturnas causada pela finasterida. Mas não vai aumentar a rigidez. Se você quer aumentar a rigidez das ereções que foi prejudicada pela finasterida, um bom caminho é o exercício aeróbico diário.

      Excluir
  47. Moderador,

    Queda de cabelo acentuada e crescimento da barba e outros pêlos do corpo, significam um avanço na recuperação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, significa avanço na recuperação. Muitos ex usuários de finasterida não perdem cabelo na mesma velocidade que antes. Quanto mais próximo do padrão de perda capilar que você tinha antes, melhor. Sinal que seu corpo está se recuperando.

      Excluir
  48. Moderador, considerando sua explicação acima, que o que vale é a testosterona livre (já tinha lido também em outro lugar), 1) os resultados abaixo são baixos (35 anos)?

    resultado 0.250 nmol/L
    resultado 65.5 pg/mL
    Valor de referência:
    Homens : 17 a 40 anos : 0.118 a 0.853 nmol/L .
    (34.01 a 245.82 pg/mL) .
    41 a 60 anos : 0.058 a 0.635 nmol/L .
    (16.71 a 182.90 pg/mL)

    2)Existe alguma alimentação que pode aumentar a testosterona .?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Olha, o ideal é que o resultado seja no terço superior da escala. O seu resultado está no terço inferior. Você já levou o resultado do exame ao médico?
      2) Da forma como você espera, não. Para um aumento significativo da testosterona, é preciso esperar para ver se o corpo retorna ao nível anterior (se tiver acabado de parar a finasterida), ou é necessário o uso de algum tratamento específico. No exterior, muitos homens com baixa testosterona após a finasterida tem recorrido a um remédio chamado Clomid (que so deve ser usado com acompanhamento médico) para tentar um aumento da testosterona sem o uso de hormônios. Converse com seu médico.

      Excluir
    2. Médicos?

      Eles dizem que não existem isso, parece ser comum igual a outras pessoas ai... Bem, nisso seu blog no futuro nos sirva para dizer que não é nada psicológico e sim, por conta, dessa bomba. Mas como convencê-los?

      1) Mas o clomid como vc mesmo disse, só aumenta a testosterona sem efeito algum nos sintomas, será que vale a pena?
      2)É preciso esperar para ver quanto tempo? apenas um ano?

      Em relação a alimentação queria salientar algo: vc mesmo defende no blog, ainda bem que é aberto, mas quero ressaltar que as pessoas busquem e compartilhem pois na alimentação pode tá o segredo.

      Pesquisem sobre melancia e óxido nítrico, muitas pessoas podem se beneficiar. Deve ter algo para testosterona...

      Excluir
    3. Realmente é difícil convencer a maioria dos médicos sobre a síndrome pós finasterida. Mas isso deve mudar com a publicação dos estudos que estão em curso no BW Hospital em Boston e em Houston. Possívelmente no ano que vem ou no máximo em 2016 teremos mais ferramentas que comprovem a doença.
      1) Depende do caso. Se o homem ficou com a testosterona muito baixa a ponto de poder ter problemas sérios no futuro por causa disso (osteoporose, perda muscular, fadiga crônica, etc), eu acredito que valha a pena sim. Mas se o homem apesar da queda no nível de testosterona continua com um nível entre baixo e médio de testosterona, realmente não há muito o que ganhar em fazer o tratamento com Clomid. É preciso avaliar com calma cada caso.
      2) Sim, entre seis meses a um ano. Mas nesse período procure fazer as medidas naturais descritas na página como tratar. Principalmente o exercício físico.

      Excluir
  49. Caro Moderador,

    Eu li algo no blog ou fora, não me lembro agora, a respeito da finasterida e doenças auto imunes, que certamente preocupam todos aqui.
    Pergunto: 1) existe alguma relação entre a finasterida e as doenças inflamatórias intestinais ou a finasterida e a tieróide?
    2) quais as doenças auto imunes desenvolvidas com o uso do finasterida que você sabe (quais os relatos que você conhece)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      1) Sim, existe. A inflamação é uma reação do sistema imune. Um homem que usou finasterida pode começar a ter um excesso de reações inflamatórias e uma reação inflamatória mais sensível e frequente. Isso acontece com alguns homens que tem problemas com a finasterida. Desses homens, uma parcela menor pode ter esse quadro evoluido ao longo dos anos para uma doença auto imune (como tireoidite de hashimoto) ou para um problema inflamatório crônico (que se repete, não é curável, mas não evolui em gravidade) como uma doença inflamatória intestinal. Quero ressaltar o seguinte: Essa evolução para problemas auto imunes não é tão comum. Só os casos mais sérios evoluem dessa forma.
      2) Depende muito da genética do indivíduo, cada pessoa tem predisposições diferentes. Se ocorrer esse agravamento, ele vai desenvolver um problema de relacionado à sua genética.
      Os casos auto imunes mais comuns que se desenvolvem depois de alguns anos do uso de finasterida que eu já li são de problemas intestinais, gastrite e problemas de tireóide, Em menor número, já li um caso de um jovem médico que foi diagnosticado com neuropatia periférica, desenvolveu o problema alguns anos após parar o remédio. Mas não fique assustado com isso. Esses casos são mais raros, são a minoria. O que você pode fazer para evitar uma evolução assim: Em primeiro lugar, cuide bem do seu sistema digestivo, pois sem dúvida os casos mais comuns são relacionados a esse sistema. Por isso defendemos tanto a alimentação bem natural aqui. Deve evitar também o consumo excessivo de alimentos como nozes, ovos, camarão, etc, que são alimentos naturalmente alergenos.

      Excluir
    2. Moderador,

      Quais doenças intestinais? Facilidade de infestações parasitárias? like crohn? DII em geral ? Doença Celíaca? Colites? Quais que você já viu por email e que viu no propecia? Pode compartilhar por favor?

      Excluir
    3. Muitos desses problemas intestinais não tem um diagnóstico oficial, mas constituem em constipação constante, outros apresentam diarréia com frequência, muitos relatam um novo padrão nas fezes, bem diferente de antes. Dos que chegam a um diagnóstico, existem casos de colite, doença de Crohn, intolerância a glutén ou doença celíaca, intolerância à lactose, etc. Nos casos de problemas estomacais, os diagnósticos mais comuns em homens com pós finasterida são refluxo gastroesofágico, dispepsia, e já li alguns casos de gastrite que se assemelham à gastrite atrófica. Um outro problema relacionado ao sistema imune que esqueci de citar são as dores nas juntas. Em alguns homens, o problema auto imune pode se manifestar dessa forma, semelhante a uma artrite reumatóide. Novamente lembrando, que esses casos não ocorrem na maioria dos homens com pós finasterida e que se tratam dos casos mais sérios que evoluíram para um quadro mais grave.

      Excluir
    4. Moderador,

      1) Entendi, mas me esclarece uma coisa: os casos de crohn, por exemplo, a pessoa associa a finasterida como gatilho (a exemplo de que alguns médicos não reconhecem roacutan como provocadora de DII, embora exista comprovação para isso);

      2) Vi no propeciahelp casos também de infestações parasitárias, procede?

      3) tudo bem, não ocorre na maioria dos casos, mas é preciso ficar evidente isso, pois assim como a bula fala de 2% apenas, ninguém quer correr este risco....até porque são doenças graves (a celíaca e lactose nem tanto) mas as outras sim....

      Excluir
  50. Prezado Moderador,

    Primeira pergunta: O fato do homem não perceber a ereção matinal ao acordar, não significa que ele não teve durante a noite correto?
    Segunda pergunta: eu vi em um site americano que existe tipo uma corda que amarra no pênis, bem frágil, para ver se o homem teve ou não ereção noturna. Caso o homem tenha ereção durante a noite, ela se rompe, ai quando o homem acordar ele vai saber se teve ou não. Sabe se aqui no Brasil tem isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. Não significa que ele não teve a ereção durante o sono.
      Sim, existe esse método, mas não sei se você encontraria aqui. Esse método pode ser feito também com papel. Mas tem que ser feito com cuidado, para evitar pequenos cortes (a depender do papel pode arranhar ou fazer pequenos cortes) e tem que ter cuidado também para não prender a circulação. Basicamente é o seguinte: Antes de dormir, o homem envolve uma tira de papel fino na circunferência do pênis em estado de repouso. Tem que ser um papel fino para o pênis poder rasgar o papel ao ter a ereção, mas não fino demais (como papel higiênico) que pode rasgar sozinho. Imagino que talvez um guardanapo de papel seja uma boa consistência (recorte uma tira de papel, não é pra usar o guardanapo dobrado). Bom, envolve essa tira de papel no pênis em repouso, e prende com um pedaço de fita SOMENTE na união do papel. A fita adesiva não pode envolver toda a circunferência do pênis, para não bloquear a circulação quando o pênis tiver a ereção. A tira de papel deve ser colocada justa, mas não apertado. De você quiser tentar, faça um teste. Ajuste o papel e estimule a ereção manualmente. Veja se o pênis consegue rasgar o papel e se você fez certo.

      Excluir
  51. Caro moderador...pensei que estava me recuperando totalmente pois estava tendo ereções rígidas, retornei a ter sensibilidade no pênis, e recuperação da libido...Exatamente a 7 dias atrás estava num pico de tesão ótimo....fiz sexo todos os dias de segunda à sexta e no sábado duas vezes.....ai aconteceu novamente....de domingo em diante não consegui mais dormir....estava muito cansado e sem energia durante o dia, mas quando ia me deitar simplesmente não consigo dormir...perdi totalmente a libido novamente, e hoje após 7 dias sem nenhuma vontade de sexo acordei pela manhã e fiz sexo com minha mulher mais na obrigação de satisfazê-la...o pênis ficou bem rígido e gozei tranquilamente...senti bastante prazer (o orgasmo foi bom não sem intensidade como era há meses atrás), agora cada vez que gozo sinto bastante prazer...não como antes da finasterida, mas já sinto muita intensidade no orgasmo...só que me horrorizei...eu gozo e perco completamente a capacidade de dormir...seria isso um novo padrão se estabelecendo, ou estou melhorando e no meio do caminho ainda terei esse obstáculo para vencer??? estou há exatos 9 meses sem contato com essa maldita droga e usei apenas por um mês....outra coisa que percebo que nas crises de insônia não ocorre ereção matinal, mas basta eu pegar no sono que ele fica ereto....essa manhã não dormi a noite toda, mas pela manhã lá por volta das 6:00 da manhã eu pego no sono mesmo e por volta das 8:00 acordo com o pau bem duro...mas durante a noite enquanto dou aquelas cochiladas nada acontece...Me oriente por favor....estou melhorando ou apenas entrando em um outro padrão...sexo mais vezes na semana com orgasmo e mais completo significa que estou indo na direção da recuperação total ou não significa isso???? anters eu não tinha orgasmos intensos como agora estou tendo e sinto que meu pênis está mais sensível...não está mais morto o dia todo....Quase estou começando muito tímidamente a ter ereções espontâneas coisa que nunca aconteceu nesses 9 meses passados...mas e as crises de insônia???? por favor me detalhe bem e francamente esses sintomas se for possível. Te agradeço muito!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Claro que você está melhorando. Mas é um processo lento. Você já deve ter lido em outras respostas que os sintomas de síndrome pioram após a ejaculação/orgasmo. Na semana que você descreve, você ejaculou todos os dias e duas vezes no sábado. O retorno da insônia não foi a toa. A finasterida prejudica a conversão de progesterona em alopregnanolona que é uma substância que age no sistema nervoso central. Quando você ejacula/orgasmo, há uma baixa dessa substância. Nos homens que não tomaram finasterida, o corpo repõe essa substância normalmente e rapidamente. Nos homens com pós finasterida, não há a reposição imediata dessa substância, assim como outras como dopamina. Até seu corpo recuperar totalmente a capacidade de repor alopregnanolona da forma que fazia antes do remédio, pode levar alguns anos. Enquanto isso, você tem que contornar esses sintomas de alguma forma. Então, algo que sempre aconselho é não exagerar no sexo por mais algum tempo. Ao invés de todos os dias, dia sim dia não, três vezes por semana, etc... cada um encontra um novo equilibrio. Da mesma forma, você pode tentar acelerar a reposição de alopregnanolona com exercício físico aeróbico. È importante ter uma rotina de 20 a 30 minutos por dia ou dias alternados de exercício aeróbico. Se chegar num ponto que a insônia ficou insuportável, é preciso recorrer a um remédio benzodiazepínico (que repõe GABA e ajuda a repor alopregnanolona também). Mas isso é um último recurso, esse remédio só deve ser usado por um período curto e em caso de necessidade.

      Excluir
  52. Pessoal,
    Vocês já viram o caso desse rapaz que ficou curado da sindrome??
    http://www.propeciahelp.com/forum/viewtopic.php?f=22&t=8271
    Atende pelo nome CDNUTS

    ResponderExcluir
  53. Moderador,

    Sinceramente, você tem algum relato de homem com mais idade depois que teve isso ? Fico pensando, o futuro do homem que desenvolveu isso (quando ele tiver com 60 anos) por exemplo. Os que se recuperaram, depois na velhice estão vivendo bem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conheço casos mais detalhados de homens idosos que desenvolveram SPF. Li alguns casos, de homens com mais de 60 que tiveram efeitos pós finasterida pelo uso para tratamento na próstata, mas os relatos foram muito superficiais.

      Excluir
  54. Eu não suporto mais! Não consigo mais dormir!!! Estou tomando rivotril para dormir!!

    ResponderExcluir
  55. Ola moderador!
    Bem estou com 23 anos e meu cabelo esta MUITO ralo e fino...mantenho meu cabelo comprido desde meus 7 anos de idade, principalmente por ser Rockeiro...hoje ele esta na altura do ombro , quando tinha meus 18 anos sofri MUITO com acne(espinha inflamada no rosto todo) nisso fiquei com depressao, fui e fiz varios tratamentos e nada dava certo, entao minha dermatologista passou o Roacutan , um remedio forte. Bem minha Acne nao voltou nunca mais , minha pele esta lisinha, mais acho que minha depressao aumentou muito, principalmente agora com o meu cabelo bem ralo, acho que minha "calvicie" foi ajuntando tudo sabe? depressao, angustia, Muito extresse,desanimo e por fim o Roacutan. isso tudo acho que acumulo na queda do meu cabelo, CERTEZA que o Roacutan sozinho nao faria isso, mais ajuntando tudo acho que aconteceu isso. estava pensando ir na dermatologista mais sei que ela ira passar Finasteria, e nao quero usar isso, sabe oque eu posso estar fazendo?
    meu cabelo concerteza precisa de vitamina certo? sabe algo que posso usar?
    sera que oleo de coco ou shampoo de coco iria ajudar?
    Mais no final mesmo estava pensando em colocar uma protese capilar, ja ouviu falar?
    Fica MUITO natural, nao quero ficar sem o meu cabelo, isso esta me deixando com autoestima la embaixo... sera que coloco uma protese?
    Acha ridiculo um homem se sujeitar a usar uma?
    Obrigado e desculpa por escrever tanta coisa!

    ResponderExcluir
  56. Pessoal,

    Cada dia vejo mais a nutrição funcional como parte do processo de recuperação e até mesmo cura:

    Testei duas coisas que funcionaram:

    1) Melancia: melhora significativamente a ereção (sobretudo a ereção matinal). Existem estudos que dizem que esta fruta é o viagra natural. Comigo tem funcionado para melhora da ereção;

    2) Troquei o oleo de soja pelo de oliva. Dois meses depois, tive melhora no estradiol.

    Tentem, além é claro, do que está no como tratar!

    ResponderExcluir
  57. olha tente cha de THUYA pode te trazer um alivio

    ResponderExcluir
  58. Moderado, é seguro usar finasterida tópica? Sei que na oral tenho sérios riscos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Breno,
      Não. Você estará sujeito ao risco de ter efeitos colaterais também. Por ser tópica, o risco pode ser ligeiramente menor, mas lembre-se que a pele absorve o medicamento e este vai pra corrente sanguínea também. Eu me lembro de um email específico sobre isso que recebi de um homem por volta dos 35 anos, que nunca tinha usado finasterida oral por receio de efeitos colaterais. Uma dermatologista receitou injeções subcutâneas no couro cabeludo mas não deixou claro que na composição tinha finasterida (apesar dele ter dito que não tomaria fina oral pelo risco de colaterais). Ela disse que não teria nenhum efeito colateral com as injeções etc... no dia seguinte ele começou a ter dificuldades de ereção e falta de libido. Ao procurar a médica ficou sabendo que havia finasterida na composição, suspendeu as aplicações seguintes e ameaçou processar a clínica. Segundo ele, levou alguns meses para tudo voltar ao normal, mesmo tendo feito apenas uma aplicação. O mais importante com relação à finasterida é que existe uma parcela da população que é extremamente sensível ao medicamento e não há uma forma eficiente de saber antes de tomar quem é propenso a ter efeitos colaterais ou não. Se você fizer parte do grupo que é propenso a ter efeitos colaterais da finasterida, mesmo um tratamento tópico com finasterida pode causar problemas.

      Excluir
  59. tomei finasterida durante 2 anos. constatei todos os problemas que os homens estao tendo, exceçao pros problemas nos genitais. o piores sao a falta de ar. dores musculares,desmemoria,tireoide completamente desregulada, e as dores nos seios que aumentaram muito e as dores sao intensas. pergunto existem estudos da sindrome em mulheres? obrigada por responder sandra do rio de janeiro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sandra, os poucos estudos com finasterida em mulheres que tenho conhecimento enfatizaram o aparecimento de efeitos mentais, principalmente depressão. Esses estudos concluíram que as mulheres podem ser mais susceptíveis a ter depressão com o uso de finasterida do que os homens. Não conheço nenhum estudo que tenha investigado efeitos colaterais sexuais em mulheres. Porém, aqui no blog, já recebi diversas mensagens de mulheres que usaram o medicamento e se arrependem, por terem desenvolvido efeitos parecidos com os que você relata. Com relação a efeitos sexuais, os principais que me foram relatados são falta de libido, diminuição da lubrificação vaginal e perda de sensibilidade no clitóris. Em algumas mulheres eles resolvem com o tempo, em outras não, num padrão parecido com o que ocorre com os homens. Os efeitos colaterais que você me descreveu, indicam no meu ponto de vista um impacto no sistema imune. A finasterida desregula os hormônios sexuais, e estes hormônios são responsáveis por dar um limite ao sistema imune. Sem esse limite, o sistema imune reage a substâncias que não são agressores do seu corpo, como alguns alimentos e até remédios comuns. Esse desequilibrio no sistema imune pode causar sintomas parecidos com os que você relata (mas você deve investigar outras causas, principalmente com relação às dores nos seios). De imediato o que eu recomendaria seria um teste de mudanças alimentares. Você pode fazer esse teste durante um mês e ver se seus sintomas melhoram. Se for uma alteração no sistema imune, os sintomas vão passar. É preciso eliminar por completo durante esse período alimentos ricos em conservantes, aditivos, corantes, química em geral e muito processados. Além disso, em muitos casos, no período de mais sensibilidade, a pessoa pode demonstrar sensibilidade ao leite e glutén. O ideal seria nesse mês de teste eliminar lactose e gluten também. Seria uma dieta rica em alimentos naturais, carboidratos complexos, proteínas, frutas e legumes que só vai lhe fazer bem, mesmo se o teste mostrar que seus sintomas não são causados pelo sistema imune. É preciso ter disciplina e não sair da dieta no mês de teste, até os sintomas passarem.

      Excluir
  60. Boa noite dr. tudo bem??? Eu sou o cara logo ai em cima que o sr. citou que fez uso da finasterida em uma clínica plástica por injeção intradermocapilar. Pois bem, hoje faz 10 meses da última aplicação daquele veneno. Muitas melhoras aconteceram. Não passo mais por anorgasmia...Sexo praticamente todos os dias... Ejaculo quase todos os dias. e se não gozo num dia no outro é tudo muito mais intenso ainda. Ereções matinais, noturnas todos os dias. Todos mesmo e tres meses atrás isso não acontecia. Me preocupava muito. Sensibilidade no pênis retornou. Ainda não está 100% como era antes mas retornou. Porém a ereção não voltou a ser aquela de antes. Meu pênis ficava duro como uma rocha e agora fica bem duro, mas não como era antes...Ouve uma perda de qualidade da ereção. Não incomoda minha esposa em nada. Mas eu noto!!! Será que com o tempo isso também tende a melhorar um pouco. Melhora mais ou pode ficar parado neste nível??? O sr. sabe me dizer algo sobre isso de outros relatos??? A tendência é melhorar um pouco mais ou pode ficar por aqui??? Meu urologista lunático disse que é tudo da minha cabeça e que eu não tenho mais 20 anos por isso é normal um decréscimo da rigidez...Mas eu me conheço sei que não é isso e sim pela finasterida...aguardo seu pronunciamento lúcido, ok??? Fique com Deus!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi. Tudo bem e você como está? Que bom que todos estes aspectos da sua vida sexual retornaram ao normal. Não pense que é pouco o que você já melhorou em 10 meses. Existem muitos casos que nem em 5 anos estão no nível que você descreve, então por esse lado acho que você deve ficar feliz com o que já retornou ao normal. Por outro lado entendo sua insatisfação, por conta de como tudo aconteceu com você e também porque é natural querer que tudo fique 100% como antes. Em primeiro lugar, é óbvio que você não atingir 100% da ereção como antes é por causa do uso da finasterida. O argumento do seu médico, com todo o respeito a ele, é uma desculpa para alguém que não conseguiu explicar seu problema. A diminuição da rigidez da ereção que ocorre com o passar dos anos, além de ser gradual e bem lenta (não é como o seu caso que ocorreu de uma hora pra outra), não ocorre da mesma forma como a perda da rigidez peniana com a finasterida. No indivíduo mais velho que não tem problemas de saúde como diabetes ou hipertensão, ocorrem muitos episódios em que ele consegue atingir os 100% da ereção como sempre teve, mesmo que em outras vezes só atinja uma ereção menor. No indivíduo que usou finasterida, ocorre uma perda em todas as ereções, sendo frequente uma descrição de variação da rigidez da ereção numa mesma relação (o pênis não estabiliza no nível máximo de ereção e fica variando entre 80 a 90%, ou estabiliza a 90% sendo uma ereção mais "macia"). São padrões completamente diferentes.
      É muito difícil prever como vai evoluir o seu caso. A minha tendência é acreditar que você vai chegar nos 100% de novo, porque você melhorou em muitos aspectos de forma relativamente rápida (para padrões da finasterida). Mas quanto tempo isso vai levar não tenho como te dizer. Pode ser uma evolução lenta sim nesse aspecto. Com relação a outros relatos existem dois tipos de caso: Um em que a ereção não evolui quase nada depois que já atingiu um patamar assim (que eu não acho que é o seu caso porque esses indivíduos não melhoraram em outros aspectos como você melhorou). E outros casos em que a ereção melhora até ficar bem próxima do que era ou até igual, mas leva tempo, não é um processo rápido.
      Um ponto importante que eu quero te relembrar é que quem teve efeitos persistentes com a finasterida pode ficar menos "resistente" a estresse em geral. Isso ocorre pelo impacto da finasterida na 5 alpha reductase, que converte progesterona em ALLO para o sistema nervoso central. Muitos homens não retornam ao nível anterior de resistência a estresse. E isso pode ter um efeito na ereção. Muitas vezes essa pequena diferença na ereção se dá porque o sistema nervoso central ainda não se recuperou totalmente do impacto da finasterida. Você pode estar se sentindo normal e calmo, mas a Alopregnanolona e o GABA também ajudam com o relaxamento corporal, além do mental. E esse relaxamento corporal, ajuda na ereção. Por isso a recomendação na página "como tratar" do exercício aeróbico frequente e do corte total da cafeína na dieta. Se você ainda não tentou algo assim, precisa tirar a dúvida se essa pequena diferença está ocorrendo por causa disso. Outra possibilidade é a dopamina. A finasterida tem impacto no cérebro na região responsável pela sensação de recompensa. O neurotransmissor responsável por isso é a dopamina. O indivíduo que não está conseguindo atingir os mesmos níveis de dopamina de antes pode sentir uma diferença na ereção. Existem formas naturais de aumentar o nível de dopamina no cérebro, há alimentos que são naturalmente ricos em tirosina, que é transformada pelo corpo em várias substâncias, entre elas a dopamina.
      Então é isso... mantenha-se positivo, pois você vai chegar lá, está no caminho certo. E se você ainda não tentou o exercicio aeróbico e o corte da cafeína, tente, porque vai fazer diferença. Um abraço

      Excluir
  61. Prezado moderador faço aqui mais um comentário para complementar o que foi feito acima. Vou me identificar sempre como anônimo 35 para ficar fácil a comunicação. Algumas coisas mudaram muito em minha vida e eu me preocupo com isso. Eu NUNCA mais tive nenhum resfriado NUNCA mais e sei que isso não é não muito normal. Minha esposa e meus dois filhos se resfriaram várias vezes e eu ali junto e nada, e o normal sempre foi depois de alguns dias eu me gripar. Até alguns meses atrás eu me sentia sempre esgotado. Todos os dias esgotado, sem energia e com dores nas juntas. E o mais desagradável. Uma dificuldade grande de raciocínio. Como se minha mente estivesse mais lenta, muito mais lenta. Eu olho para um objeto e preciso fazer um esforço grande para falar o nome dele. NUNCA fui assim. As vezes isso passa e depois volta novamente. Eu sempre tive o raciocínio veloz, e muita facilidade em gravar textos. Isso mudou. Me sinto enfraquecido. Mas agora, de uns tempos para cá tenho me sentido melhor. Mais disposto e como se os sintomas de cansaço estivessem cedendo. Preciso salientar que nesse período de 10 meses nunca fiz dieta e nem nenhum exercício aeróbico e ao contrário do que deveria ingiro muito café preto todos os dias. Inclusive antes de ir dormir (sei que é um hábito ruim...)pretendo começar a mudar isso hoje. Mas no geral tenho notado muitas melhoras no geral de meu corpo. Mas quero mais. Talvez treinando novamente e me exercitando isso melhore mais ainda??? Mas o que muito me irrita é essa desmotivação mental. O exercício aeróbico pode impactar diretamente nas questões mentais, será??? pena que as pessoas não visitam o fórum para trocarmos experiências...Muito obrigado por sua precisa resposta acima!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, vamos às suas dúvidas:
      1. "Eu NUNCA mais tive nenhum resfriado NUNCA mais e sei que isso não é não muito normal". Isso acontece com uma parte dos homens que desenvolveram efeitos persistentes com a finasterida. É um sinal que o impacto que o remédio teve no seu organismo pode ter tido uma influência no sistema imune. Os hormônios sexuais agem como um freio do sistema imune. A finasterida atua no DHT que é um hormônio sexual. Assim o sistema imune tem uma modificação em um mecanismo que o limita naturalmente. Então alguns homens ficam mais resistentes a gripes como você citou (há diversos relatos como o seu no Propecia Help). Por outro lado, essa atividade maior do sistema imune pode resultar em mais reações alérgicas, de alimentos a remédios. Então, se você percebeu que não está tendo as gripes que costumava ter, é prudente evitar um excesso de alimentos processados, substâncias químicas, e remédios que você não tenha necessidade de tomar. É importante frisar um ponto: Se você antes da finasterida já tinha um histórico de alergias (respiratórias, alimentares ou de pele, tanto faz) é importante seguir essa precaução de evitar substâncias artificiais e alimentos alergenos com mais disciplina. Se for esse seu caso, escreva novamente que aprofundo o assunto.
      2. "Todos os dias esgotado, sem energia". Isso aqui eu não tenho dúvida que o café está piorando essa situação em você. Como eu disse na resposta de antes, o sistema nervoso central leva um tempo para se recuperar do impacto da finasterida em alguns homens (e em alguns homens essa recuperação é apenas parcial). A cafeína é um estimulante que vai de encontro com esse período mais sensível do corpo. Outra coisa que pode piorar essa sensação de esgotamento nos casos de SPF é o açúcar.
      3. "...e com dores nas juntas". Isso já é uma manifestação do seu sistema imune. É bastante típico nos casos de SPF. Existe algum alimento que você está consumindo que está causando essas dores nas juntas. O problema é que a finasterida deixou seu sistema imune hipersensível, e ele está reagindo com substâncias que não reagia antes. Não sei explicar o porque isso se manifesta em dores nas juntas, mas já vi esse padrão muitas vezes. Quando você eliminar essa substância (o difícil é descobrir exatamente qual é), em poucas semanas a dor vai passar totalmente. Faça o teste. Durante um mês, faça uma alimentação que siga o seguinte princípio: Somente alimentos naturais não industrializados ou caseiros, preparados em casa. Por exemplo: Arroz, feijão, carnes, frango, peixes, batata, frutas, legumes, verduras. Se os sintomas estiverem muito fortes, é preciso eliminar o glutén também da dieta por um tempo. Trocar o pão tradicional por um pão com menos farinha de trigo como o de milho. Em alguns casos precisa cortar o pão completamente da dieta por um tempo. Para facilitar, algumas pessoas repetem a refeição do almoço no horário do jantar. É trabalhoso, é chato, mas funciona.
      Continua abaixo...

      Excluir
    2. 4. "Uma dificuldade grande de raciocínio. Como se minha mente estivesse mais lenta, muito mais lenta." Isso ficou conhecido como Brain Fog, no propecia help. Também é uma manifestação do seu sistema imune. Provavelmente com relação ao glutén. Observe se seu brain fog não piora justamente após uma refeição após uma refeição rica em farinha de trigo como massas e salgados ou após o consumo de biscoitos e doces. Também só vai melhorar com a mudança alimentar.
      5. "Mas quero mais. Talvez treinando novamente e me exercitando isso melhore mais ainda???"
      Sim, com certeza. O exercício é excelente para os efeitos pós finasterida. Principalmente o exercício físico. Mas lembre-se que o excesso de exercício pode ter o efeito inverso. Pode piorar os sintomas.
      6."O exercício aeróbico pode impactar diretamente nas questões mentais, será??? "
      O exercício ajuda, mas as mudanças alimentares vão ter um impacto muito maior nas questões mentais. A maioria dos sitomas passa totalmente se você tiver disciplina na dieta. Espero que as respostas lhe ajudem a entender melhor o que está ocorrendo. Se teve algo que não ficou claro, me avise que aprofundo no assunto. Abraço

      Excluir
  62. Olá,
    Fiz um post agora a pouco e ele não apareceu

    ResponderExcluir
  63. Olá, td bem?
    No inicio da adolescência aos treze anos comecei a ter depressão e problemas com o sono, os médicos sempre tiveram dificuldade em dar um diagnostico, e acertar um medicamento, aos 30 anos comecei a tomar depakote e de brinde ganhei uma alopecia, daí em diante a maioria dos remédios derrubavam meus cabelos. Parei com o tratamento para depressão já que nestes anos todos não consegui uma resposta satisfatória, fui tocando a vida como dava. Procurei uma dermatologista e ela me pediu alguns exames, o nível de zinco estava baixo, me receitou um remédio a base zinco, Finasteria 1 mg e Minoxidiu. Comecei então o tratamento e os cabelos caiam ainda mais, achei estranho pois era para o cabelo parar, mas por orientação medica continuei com o tratamento, com um mês e meio a dois ,brochei! Resolvi parar o tratamento já que os cabelos não paravam de cair. Com a suspensão do Finasterida o cabelo parou de cair muito, passei a tomar Pantogar e Vitergam Zinco Plus, os meus cabelos continuaram a cair, mas de forma reduzida, encorparam novamente. Passados 10 meses o cabelo volta a despencar como se estivesse solto, repeti os exames estava td normal, foi então que percebi que o responsável pela interrupção da queda era o Finasterida, tentei de td mas não teve jeito! Voltei então para o Finasterida que diminuiu um pouco a queda, achei que da primeira vez que tomei estava passando por problemas pessoais e daí poderia ter contribuído para a questão do brochar. No inicio não foi fácil, sem estabilizadores e tomando o Finasterida eu tinha um humor alterado, insisti com o Finasterida pq todo o medicamento tem reações a principio que passam. Com o tempo passou, notei uma diferença satisfatória no meu humor, mas nem de longe associei ao Finasterida. Com dois meses eu tentei fazer o mesmo esquema de antes, “ parar com o Finasterida e o cabelo parar de cair” mas achei que não tinha obtido sucesso, também tive um pouco de depressão, mas não associei novamente. Com uma semana voltei tomar o Finasterida e percebi que era ele que estava de uma certa forma estabilizando meu humor e eu estava conseguindo levar uma vida um pouco melhor. O Finasterida sempre tirou um pouco minha sensibilidade, só que dava pra levar na boa, até o momento que eu percebi uma queda na ereção, preferi achar que era psicológico, mas resolvi tentar parar com o Finasterida, desta vez deu certo, com Pantogar e vitergam os cabelos diminuíram a queda novamente, só que com duas semanas eu entrei em uma depressão foda que parece pior que antes, estou sem atitudes , minha vida deu uma parada, pensei até em voltar a tomar o Finasterida. Sobre a libido não sei dizer, com esta depressão a libido fica comprometida, normal! Nunca fui um cara de ver uma mulher e ter ereção. Oq eu faço? Será que estou tendo SíNDROME PÓS FINASTERIDA? Pq o Finasterida deu um certo equilíbrio no meu humor? Será que a partir deste ponto não pode Haver uma nova esperança para minha depressão? Será que eu tenho um problema secundário que me leva a depressão? “ressaltando que já fiz exames de tireoide e testoterona” Será que a partir daí talvez tenhamos novas descobertas para a medicina? Existem alguns exames que podem me ajudar? Será que não existe alguma síndrome metabólica pouco conhecida, de pouco aceso aos médicos, por isso um diagnostico difuso e uma medicação pouco satisfatória? Vc já viu um relato como este? Oq pode estar acontecendo comigo? Vc conhece algum síndrome pouco conhecida que talvez possa ser o meu caso? Oque eu posso usar para sessar minha alopecia? Cheguei a achar que estava resolvida.
    Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Pelo seu relato, parece que você já tinha um problema recorrente de depressão. Quanto a isso, tenho uma dúvida: Você usou no início da adolescência o remédio Isotretinoína (Roacutan) contra acne? Já vi alguns casos assim em que a depressão começou na adolescência, e ao analisar o histórico da pessoa, verifica-se o uso desse remédio que é famoso por causar uma depressão que continua mesmo após parar o uso do remédio.
      Bom, independente da causa, você já tinha um problema de depressão. O fato de ter sentido melhora durante o tratamento com finasterida não foi a toa. Existem muitos relatos de homens que no início do tratamento com finasterida apresentaram episódios de hipomania, que num resumo grosseiro, seria o oposto da depressão. São episódios de euforia, megalomania, um entusiasmo sem explicação. Nenhum excesso é saudável e certamente viver tendo esses episódios de hipomania não faz bem. Mas no seu caso, pode ter acontecido isso e esse fato ter minimizado o efeito da sua depressão. Como você sofria de depressão, esse excesso (a hipomania) não foi percebida como um excesso mas como uma melhora do humor. O problema é que esse efeito é passageiro e não é constante a ponto que você pudesse usar como estratégia contra a depressão. A tendência é que ao longo de um periodo relativamente curto esse efeito diminua gradativamente e evolua para um agravamento da depressão. Portanto, a finasterida não é a melhor estratégia para tratar sua depressão. É preciso enfrentá-la com um psiquiátra, tentar novos remédios especícos contra a depressão, exercício físico, etc. É interessante também analisar quando surgiu a depressão pela primeira vez na sua vida, qual a possível causa, histórico familiar, etc. Quando é possível determinar uma causa mais específica, isso facilita a definição de uma estratégia.

      Excluir
    2. Boa tarde, doutor!
      Consultei um dermatologista (especialista de cabelo) pelo facto de a minha franja quebrar e crescer muito pouco. Ele receitou-me finasterida, que tomei durante seis meses. Notei alguma melhoria, embora não muita. Fui a uma nova consulta, o doutor fez um exame ao couro cabeludo nessa parte, disse que não havia nenhuma anomalia e passou uma nova receita para tomar durante mais oito meses. Não lhe falei em efeitos colaterais porque nesse momento não pensei numa possível relação. Contudo, na semana seguinte, comecei a aperceber-me que devia estar a sentir efeitos secundários, pois a minha cara e os olhos estavam inchados. Parei de tomar, com a esperança que se o fizesse, a cara voltaria ao normal. Já havia algum tempo que algumas pessoas me diziam que eu estava mais gordinha e a minha cara estava muito redonda. Eu dizia que não estava mais gorda porque não tinha aumento de peso (e até chegava a ficar zangada). Ao ler a bula do medicamento com atenção, vi que a cara inchada é um dos possíveis efeitos secundários e ao ler alguns comentários no blog, vi que realmente era isso que estava a acontecer. Já parei há mais de um mês mas a cara e os olhos ainda não desincharam, embora me pareça que está um pouco melhor. Será que irá desinchar completamente? (fiz análises e está tudo bem, por isso não associo isto a qualquer outro problema). Não comuniquei ao médico porque está a custar-me ir pagar uma consulta para lhe dizer que parei de tomar o medicamento e que não tenciono voltar a fazê-lo. O que deverei fazer?

      Excluir
  64. Olá, tudo bem? Primeiro agradeço pela iniciativa do blog. Uso finasterida há 4 anos. No primeiro dia q tomei senti uma queda abrupta na libido, q voltou ao normal no dia seguinte e nunca mais tive nenhuma outra reação ao medicamento. Meu cabelo melhorou e segui o tratamento. Algumas vezes quando ficava sem remédio a única alteração que sentia era novamente o afinamento do cabelo rapidamente. Acontece que de uns meses pra cá, acho q uns 4 meses, tenho sentido um pouco de dificuldade para manter a ereção e acho q não tenho tido mais as ereções matinais tbm, a princípio não dei importância devido a um período de muito estresse e ansiedade, mas lendo agora seu blog começo a me preocupar. Desconhecia todos esses efeitos catastróficos do finasterida. E lendo mais no seu blog, comecei a desconfiar de uma combinação q usava junto com o finasterida ao longo desses 4 anos e q parei exatamente há uns 4 meses. Quando comecei a tomar finasterida, estava começando a me tratar de depressão, então desde 2010 até fevereiro de 2014 tomei diariamente anti-depressivo, benzodiazepínico e finasterida. Acha q essa combinação poderia ter sido a responsável por eu não apresentar nenhuma reação ao longo desses anos? Há duas semanas, fiquei alguns dias sem tomar pq viajei e acabei esquecendo, coisa rara. Semana passada tive uma queda grande de libido tbm e afinamento do cabelo de novo essa semana. Foi só quando joguei no google "finasterida" pra procurá-lo numa farmácia mais em conta, q cheguei ao seu blog e comecei a associar as coisas. Acho q vou parar gradualmente, como fiz com o antidepressivo e o benzo. Será q tenho chance de voltar a ter as ereções matinais e não continuar com a dificuldade para manter a ereção?

    ResponderExcluir
  65. Tambem fui enganado n so pela midia mas pelos dermatologistas, fui em 3 e todos receitaram finasterida imediatamente para o meu caso, so um quarto q fui recentimente disse q n esta receitando finasterida mais para os pacientes mas q eu poderia continuar tomando ..... tomo a aproximadamente 3 anos e tenho notado os sintomas como perda do libido, dificuldade em ter e manter erecao, vou parar de tomar imediatamente este veneno estetica nenhuma neste mundo vale um preco destes jamais, eu deveria ter feito como meu irmao mais velho q ao comecar a ter sintomas de calvice raspou o cabelo e nunca teve problema com auto estima, sempre foi mulherengo e continuou sendo, gostaria de perguntar ao moderador com relaxao ao minoxidil, eu estou com meu psicologico meio abalado com tudo isso entao queria usar so ele para pelo menos dar uma mantida no cabelo, lidar com um problema de cada vez sabe, eu ja devia ter me preparado para isso sendo q tanto meu pai como meu avo paterno ficaram carecas mas o medo de perder a auto estima por ficar careca era grande, acho q vou criar coragem para raspar a cabeca nem q eu tenha q ficar uma semana sem sair de casa, me sinto um prisioneiro do meu cabelo o q e absurdo, obrigado pela chance de desabafar um pouco (n tenho coragem de falar sobre isso mesmo para um medico) tudo de bom.

    ResponderExcluir
  66. Olá, tudo bem?

    Sou usuário de finasterida há 9 anos e nunca tive efeitos colaterais.

    Depois que descobri seu blog, resolvi parar com a finasterida e ir a um Urologista. Ontem fui até a ele e exigir exames diversos para saber como está minha situação hormonal.

    Conheci seu blog no mês passado e desde então parei de usar a finasterida, já tem mais de 1 mês.

    Como eu ainda vou fazer os exames, eu devo voltar a tomar a finasterida para verificar o efeito que ela tem sobre mim ou devo continuar na abstinência do remédio?

    O médico não me falou nada e me surgiu essa dúvida agora.

    Você pode me ajudar neste sentido?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você já parou de tomar a finasterida, não há nenhuma razão para voltar a tomar. Qualquer alteração que a finasterida possa ter causado no seu organismo, já apareceria nos exames mesmo você tendo parado de tomar há um mês. Portanto, não volte a tomar.

      Excluir
  67. Olá, tudo bem? Fui usuário de Finasterida poe 2 anos ininterruptos (dos 38 aos 40 anos) e parei de tomar Finasterida há exatos 10 meses. Ainda sinto alguns sintomas que antes de tomar o medicamento não existiam, como por exemplo, maior gordura abdominal e lateral, falta de memória, curvatura do pênis para direita e às vezes dores testiculares. Será que com o tempo irá retornar ao normal ou com 10 meses já deveria ter eliminado os sintomas? será que houve calcificação do corpo cavernoso pelo fato da curvatura que antes não havia? que remédio tomar para corrigir isso?? Obrigado a até breve.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      A gordura abdominal e lateral, assim como a memória, tendem a voltar ao normal com o tempo. Com relação à memória, se você eliminar a cafeína da dieta, pode ter uma recuperação mais rápida, pois a perda de memória da finasterida está associada a um processo de estresse causado pelo remédio. Quanto mais você eliminar possíveis estressantes (e a cafeína age assim no corpo), melhor. Com relação à curvatura do pênis, é difícil avaliar pois se for uma leve curvatura, pode melhorar, mas se for algo mais acentuado, dificilmente reverte. Só um exame mais detalhado com um urologista pode lhe dizer com precisão se há calcificação ou não. Ele também pode lhe indicar possíveis tratamentos para o Peyronie (que muitas vezes não são 100% eficazes).

      Excluir
  68. Boa tarde,

    vi praticamente todo o site sobre o remédio, muitos depoimentos realmente são bem semelhantes ao que venho apresentando durante esses últimos 05 anos. Não acredito que minha libido tenha sido alterada de forma tão drástica, mas minha ereção piorou de 80 pra 8 de forma que ha quase dois anos somente consigo ter uma ereção satisfatória com o uso de Viagra.

    Percorri por diversos urologistas, quase todos eles com aquela receita pronta que meu problema era psicológico. Alguns pediram pra fazer um exame de sangue pra olhar alguns hormônios e sempre que a priori não constatavam nada de errado sempre diziam que era psicológico.

    O fato que é minhas parceiras, e durante um tempo minha ex noiva percebiam o quão ridícula passou a ser minha ereção. Nos últimos 02 anos empurro esse problema com a barriga pois não encontrei dentre 9 médicos especialistas (urologia) alguém que me desse alguma orientação que não fosse Viagra ou orientação sexual. Há sim, vale citar que inclusive iniciei o tratamento CARÍSSIMO no Boston Medical Group de dar injecoes dia sim dia não no corpo cavernoso do pinto durante 06 meses. Sem promessa de cura e com um modelo de tratamento muito constrangedor e delicado. Tive um feed back TAO ruim do BMG (de enganadores, marketeiros etc) que fui questionar meu médico de lá e este interrompeu meu tratamento pois ele estava com medo da minha reação se o tratamento não desse certo.

    Ou seja, ninguém conseguir me orientar e esse problema tem sido um dos motivos que me levaram para o buraco, pois esse problema de ereção acabou comigo.

    Sinceramente sao tantos os fatores que podem dar problemas de ereção que nesses 05 anos parei de tomar o Finasterida e depois voltei quando a queda de cabelos voltou muito rapidamente. Lendo o site todo, resolvi parar e realmente começar uma guerra contra meu problema crônico de ereção que ainda não sei de verdade o que está causando.

    Nesse período todo devo ter tomado finasterida durante uns 04 anos.

    Estou muito perdido ainda, médicos não se mostram preparados e muitos nos trazem receios pois querem enfiar tratamento caro na gente e não conversam mais que 15 minutos em uma consulta.

    é uma vergonha isso.

    Queria saber se no site participa algum Urologista que possa ajudar no acompanhamento do meu caso.

    ResponderExcluir
  69. prezado moderador estive ausente por alguns meses e agora ao retornar vim aqui visitar a página e não encontrei o link do fórum de ex usuarios...por acaso foi tirado do ar???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, não houve adesão por parte dos visitantes. A única história pessoal publicada no fórum será copiada para o tópico de histórias pessoais do blog.

      Excluir
  70. Bom dia, moderador, gostaria de saber se vc sabe algo sobre um suplemento chamado P6-EXTREME. Na embalagem diz que serve para aumentar a libido, bloquear o estrogênio e inibir a conversão de dht. Se souber algo, ou se não souber e puder pesquisar, posta aí no blog, por favor. Talvez isso possa nos ajudar. Ficarei grato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema desse suplemento é ele conter uma substância chamada Stinging nettle. Ele é usado para tratar homens mais velhos que tem próstata aumentada. Você não deve tomar nada que vá interferir na sua próstata e nem inibir o DHT (leia a página "importância do DHT"). Se você quiser tentar um estimulante sexual natural, a opção mais testada pelos ex usuários de finasterida é o tribulus terrestris. Mas se você não tiver resultado com ele, dificilmente outro estimulante natural fará algum efeito também.

      Excluir
  71. ------------ ATENÇÃO----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    Esta página atingiu o número máximo de comentários. Por favor, poste sua dúvida na página seguinte, "Dúvidas sobre finasterida II"

    ResponderExcluir
  72. Uso tópico do finasterida dissolvido no shampoo tem efeitos colaterais toleráveis? Da para usar em uma pequena dose sem grandes efeitos colaterais?

    ResponderExcluir
  73. Bom dia. Utilizei finasterida por uma semana e resolvi interromper o uso pois estava sentindo falata das ereçoes matinais. Apos durante as duas semanas seguintes tive muito baixo libido e dificuldade em obter uma ereção. Tentei entao me masturbar e percebi a saida de pouco esperma. a partir dai perdi um pouco da sensibilidade no penis e nao consigo obter uma ereção de jeito nenhum. Hj completam quase 20 dias q parei de tomar. POde ela fazer efeito em tao pouco tempo de uso (7 comprimidos)? O que devo fazer? Estou muito preocupado. Ficaria muito agradecido por qualquer explicação. Obrigado

    ResponderExcluir
  74. Boa noite, moderador. Gostaria de uma opinião sua específica para meu caso, já que já li bastante coisa à respeito dos problemas causados pela finasterida.
    Tenho 18 anos, comecei a tomar finasterida de forma irresponsável (não consultei um médico, pois iria consultar quando entrasse de férias, 4 meses após o início do tratamento, e após ler a bula e ser encorajado por meu irmão, que já utilizou e não teve problemas.). Iniciei o tratamento com minoxidil e finasterida 1mg diários. No primeiro mês senti ,na verdade, um aumento da libido. Hoje estou completando 2 meses de uso, e nas duas últimas 2 semanas comecei a sentir uma tensão em um nervo do pênis, que vai desde bem próximo do anus, passa pelo saco e vai até quase a cabeça. Essa tensão é um tanto desconfortável, mas quando eu pressiono esse nervo, dá um alívio e até certo prazer (estimulo). Fora isso, notei também que meu pênis não está atingindo o tamanho que atingia quando estava ereto (sem ereção não notei alterações), fui medir e notei uma diminuição de quase 3 centímetros e que ele não fica 100% ereto. Em relação à libido atual, não está alta como no início do tratamento porém não diminuiu, está normal. Gostaria MUITO que você opinasse no que devo fazer. Marco direto um urologista ao invés do dermatologista (que iria receitar a finasterida)? Suspendo o tratamento? Faço algum exame antes de suspender? Muitíssimo obrigado pela resposta!

    ResponderExcluir