Síndrome pós Finasterida




É o conjunto de sintomas apresentado por homens que tomaram Finasterida 1mg para queda de cabelo, pararam de tomar o medicamento, e seus organismos não retornaram ao estado prévio. Mesmo após anos. Este medicamento provocou alterações em seus metabolismos e sistemas endócrinos. Existem, no entanto, inúmeros casos em que os exames hormonais do paciente são completamente normais (com exceção do Androstenediol Glucoronideo), e ele apresenta os sintomas clássicos da Síndrome pós Finasterida

A forma como a Finasterida provoca a síndrome em certos indivíduos ainda é desconhecida. A Finasterida bloqueia a conversão de testosterona em dihidrotestosterona (DHT), mas também causa mudanças no nível de testosterona, LH e FSH.1 Além da biosíntese de DHT, a Finasterida bloqueia a biosíntese de vários neuro esteróides como Alopregnanolona (ALLO) e Tetrahidroteoxicorticosterona (THDOC), que também são isoformas da enzima 5 alpha reductase. ALLO e THDOC são moduladores positivos (allosteric modulators) dos receptores de GABA-A, que tem o mesmo mecanismo de ação de drogas ansiolíticas, como os Benzodiazepínicos.2, 3 Foi demonstrado que a Finasterida inibe a biosíntese desses neuro esteróides, o que pode ser uma das causas para os sintomas emocionais e sexuais.No entanto, alguns sintomas, como a perda muscular, perda de pelos corporais e a própria continuação dos sintomas após muito tempo que a medicação já foi descontinuada, não foram explicadas até o momento. Como alguns pacientes com SPF apresentam níveis normais ou altos de testosterona - apesar de ao mesmo tempo apresentarem quadro clínico completo de hipogonadismo - foi levantada a hipótese de que esses indivíduos tenham desenvolvido uma forma de resistência aos hormônios androgênicos.5
Há pesquisas que estão em curso nos EUA e Europa, e tentam determinar se esses pacientes desenvolveram algum grau de insensibilidade androgênica após usarem a Finasterida. Essa insensibilidade androgênica explicaria o porque a reposição de testosterona nesses homens, mesmo em doses suprafisiológicas, não causou nenhum benefício sexual ou mental. A finasterida teria causado mudanças profundas, que deixaram esses homens 'imunes' à testosterona.


Obs.: Não é necessário apresentar todos os sintomas para que isso caracterize a síndrome. A grande maioria dos homens que apresenta o problema desenvolveu apenas os sintomas sexuais (e muitas vezes apenas alguns dos sexuais). Em casos mais graves, o paciente desenvolveu, além dos sintomas sexuais, sintomas neurológicos, cognitivos e físicos. E existem casos ainda mais severos, em pacientes que tiveram esses sintomas agravados e esse quadro levou a outros problemas. 


Sintomas sexuais
Libido:
Perda de interesse sexual, ausência de pensamentos sexuais.
Perda de sonhos eróticos

Ereções:
Disfunção erétil
Perda de ereções matinais
Perda de ereções espontâneas
Perda de ereções noturnas

Pênis:
Perda de sensibilidade no pênis
Diminuição no tamanho do pênis ereto
Doença de Peyronie 
Sensação de desconexão entre pênis e cérebro

Testículos e ejaculação:
Diminuição no tamanho dos testículos
Dor nos testículos
Diminuição do volume ejaculado
Ejaculação "aguada"

Orgasmo:
Perda de intensidade nos orgasmos
Dificuldade para atingir o orgasmo

Sintomas Físicos
Ginecomastia (crescimento anormal das mamas em homens)
Espasmos musculares
Fadiga, cansaço constante
Diminuição no aparecimento de acne
Dores nas juntas
Pele seca
Problemas digestivos (refluxo, má digestão, digestão lenta)
Alergias
Desenvolvimento de intolerâncias alimentares
Alterações no sistema imune

Sintomas Neurológicos
Perda ou diminuição na capacidade de memória comparado com antes
Dificuldades cognitivas (dificuldades de compreensão, resolução de problemas, processamento de informações, ex: realizar uma operação matemática, decorar um texto, aprender uma língua estrangeira.)
Voz embolada (em casos mais raros)
Insônia
Perda ou diminuição do estágio REM do sono (ausência de sonhos, sono mais leve)
Perda de excitamento com aspectos da vida, indiferença
Perda de motivação, ambição
Depressão, melancolia
Ansiedade extrema, ataques de pânico
Alterações de humor
Agressividade


Que hormônios, enzimas e neurotransmissores são afetados na Síndrome pós Finasterida?


Os homens afetados pela SPF podem apresentar alteração nos seguintes hormônios:

- Testosterona total -
Abaixo do que seria esperado para a idade do paciente. Em muitos casos, níveis tão baixos que caracterizam hipogonadismo
- LH e FSH -
Apresentam níveis baixos ou normais de LH e FSH. Semelhantes ao hipogonadismo secundário. Há pistas que indicam que a finasterida pode causar uma diminuição da atividade da região da pituitária nesses homens. Como tudo nessa síndrome, é uma tese difícil de ser comprovada e que requer estudos. Porém, já existem pesquisas que demonstram que a finasterida interfere no hipocampo.
- Estradiol -
Muitos apresentam nível elevado do hormônio, o que não condiz com a idade do paciente.
-Prolactina -
Alguns pacientes apresentam nível elevado de prolactina. No entanto o MRI para investigar a possibilidade de prolactinoma não apresenta qualquer anormalidade.

-3 Alpha Androstenediol Glucoronídeo (Também conhecido como 3 adiol G ou 3 Alpha Androstanediol Glucoronide)
O 3 adiol G é um hormônio derivado do DHT (hormônio inibido pelo Finasterida). Nos homens afetados pela SPF, o nível de Androstenediol Glucoronídeo não retorna aos níveis anteriores. O resultado do exame de sangue do hormônio, nesses pacientes, é geralmente abaixo da escala ou um resultado muito baixo. O que chama a atenção é que não é natural homens adultos apresentarem baixo nível de 3 Adiol G. Somente indivíduos que nasceram com intersexualidade (hermafroditas) possuem nível baixo desse hormônio. É um hormônio essencialmente masculinizante e pode ter um efeito na sexualidade (a ciência sabe muito pouco ainda sobre ele). Mulheres apresentam nível baixo de Androstenediol G. naturalmente, já que produzem pouca testosterona. Em mulheres que apresentam nível alto desse hormônio, há problemas reprodutivos (ovário policístico), excesso de pêlos e aparência masculinizada.

-Progesterona-
Como a Finasterida inibe a conversão de Progesterona em Allopregnanolona através da inibição da enzima 5 alpha reductase, um nível elevado de progesterona também é possível nesses homens.

Outros exames:
-Vitamina D -

Muitos pacientes com SPF apresentam níveis baixos de Vitamina D.
- Colesterol -
Apresentam resultado de colesterol elevado ou muito elevado.

Suspeitas:
- Zinco -

Existem especulações que o nível de Zinco também tenha sido afetado nesses pacientes.
-Dopamina-
Existe a suspeita de que a Finasterida reduza a produção de dopamina nesses pacientes. O fabricante do medicamento já adicionou depressão como um possível efeito colateral do remédio. Uma grande redução do nível de dopamina nesses pacientes também ajudaria a explicar o aparecimento de alguns sintomas sexuais.
- Alopregnanolona e THDOC
Produzido através da conversão de Progesterona pela enzima 5 alpha reductase, a Alopregnanolona é uma substância calmante, encontrada no cérebro. A alopregnanolona atua na modulação do GABA-A no cérebro. Há evidências, em estudos, que o nível de alopregnanolona nesses pacientes pode ter sido alterado pela Finasterida. A Tetrahidroteoxicorticosterona (THDOC) também é uma isoforma da 5 alpha reductase e sua produção é inibida com o uso de finasterida. Assim como a Alopregnanolona, é um modulador de GABA no cérebro.
- Mudança no sistema imunológico, agravada possivelmente pela queda abrupta do nível de testosterona.
Estudos recentes indicam que a testosterona tem um importante papel na regulação do sistema imunológico nos homens. Como ocorre uma queda grande no nível de testosterona nesses pacientes, é plausível pensar em mudanças nos seus sistemas imunológicos. São comuns relatos de homens com a síndrome que passaram a ter alergias alimentares ou de pele, que não apresentavam antes do medicamento.
Pacientes relatam também aumento de inflamações.
- Desequilíbrio na secreção de cortisol. 
Praticamente todos os relatos de pacientes sofrendo de Síndrome pós Finasterida apresentam a descrição do que chamam de "crash", que ocorreu imediatamente após a suspensão do tratamento com a Finasterida 1 mg nesses pacientes. Relatam um estresse muito grande, que muitas vezes se desenvolve para um episódio de ataque de pânico ou crise de ansiedade. Outro sintoma relacionado é a insônia ou sono leve e perturbado. Vale ressaltar aqui, que estes pacientes apresentaram tais sintomas de estresse agudo, antes de se informarem sobre a Síndrome pós Finasterida ou qualquer possibilidade de efeitos persistentes relacionados à Finasterida, eliminando assim a possibilidade de efeito placebo ou psicossomático.

O impacto nas supra-renais

Um tema recorrente nos fóruns internacionais sobre efeitos persistentes da Finasterida, é o possível dano causado no metabolismo das glândulas supra-renais em alguns casos. E isso faz todo o sentido. Apesar dos pacientes apresentarem exames normais, eles apresentam alguns sintomas muito parecidos com a doença de Addison (na maior parte da síndrome) ou com a doença de Cushing (se estiver no crash pós finasterida). Parece claro que a SPF causa um disturbio no equilíbrio das supra-renais, estando o nível do cortisol sempre aquém ou além do ponto de equilíbrio do paciente.  Alguns pacientes tem recorrido ao teste de 24 hs de cortisol, para tentar determinar alguma deficiência na produção do hormônio ao longo do dia. É difícil no entanto determinar qual o nível adequado de cortisol que faz cada indivíduo sentir-se bem. Alguns sinais que evidenciam que pode haver uma conexão entre problemas no metabolismo das supra-renais e síndrome pós finasterida:
- Problemas alérgicos - As supra renais tem parte fundamental no controle de alergias.
- Dificuldades alimentares, com alimentos que contém glúten - Alimentos que contém glutén causam uma pequena inflamação no corpo (o que é normal). As supra renais são os órgãos que controlam as inflamações através da produção de cortisol
- Insônia, irritação, síndrome do pânico - Mais uma vez, são processos interligados ao cortisol ou falta dele.
- Depressão - Uma queda na produção de cortisol ao longo do dia causa depressão no indivíduo. É um sintoma muito presente na doença de Addison.


Teorias sendo investigadas em pesquisas na Europa e Estados Unidos:

a) A finasterida desligaria um gene em indivíduos propensos geneticamente ao problema. (isso explicaria porque alguns homens desenvolvem o problema e outros não)
b) A finasterida se ligaria definitivamente nos receptores destinados aos hormônios sexuais (em todo o corpo), impedindo que esses homens sintam os benefícios da testosterona, como se estivessem imunes aos efeitos dos hormônios sexuais. Isso seria uma espécie de insensibilidade androgênica.
c) A finasterida afetaria o nível de cortisol livre no corpo. O cortisol é necessário para aumentar a eficiência de todas as funções no corpo (resumindo grosseiramente). Assim o indivíduo mesmo apresentando resultados normais nos exames de tireóide, apresenta quadro similar a hipotireoidismo, por causa de uma deficiência no cortisol.


Fontes:
1) MC Uygur, AI Arik, U Altuğ, D. Erol: Effects of the 5 alpha-reductase inhibitor finasteride on serum levels of gonadal, adrenal, and hypophyseal hormones and its clinical significance: a prospective clinical study.
2) B Römer, P Gass (December 2010). "Finasteride-induced depression: new insights into possible pathomechanisms". Journal of Cosmetic Dermatology 9 (4): 331–332. doi:10.1111/j.1473-2165.2010.00533.x 
3) Gunn BG, Brown AR, Lambert JJ, Belelli D (2011). "Neurosteroids and GABA(A) Receptor Interactions: A Focus on Stress". Frontiers in Neuroscience 5: 131. doi:10.3389/fnins.2011.00131. PMC 3230140. 
4) DA Finn, AS Beadles-Bohling, EH Beckley, MM Ford, KR Gililland, RE Gorin-Meyer, KM. Wiren: A new look at the 5alpha-reductase inhibitor finasteride. 
5) Rose Hartzell: Changes in Men’s Sexual, Emotional, and Cognitive Functioning after taking Finasteride For Hair Loss. In: The Journal of Sexual Medicine, Special Issue, Proceedings of the World Meeting on Sexual Medicine, Chicago, USA, 26.–30. August 2012, doi:10.1111/jsm.2012.9.issue-s4


Comentários nesta página:

A página "Síndrome pós Finasterida" atingiu o número máximo de comentários que aparecem espontaneamente. Se for comentar, por favor deixe seu comentário em outra página do blog, de preferência a página "Dúvidas", que é a página de perguntas e respostas. Sua dúvida será respondida independente da página que você postar o comentário.

234 comentários:

  1. Moderador, tenho 21 anos e após 7 meses usando finasterida percebi que meu libido e ereção foram prejudicados, sendo que interrompi diretamente o uso do remédio.
    Porém, os sintomas persistiram após essa interrupção, trazendo enorme desconforto para mim e minha parceira.
    Achei este blog e fiquei AINDA MAIS PREOCUPADO.
    Contudo, acho que no meu caso, o impacto do medicamento foi mais psicológico do que fisiológico.
    Isso porque meus exames deram absolutamente normais (inclusive 3 adiol G), menos Estradiol, que ficou um pouco acima do normal. Porém, meu endocrinologista falou que não há preocupação neste sentido.
    Semana passada tive ótimas relações sexuais (ótimas mesmo) sem o peso na consciência (medo, insegurança, ansiedade) que esse medicamento me trouxe.
    Por isso as pessoas devem se atentar ao fator psicológico, pois é relevante afirmar que a maioria dos afetados tem 20 e poucos anos para frente, ou seja, não ficamos mais naquela "taradisse descontrolada" que tinhamos na adolescência e pré-adolescência. Somos adultos agora. Eu, por exemplo, comecei a ter relações sexuais todos os dias só com os 19, 20 anos. Antes eu tinha ereções só de olhar para uma bunda, hoje é preciso pegar, beijar e etc.
    Obrigado e vamos com calma viu pessoal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é sempre bom lembrar que apenas uma parcela dos homens desenvolve efeitos persistentes. Parte dos homens ou não sente efeitos colaterais ou se recupera espontaneamente após parar o medicamento. Independente de qualquer caso, é sempre muito importante manter a calma e a razão. Obrigado por visitar o blog!

      Excluir
  2. Ola eu fiz uso da finasterida de 5 mg pra tratar a calvicie pois estava muito desesperado e tentei o suicidio por não aceitar a calvicie, no terceiro mes tive impotencia sexual, e não eh psicologico pois desacrediava em efeitos colaterais insisti uns meses pois preferia ser broxa do que calvo, o que acontece eh que não foi negócio pq continuei ficando careca do msm jeito ( o que me faz rever meus conceitos sobre a fina ou duta ela no maximo atrasa o inevitavel na maioria, numa minoria interrompe a calvicie a outros como eu simplesmente não adianta nada). Colaterais que tive:
    Impotencia, total total, incapaz de ter qualquer ereção encolhimento do penis, dores no saco e quando interrompi a fina comecei a ter desconfortos na prostata que causava desconforto no anus. Hj apos 50 dias as dores no saco passaram, consigo ter ereção apenas com estimulo porem ainda meia bomba, o penis voltou ao tamanho normal e voltei a ir tendo sensibilidade no penis porem não tenho ereções espontaneas, nem noturnas, nem matinais nem na hora de mijar. Vc acha que voltarei ao normal? será que terei sindrome pos fina?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Com relação a ter a síndrome, é cedo para afirmar isso, pois tem somente 50 dias que você parou de tomar a Finasterida. Os médicos no exterior tem usado os seguintes critérios para estabelecer se alguém tem a síndrome:
      - Apresentar sintomas de disfunção sexual (ou sintomas sexuais + psicológicos e físicos) mesmo após seis meses a um ano após ter parado o medicamento.
      - Apresentar níveis baixos nos exames de LH, FSH e 3 Alfa Androstenediol Glucoronideo.
      - Apresentar alterações em algum dos seguintes hormônios: Testosterona, Estradiol, Prolactina. (Existem casos de Síndrome pós Finasterida em que esses exames tem resultados normais)
      Eu acho que você deve enxergar sua situação da seguinte forma: Olha quanta coisa já melhorou em 50 dias... No seu comentário, você descreve quanta evolução já teve só em parar o remédio. Isso indica que você tem tudo para melhorar ainda mais daqui pra frente. Mantenha isso em mente!
      Você pode tentar auxiliar seu processo de recuperação com as dicas que estão na página "como tratar". Alguns homens descrevem que melhoram com o Tribulus. Se você decidir experimentar esse suplemento, consulte um médico. Outros relatam que o exercício físico tem ajudado a melhorar o sono, a disposição e até a libido. Leia as orientações da página -como tratar- e veja o que outros homens tem tentado para melhorar.
      Ainda é uma situação muito nova (a SPF) e com certeza novos tratamentos e diretrizes vão surgir para esse problema no futuro.
      Com relação ao que você conta sobre ter tentado tirar sua vida - sem julgamentos - só um conselho de amigo... Eu acho necessário você ter um acompanhamento psicológico nessa fase de recuperação (talvez você já tenha). Não é vergonha pra ninguém, um profissional da área só vai te ajudar a lidar tanto com a calvície quanto com o fato de ainda não estar totalmente recuperado da Finasterida.
      Força aí amigo!
      Abraço

      Excluir
  3. Ola so eu de novo o da fina 5 mg, faz 2 mes e meio e pouca coisa mudou a dias atrás tive um quadro de depressão severo a 2 meses nao dormia e entrei em desespero comecei a chorar nem com um sossega leão consegui dormir só fikei chapado entao esqueci a libido e cai no antidepressivo pra ver se podia dormir ate q deu certo mas piorou a situação do penis ( pois antidepres me causam problemas sexuais novamente). Tentei tribulous terrestris e ele realmente diminuiu a depressão bastante, me deu possibilidades de dormir, e melhorou apenas um pouco as ereções e libido, mas nem de longe voltar ao normal qnd eu tenho sonhos eroticos saão muitos estranhos sonho que faço sexo com o pinto meia bomba ou sonho q broxo e invento desculpa para a mulher e realmente acordo com o penis meia bomba e amolece rapido( isso raramente), nao aguento mais essa situação e ainda por cima desenvolvi um sisto no testiculo direito apos interrupção da finasterida não sei se eh isso q esta impedindo as ereções, pois sinto como se algo tivesse trancado no testiculo, os outros sintomas fora os sexuais que tive ja voltaram ao normal até as espinhas eu to cheio, e parei com antidepressivo akilo tava me broxando mais ainda, e ainda por cima fikei alcoolatra tanto por conta da calvicie qnt por ser broxa, essa dupla acabou com a minha vida. Prefiria ter possibilidade baixa com as mulheres sendo careca do que possibilidade alguma sendo broxa.

    ResponderExcluir
  4. -OI começei a usar finasterida a um mês e estou muito preocupado com o meu desenvolvimento na academia, pois eu malho a 3 anos e ao ver os efeitos colaterais vi que há uma diminuição acentuada na produção de testosterona, isso irá afetar muito o processo de desenvolvimento muscular?

    -vi um outro efeito colateral que me também deixou bastante preocupado que é a questão da cansaço e fadiga constante, pois eu tenho uma facilidade imensa de dormir muito e quando eu acordo para ir a faculdade de manhã (coisa que é muito difícil para mim) eu fico o dia inteiro com vontade de dormir e com bastante cansaço, com o finasterida isso irá aumentar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,

      Num primeiro momento, a finasterida pode até facilitar o ganho de massa muscular, pois aumenta o nível de testosterona no ínicio do tratamento em até 15%. O problema é depois dos primeiros meses de uso. A depender de como o corpo reage, pode haver uma queda da produção de testosterona nos meses seguintes. Quando isso acontece, sim, dificulta o ganho de massa muscular. Muitos dos homens que desenvolveram Síndrome pós Finasterida (problemas que não passaram mesmo depois de parar o remédio) hoje só podem fazer exercícios moderados, ou passam mal nos dias seguintes. Para esses homens, musculação está fora de questão, só toleram exercício aeróbico com moderação.
      Com relação à fadiga, é a mesma coisa. No início do tratamento com a Finasterida, seu nível de energia pode até aumentar. Daí em diante existem 3 grupos: Um que tolera bem o remédio e não apresenta efeitos colaterais. Um segundo que desenvolve efeitos colaterais, mas quando para de tomar o remédio, tudo volta ao normal; e um terceiro grupo que desenvolve efeitos colaterais mas eles não melhoram espontaneamente mesmo depois de parar o remédio. Nos últimos dois grupos, é possível desenvolver fadiga, cansaço, apatia, falta de energia. Com a diferença que em um grupo isso passa ao parar o remédio e no outro grupo não.

      Mas não há como dizer como vai ser com você. Tem homens que tomam esse remédio por anos sem apresentar nenhum efeito colateral. Outros tomaram há anos, pararam e se arrependem até hoje de ter tomado, pois nunca mais foram os mesmos.
      Infelizmente não existe um teste para saber quem tem predisposição a apresentar esses efeitos colaterais e quem não tem. O mais indicado é você pesar os prós e contras, se o benefício de conservar os cabelos compensa correr o risco de desenvolver esses problemas.

      Excluir
  5. fiz uso da finasterida entre 2003 até 2008. Sofri todos os efeitos colaterais descritos nesse site de 2008 até setembro de 2012. Somente 4 anos após interromper a finasterida venho gradualmente me recuperando. tentei todos os remédios, testosterona, DHT, clomid, anti-estrógeno, suplementos. Quanto mais remédio pior eram os sintomas. Gastei 5 mil reais em consultas médicas dos melhores profissionais de São Paulo do Hospital Sírio Libanês. Fiz centenas de exames médicos. Todos os exames estavam dentro da normalidade. Nenhum médico tem conhecimento para tratar essa sindrome. È algo intra-celular ou neurológico(neurotransmissores) que afeta todo o equilíbrio hormonal. Não recomendo esse veneno de finasterida para ninguem. É uma droga que será retirada do mercado Americano pelo FDA em poucos anos. Minha dica para as pessoas que estão sofrendo dos colaterais é ter muita esperança que o corpo tende a sarar com os anos. Cada melhora é uma grande conquista por menor que seja.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FIZ USO DA FINASTERIDA POR ALGUNS ANOS TAMBEM E HOJE SOFRO DOS EFEITOS COLATERAIS DESSE REMEDIO MALDITO. GOSTARIA DE ENTRAR EM CONTATO COM PESSOAS QUE TEM O MESMO PROBLEMA, SERA QUE PODEMOS TROCAR NOS COMUNICAR ?

      Excluir
  6. Que iniciativa maravilhosa, este blog.
    Tenho toda a certeza que esse medicamento vai passar de mocinho a vilão em pouco tempo.
    Tenho 34 anos. Tomei a finasterida um ano e pouco depois parei. Voltei e tomei durante 3 anos. Há 7 meses parei definitivamente. Durante o tratamento tive dores em praticamente todas as juntas do meu corpo,indisposição, perdi força treinando com pesos, o que me deixou bem deprimido, pois via rapazes mais fracos em pouco tempo estarem melhores do que eu fisicamente. Certos pesos eram intransponíveis para mim. Sempre pratiquei esportes e tive um físico atlético, e esse medicamento me tirou a vontade que tinha de treinar.
    Agora, passados 7 meses, sinto uma tristeza de origem inexplicável, minhas juntas já não doem tanto como na época em que tomava finasterida mais ainda sinto que estão fracas e doem de vez em quando; temo que isso não cure. Tive também um princípio de ginecomastia, mas parece que agora já reduziu.
    Definitivamente, não vale a pena: dores nas juntas, indisposição, o desempenho sexual que caiu e uma melancolia inexplicável, falta de empolgação pela vida ( quem passa por isso sabe do que estou falando). Apesar de tudo, tento manter meu psicológico estável, mas às vezes é muito difícil. Temo que não me cure por completo; talvez em 1 ano já me sinta melhor, realmente não sei.
    Este foi o único lugar em que me senti a vontade para falar de uma situação que só quem passa ou passou sabe o que é. Infelizmente, muitos médicos acham que é psicológico.
    Meu sonho é um dia voltar a ser quem sempre fui, me emociono só de pensar.
    Estou à disposição para trocar informações com os outros amigos.Abraços a todos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostaria de falar contigo. Meu email: abnernut@gmail.com
      Uso finasteride desde qdo tinha 17 anos, hoje tenho 25.

      Excluir
  7. eu sei exatamento o que vc passou, passei pelas mesmas coisas, cansaço, falta de interesse sexual e etc....apos tres anos de parar a medicaçao nao estou 100%, mas estou bem melhor graças ao tratamento com homeopatia.O que sinto mais falta e falar com pessoas quee tem o mesmo problema, trocar ideias, nao tenho com quem conversar sobre esse problema, so falo com meu medido homeopata.Gostaria de me comunicar com pessoas que tem esse problema.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é facil, amigo. Sinto que fomos cobaias desse laboratório maldito. O que mais me deixa impressionado é o fato de nunca ter tido depressão, e, ao ter parado com a finasterida, desenvolvi um quadro de profunda tristeza sem motivo nenhum aparente. Agora sei que o melhor remédio para a calvicie continua sendo a máquina de cortar cabelos. Vão-se os fios, fica a saúde.
      Caso a pessoa não se adapte ao visual, tem a possibilidade do implante capilar.
      Por outro lado, já li relatos de médicos dizendo que mesmo após a cirurgia, é importante manter a finasterida para preservar os fios não implantados. Comigo não!
      Nao sei se você também sentia dores nas juntas e fraqueza muscular. Caso tenha sentido, passou com o tempo?
      Acho que é importante manter uma rotina de exercícios leves: deve acelerar a desintoxicação do organismo.
      Faço os mais sinceros votos de que vc esteja bem.
      Abraço

      Excluir
    2. nao senti dores na junta, so fraqueza muscular e uma tristeza constante, mas hoje graças a deus com a ajuda da homeopatia to melhorando muito .

      Excluir
    3. tem um site muito interessante www.propeciahelp.com que reúne milhares de ex usuários de finasterida. Os usuários trocam informações importantes, contam suas histórias, relatam uso de medicamentos, colocam resultado de exames. O fórum pode ser usado para se comunicar tambem. Há muitas pessoas que tem histórias em comum e sempre estão trocando figurinhas.

      Excluir
  8. Ola o usuario de fina 5 mg atualizando: dps de 4 meses e pouco sem fina 5 mg, a libido, sensação do penis voltou , depressão induzida se foi, tamanho dos orgaos sexuais voltaram ao normal porem ainda tenho aquele encomodo na prostata ( menos que antes) e poucas ereções noturnas começaram a aparecer, porem ainda dificuldade grande em obter ereção sem estimulo, com estimulo consigo bem rigida, acha que voltarei ao normal na sua opinião? ( vale lembrar que no inicio eu estava completamente impotente, com redução do penis e dos testiculos. Na Sindrome pos finasterida não há nenhuma melhora?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,

      Que bom! Seu corpo está se recuperando. Eu sinceramente acho que você vai voltar ao normal. Olhe quantos sintomas você descreve que passaram. E 4 meses é um tempo relativamente curto, os médicos no exterior tem dado de 6 meses a um ano para a recuperação total, portanto você ainda está dentro do prazo. É um processo meio lento mesmo para que tudo se resolva, mas o importante é manter em mente que a direção está correta. Com relação à próstata, esse incômodo pode realmente acontecer depois de parar a Finasterida. Eu estaria preocupado se o incomodo tivesse aumentado. Mas pelo que você descreve está cada vez menos intenso (o que é um ótimo sinal). Veja bem, de todos os casos que eu li, nos homens que tiveram dificuldade de se recuperar da Finasterida, essa sensação na próstata é um dos sintomas mais improváveis de não melhorarem ao longo do tempo. A proporção de homens que não conseguem ereção nenhuma é muitíssimo maior do que os que ficam com esse incômodo na próstata por muitos meses. Tudo que você me descreveu me leva a crer que vai continuar melhorando aos poucos, até passar.
      Com relação às ereções noturnas: Imagino que você se refere às ereções durante o sono. Se sim, quanto mais profundo for o seu sono, melhor suas ereções noturnas serão. Durante o sono o corpo repõe uma série de substâncias. Entre elas, está o Óxido Nítrico, que tem papel tanto nas ereções quanto na regulagem da fase profunda do sono. Então, ao longo do tempo,
      essas noites de sono profundo vão repondo o que você perdeu com a Finasterida.
      Com relação às ereções espontâneas: Não fique com pressa, nem estressado com esse aspecto agora. A recuperação das ereções espontâneas é uma das últimas fases da recuperação. Mas recupera sim. É como se o corpo precisasse formar uma reserva, como se o mecanismo das ereções espontâneas dependesse que todos os outros aspectos melhorassem antes, para só então ficar ativo, entende? Mas o mecanismo está aí, você não perdeu ele. Fique focado no fato que você pode levar uma vida sexual boa, vá vivendo sua vida e não deixe de namorar por causa disso.
      Sim, na SPF há melhora sim. Depende da gravidade do caso e do organismo de cada um. Infelizmente para retratar o problema a gente acaba tendo que retratar os casos mais sérios, mas tem gente sim que melhora com o tempo, mas é um processo lento geralmente. Não acho que você deva se considerar com SPF, você ainda está no período de recuperação.
      Não sei se já recomendei a você antes ler as orientações gerais da página 'como tratar SPF'. São medidas naturais (exercício físico, evitar cafeina, alimentação natural, etc) que ajudam na recuperação.

      Excluir
  9. Parabéns por este blog muito bem escrito. Gostaria de fazer uma pergunta: eu uso finasterida há mais de 10 anos. Há uns 2 anos atrás tive que começar a usar pantozol (antiacido) devido a refluxo gástrico. Exatamente uns três meses depois de começar a usar este pantozol comecei a ter uma forte queda de cabelo (como que se a finasterida não estivesse mais funcionado e realmente num exame de sangue recente deu valor alto de DHT) e comecei a ter alguns dos efeitos colaterais que você cita de SPF, como dificuldade de ter orgasmo, cansaço constante, problema de memória, etc. A princípio eu não sabia a razão destes sintomas. Mas agora me parece que talvez o pantozol deve ter atenuado (ou anulado) o "poder" da finasterida, pois estes anti-acídos podem mudar a absorção de remédios. Mas tem um sintoma que comecei a ter na época e que não está na relação acima: eu comecei a ter gotejamento pós-micção, mas o médico, após vários exames ainda não sabe o que está causando. Como na SPF pode ter sintomas neurológicos, você sabe se em algum lugar menciona que a SPF pode causar este gotejamento pós-micção. Outra pergunta: quais são os problemas digestivos que você menciona no texto acima?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Obrigado, fico feliz que o blog esteja sendo útil. Com relação aos problemas digestivos: digestão mais lenta, má digestão, queimação e refluxo gástrico. Sobre a relação entre refluxo gástrico e a Finasterida: a 5 alpha reductase bloqueada pela finasterida também é responsável por converter progesterona em alopregnanolona. Como a conversão desse hormônio é prejudicada, há aumento do nível de progesterona em alguns homens que tomam a Fina. Um nível mais alto de Progesterona pode levar ao relaxamento do esfíncter esofágico, causando refluxo gástrico (por isso também o problema é comum em mulheres grávidas - há aumento da progesterona na gravidez).
      Sobre o gotejamento após urinar: é um sintoma comum na síndrome pós finasterida (vou atualizar a página). Já li diversos relatos no Propecia Help com esse sintoma. Exemplo no link abaixo (piss leakage):
      http://www.propeciahelp.com/forum/viewtopic.php?f=3&t=3923&p=24027&hilit=leakage#p24027

      Pode ter relação com o fato que a Finasterida diminui o tamanho da próstata e esta é vizinha à bexiga, além de envolver a uretra. Esse sintoma pode melhorar com a suspensão da finasterida.
      Com relação ao Pantozol: Ocorre em alguns homens que desenvolvem efeitos pós finasterida de desenvolverem intolerância a certos medicamentos. Ao tomar tais medicamentos, eles tem o agravamento dos sintomas da SPF. É possível que você esteja com todos estes sintomas por causa da Finasterida, inclusive a intolerância ao Pantozol.
      A intolerância ao Pantozol pode ter favorecido o aparecimento dos sintomas de SPF nesse momento- com a diferença que você ainda toma a fina.
      A queda de cabelo acelerou por causa do crash. Não é porque a finasterida perdeu o efeito, mas sim porque seu organismo entrou no estado de crash.
      Se você quiser conversar mais sobre o assunto peço que entre em contato através do email riscosdofinasterida@hotmail.com
      Seu email será mantido em sigilo.
      Um abraço

      Excluir
    2. Bom dia,

      Fiz uso da finasterida de 2007 à 2012, parei porque comecei a me sentir mal, com tonturas, mal estar e dores de cabeça, dificuldade para raciocinar, etc. Na parte sexual cheguei a perder um pouco da libido e dores na próstata e nos testículos. Do período que parei com a finasterida de Setembro de 2012 à Julho de 2013, estava me sentindo bem. Em agosto de 2013 precisei fazer um tratamento para o estomago pois tenho refluxo tomei o pantoprazol. No principio normal, quando foi no dia 05 de setembro parece que a bomba estourou, comecei a sentir os sintomas da SPF. Os sintomas são tontura, dor de cabeça, dormência do lado direito da face, síndrome do pânico e compressão e dor na próstata. Os impactos foram mais graves foram na parte neurológica, tive que trancar a faculdade faltei vários dias no serviço, não consigo dirigir, passo mal diariamente. Parece que a SPF estava adormecida e despertou mesmo após 01 ano ter interrompido a finasterida. Gostaria de parabenizar o site e o relato das pessoas porque sinceramente não saberia o que fazer. Estive semana passada no psquiatra que passou uma medicação para sindrome do panico, pois cheguei a realizar vários exames e nada foi detectado na parte fisica. Graças a vocês não vou tomar essa medicação e vou buscar o tratamento correto que é para a SPF. Não recomendo a finasterida pra ninguém. Obrigado e gostaria de manter contato.

      Excluir
    3. Oi,
      Peço que você escreva para o email riscosdofinasterida@gmail.com . O quadro que você descreve corresponde a um crash. Você parou a finasterida e não teve o crash até que tomou o Pantoprazol. A melhor forma de tratar o crash é tomando um benzodiazepínico por algum tempo (não precisa ser muito tempo), de preferência o Bromazepam, que o seu próprio psiquiátra pode prescrever. O aparecimento do crash está relacionado com um quadro causado pela finasterida que é uma associação de falta de Alopregnanolona e THDOC e GABA no sistema nervoso central e uma hiper atividade do sistema imunológico. Com o benzodiazepínico você consegue reverter os sintomas do crash, mas deve sempre se preservar para evitar outras situações similares no futuro. Peço que escreva para o riscosdofinasterida@gmail.com para que eu possa lhe ajudar mais detalhadamente.

      Excluir
  10. Bom dia,

    Tenho acompanhado o blog nos últimos meses, porque, infelizmente, parei de tomar o Finalop há mais de um ano, e não
    melhoro em relação aos efeitos persistentes. Por volta do final de 2011, ao escutar de várias pessoas que eu estava ficando
    mais calvo, resolvi procurar um dermatologista para saber se havia solução para o meu problema e, prontamente, ele me sugeriu,
    como alternativa, a Finasterida de 1 mg, todos os dias, uma vez ao dia. Logo nos primeiros três meses, eu já percebia que, ao me
    masturbar, eu não atingia a mesma ereção de antes, mas, mesmo assim, não atribui esse efeito ao remédio e pensei que aquilo poderia
    estar acontecendo porque eu me masturbava com frequência. Mais ou menos em março de 2011, comecei a namorar uma garota lindíssima
    e, ao ir ao motel com ela pela primeira vez, gostei muito do que aconteceu, mas percebi que eu tinha transado sem alcançar uma ereção excelente,
    além de não sentir muito tesão, o que era estranho demais, dada a tamanha beleza da moça e o fato de estarmos pela primeira vez num motel. Ainda assim,
    persisti no remédio e segurei o tratamento por mais uns 11 meses. Quando eu percebi que minha libido tinha se esvaído quase completamente, comecei a pesquisar
    na internet e conheci o blog com todas essas preciosas informações. Para concluir a história, interrompi imediatamente o tratamento e esperei ansiosamente que minha ereção
    e minha libido voltassem ao normal, mas, tristemente, ainda não consegui uma completa recuperação. Procurei um urologista e ele me passou várias receitas de remédios naturais, que confesso
    terem melhorado sensivelmente meu apetite sexual, mas nada muito significativo. Consigo ter ereções, mas não são mais como antes e minha libido varia muito; por ora, sinto-me até bem, mas, em outros
    momentos, sinto-me esgotado e sem o menor apetite sexual. Vale ressaltar também que sempre gostei de praticar atividades físicas, mas, agora, quando me submeto a um treino mais pesado, pioro nos dias
    seguintes com falta de disposição e desejo sexual quase nulo. Além disso, também percebo uma redução na quantidade e na viscosidade do esperma, o que me deixa um pouco preocupado. Espero ansiosamente que esses laboratórios reconheçam a existência de pessoas com problemas como o nosso e se empenhem em elaborar um tratamento que nos satisfaça. Ainda tenho esperanças de ver meu corpo saudável, minha libido alta como era antes e minha disposição regulada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Sinto muito por sua situação. Tenho recebido alguns emails de leitores do blog que relatam terem melhorado a ereção com o uso do suplemento natural Tribulus Terrestris. Converse com seu médico, talvez seja válido tentar. Um abraço

      Excluir
    2. Pessoal,
      A todos os que foram afetados pela síndrome, existe um fórum chamado PropeciaHelp. É um fórum americano que reune pessoas do mundo todo que sofrem desse mal. Eu aconselho todos a criarem contas no PropeciaHelp por vários motivos, inclusive porque o número de usuários do fórum é utilizado como parâmetro pelos pesquisadores para tentar alcançar o número de pessoas afetadas no mundo. o fórum é todo em inglês, mas existem muitos brasileiros atualmente nele e é sempre possível trocar mensagens privadas no fórum, onde pode ser utilizado o português. Além do fórum, foi criada no ano passado a fundação para pesquisa da síndrome do pós finasteria (PSF Foundation). A fundação recebe doações de entidades ou pessoas físicas interessadas na pesquisa da síndrome e reverte esse dinheiro em pesquisa. Muita coisa já saiu sobre a síndrome. Por favor, considerem doar para a fundação como a única forma de combater o ceticismo médico e, quem sabe, encontrar uma cura ou tratamento para nossa condição.

      Só nós mesmos podemos nos tirar dessa condição.

      Excluir
  11. ola sou eu da fina 5 mg, minha libido esta normal, porem continuo co mdisfunção eretil o unico problema, tenho tesão e tudo com o pinto mole e sinto a prostata encomodar ( ela cresceu demais pore diminuiu um pouco de la pra ca), acredito que seja esse o problema, a alguma coisa para fazer a prostata normalizar? e sinto que tbm nao tenho mais depressão, nao sinto nenhuma depressão nem nada as vez rio do nada, um medico me disse que a sindrome pos fina pode ser causada pelo aumento excessivo de seratonina que há devido a alterações neurologicas, isso tem sentido?

    ResponderExcluir
  12. Tomei finasterida por 7 anos, aproximadamente, e estou sem tomar há cerca de 4 anos.
    Enquanto mantive a medicação, não sofri nenhum dos efeitos colaterais. No entanto, alguns meses após interromper o tratamento, os sintomas começaram. Primeiro veio a dificuldade para ejacular e obter e manter a ereção, a diminuição no jato de urina (mais fraco) e uma piora significativa na qualidade do sono. Depois de um tempo, uma diminuição tremenda no volume e na força da ejaculação, que sempre foi muito intensa, acompanhada de "falhas" da minha memória. O último sintoma a aparecer foi a diminuição na libido, cerca de 2 anós após interromper o medicamento.
    Há 3 anos comecei a praticar exercícios todos os dias, e procuro manter uma alimentação equilibrada.
    Atualmente as ereções estão normais, apenas um pouco menos frequentes, mas percebo que isto está melhorando. Tbm estou recuperando gradualmente a libido. Já os outros sintomas continuam na mesma. Consultei vários médicos, e todos diziam que era psicológico. Finalmente, em dezembro passado, encontrei um médico em Porto Alegre que me alertou para os efeitos adversos da finasterida, e da possibilidade de haver alguma relação.
    Voltarei a consultar este médico dentro de alguns dias, na esperança de que ele me ofereça algum tratamento, se é que existe algum. Receio que o medicamento tenha afetado minha próstata. De qualquer modo, como alguns dos efeitos apresentaram sinais de reversão, espero que todos eles desapareçam com o tempo.
    Nas ultimas semanas, por conta própria, comecei a tomar Tribulus terrestris, e percebi uma mudança grande, principalmente na libido e nas ereções, mas não quero que minha vida sexual dependa de uma droga.

    ResponderExcluir
  13. Eu uso Finasterida a 3 anos diminui bastante a queda de cabelo o único efeito colateral foi uns espasmos e dores na região da próstata quando eu parei por um mês.
    Meu endocrinologista resolveu passar Centrun(Polivitamínico), pois a Finasterida diminui a quantidade de algumas vitaminas e minerais.

    ResponderExcluir
  14. Gostaria de saber se é possivel um homem tomar o finasterida por anos e não sentir qualquer efeito colateral?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, muitos homens declaram que não tem nenhum efeito colateral. O que não sabemos é a porcentagem exata dos que tem efeitos colaterais. Os 2% da bula não parecem reais.

      Excluir
  15. Olá,
    Dos pacientes que apresentaram SPF(20% certo?)existe algum estudo que mostre em números quantos conseguiram alguma melhora e/ou quantos conseguiram recuperação total? Pelo o que li parece que ninguém que se encontrou nesse quadro clínico conseguiu se recuperar plenamente, o que é assustador pra nós, eu ainda não vi alguém dizendo que "voltou ao normal" ou que hj está bem com a qualidade de vida que possui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há números oficiais para nenhuma das suas perguntas. São incognitas.

      Excluir
    2. Bom dia,
      Então não se tem conhecimento de pessoas afetadas pela SPF que restabeleceram a saúde em 100% ou a um nível que permita a eles viverem bem na situação em que se encontram?
      A partir disso é correto então afirmar que a SPF é, até o momento irreversível?

      Excluir
    3. Não foi isso que eu quis dizer. Existem sim muitos homens que se recuperaram. Se não totalmente, até um nível satisfatório de vida. O que não existem são estudos sobre isso, então não tenho dados pra passar pra você quantos homens se recuperam, em quanto tempo, etc... Não existem pesquisas a esse respeito ainda.

      Excluir
  16. Outra dúvida,
    Os usuários que sofrem os efeitos colaterais durante o uso do medicamento estão no quadro de usuários com SPF?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. Quem desenvolveu SPF é alguém que parou de tomar a Finasterida e mesmo num periodo de 6 meses a um ano após parar não retornou ao normal.

      Excluir
  17. A poucos dias eu li na internet o relato de um homem que teve osteopenia por causa da finasterida. Esse remedio pode trazer alguns riscos quanto ao calcio dos ossos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O remédio em si não. Mas se a Finasterida causar uma queda muito grande no nível de testosterona e se esse hormônio permanecer baixo por alguns anos, pode haver perda óssea. Então, diretamente não. Indiretamente, sim.

      Excluir
  18. O finasterida pode diminuir o tamanho da prostata? E caso o tratamento seja interrompido, ela volta ao tamanho normal?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, com certeza. A Finasterida sempre diminui o tamanho da próstata. O que varia é o quanto diminui. Isso varia de paciente a paciente e a depender da dose. A diminuição maior é com a dose de 5mg. Sim, ao parar de tomar, a próstata cresce... o problema é que em alguns pacientes ela cresce demais ao parar. Alguns pacientes que apresentam efeitos persistentes relatam que apresentam dificuldade para esvaziar totalmente a bexiga e jato de urina mais fraco. Ao fazer o exame, constataram que a próstata estava ligeiramente maior que o normal (o que não é normal para alguém de 20 a 30 anos, é normal para homens idosos). Então o problema é que na teoria parece uma coisa simples, mas o quanto a próstata diminui ao tomar o remédio e o quanto cresce ao parar de tomar é totalmente aleatório. Varia de pessoa a pessoa e não é um processo controlado.

      Excluir
  19. Ola, boa noite. Tenho 19 anos e devo começar a tomar finasterida em breve. A cada ano eu farei exames, poderia me dizer quais os tipos de exames eu devo fazer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vinícius,

      O que os médicos recomendam é testar os hormônios sexuais (testosterona, testosterona livre, estradiol, DHT, 3 alfa androstenadiol glucoronídeo, prolactina, LH e FSH) e os exames para checar a atividade do fígado (alt, ast, gama gt).
      Porém queria lhe alertar que o fato de você monitorar anualmente esses hormônios é uma falsa sensação de segurança. Se em algum ano for encontrado algo diferente nos seus exames, o máximo que o médico poderá fazer é dizer que você pare de tomar a finasterida. Mas isso não é garantia que o quadro voltará ao normal. Não existe nenhum remédio que reverte os sintomas da síndrome pós finasterida. Será que vale a pena arriscar?

      Excluir
  20. Bom, arriscar eu pessoalmente acho que sim. Se a grande maioria não sente os efeitos colaterais, quero acreditar que eu faça parte dessa maioria.

    ResponderExcluir
  21. VINICIUS , UM CONSELHO NAO TOME ESSE REMEDIO, POIS CASO VC SENTIR OS EFEITOS COLATERAIS, SERA MUITO DIFICIL VOLTAR AO NORMAL,NAO SE ARRISQUE...

    ResponderExcluir
  22. Boa noite pessoal. Tenho 32 anos, e tomo finasterida 1mg já há 10 anos. Teve uma vez que fiquei uns dois meses sem tomar, mas no geral, faço uso de forma contínua. Agora estou sem tomar há uma semana pq acabou e ainda não comprei.
    Alguns efeitos colaterais que li aqui também acontecem comigo. No meu caso, reparei os efeitos SEXUAIS de uns 2 anos pra cá: grande diminuição da libido, dores frequentes e redução do tamanho do testículo (só o direito). Não tenho problemas de ereção com minha parceira, tenho ejaculado um pouco mais rápido de 2 anos pra cá. As ereções noturnas e pela manhã quase não tenho mais, mas imaginei que seria devido já ter passado dos 30. PSICOLÓGICOS: me senti com pânico, deficit de concentração e super oprimido durante uns 2 meses, há 5 anos atrás. Mas foi uma fase difícil de mudança na vida que passei; pode ser que os efeitos tenham sido mais intensos devido a droga. Nessa época a parte sexual estava 100%. SAÚDE: considero minha saúde muito boa. Tenho somente enxaquecas crônicas, mas no meu caso é hereditário. Meu colesterol, triglicerídios e pressão estão altos há um ano, mas estou acima do peso e sedentário; não dá pra saber se tem relação com SPF.

    Depois de ler os depoimentos aqui decidi parar de usar o medicamento; acho que os efeitos colaterais sexuais que sinto podem ter relação com o uso prolongado do remédio. Espero que não tenha graves problemas daqui pra frente. Abraço a todos.

    ResponderExcluir
  23. O numero de homens que tomam finasterida e não sentem efeitos colaterais durante e depois do tratamento, é maior ou menor dos que sentem durante ou depois do tratamento?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lucas,
      Isso é um grande mistério, porque o homem pode tomar durante anos sem ter efeito colateral nenhum e no futuro desenvolver problemas. Não há pesquisas confiáveis a esse respeito. No ano passado fizemos uma enquete sobre o assunto aqui no blog. Se isso lhe ajudar a tirar uma conclusão, esse foi o resultado:

      "Tomo Finasterida, não tenho efeitos colaterais" 142 votos (45%)
      - 45% afirmaram não ter efeitos colaterais com o remédio.

      "Tomo Finasterida e estou tendo colaterais que me incomodam" 100 votos (31,8%)

      "Tomei Finasterida, parei e alguns efeitos não voltaram ao normal"
      73 votos (23,2%)

      Ou seja, a maioria - 55%, afirmaram que tiveram efeitos colaterais, sejam temporários ou persistentes.

      Excluir
  24. Tomar finasterida pode atrapalhar no crescimento da barba? Ou não tem relação, a barba cresce normalmente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, pode sim. Apesar de nenhuma bula ou médico concordar com essa afirmação, é relativamente comum alguma alteração no crescimento da barba entre os que desenvolveram efeitos persistentes. Alguns homens no Propecia Help relatam falhas na barba (pontos onde não crescem mais pelos), outros que se barbeiam com menos frequência. Mas vale lembrar que isso não acontece com todos os homens, muitos não tem qualquer alteração nesse aspecto.

      Excluir
  25. Os que desenvolveram efeitos persistentes, são os homens que ja pararam de tomar? Ou seja, quem ainda está tomando é dificil sentir alteração na barba?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, são. Com certeza pode acontecer também em quem ainda está tomando o remédio. Minha base de pesquisa são os relatos dos homens que já pararam de tomar, então não tenho muitos dados sobre quem ainda está tomando. Mas é perfeitamente possível apresentar esse efeito enquanto ainda toma o remédio.

      Excluir
  26. Entendi, ultima duvida. Qualquer problema no crescimento da barba, é relacionado aos efeitos colaterais da finasterida né? O remédio em si não atrapalha no crescimento da barba?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é uma boa pergunta: Seria a alteração relacionada a uma queda no nível de testosterona ou o simples bloqueio do DHT já é capaz de provocar alterações na barba?
      Eu acredito que o simples bloqueio do DHT já é capaz de causar essas alterações (então o remédio em si poderia atrapalhar o crescimento da barba). Como a quantidade de DHT bloqueada varia de homem para homem, esse poderia ser um fator que explica porque uns tem esse efeito e outros não.

      Excluir
  27. Olá, gostaria de saber quanto tempo após parar de tomar esse veneno eu posso fazer os exames que vocês prescrevem? 20 dias após parar já dá para saber pelos exames se está com problemas?

    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Só lembrando uma coisa... nós não somos um site médico, não podemos e não prescrevemos exames ou remédios. A função de postar os exames é para que você saiba que exames você precisa fazer, para garantir que seu médico irá pedir. As informações do site não excluem a necessidade de uma consulta com um médico. Sim, a qualquer momento você pode checar seus hormônios através do exame de sangue para saber se está tudo bem.

      Excluir
  28. Caras, vocês já ficaram sabendo de efeitos colaterais causados pela Finasterida em pessoas que a usaram para tratar prostatite crônica? Por conta dos efeitos que experimentei por usar para o cabelo, falei com um amigo e ele disse que foi diagnosticado com prostatite crônica e que o uro receitou finasterida 1 mg para auxiliar na desinflamação.

    Alguém já ficou sabendo de efeitos nesse tipo de tratamento?

    ResponderExcluir
  29. Pode um homem tomar finasterida por mais de 10 anos e não sentir efeitos colaterais, durante e após o tratamento? Se sim, é a maioria ou minoria?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, pode sim, acontece. Não acredito que a maioria está livre de efeitos colaterais (durante ou depois), mas não posso afirmar com certeza, não conheço nenhuma pesquisa com esses dados (prazo longo).
      Mas uma coisa é certa. A maioria dos usuários de finasterida abandona o tratamento muito antes de 10 anos. Por esse ponto de vista, talvez a maioria dos usuários de longo prazo não tenham realmente efeitos colaterais enquanto ainda toma o remédio. Pelo simples fato de que quem teve efeitos colaterais abandonou o tratamento muito antes dos 10 anos. É como se fosse uma seleção natural, só continua com o tratamento quem não tem colaterais. Isso causa a falsa impressão que quanto mais longo o uso, menos colaterais o homem terá.
      Já a questão dos efeitos após o tratamento é muito difícil de estimar.

      Excluir
  30. Tomar finasterida por alguns anos e depois parar, irá fazer com que o cabelo fique mais fino e caia com mais rapidez e quantidade, ou continuará a mesma coisa quando não se tomava o remedio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao parar, o cabelo volta a cair na velocidade que é determinada por sua genética, o processo não fica mais rápido por causa do remédio. Já nos homens que desenvolveram síndrome pós finasterida, o cabelo para de cair, como se não tivesse parado de tomar a finasterida. Ou diminui bastante o ritmo de queda, mesmo sem tomar a finasterida.

      Excluir
  31. Cara que blog incrível. Não sei se é psicológico , mas ao ler o seu blog algumas teorias minhas como a diminuição um pouco do pênis fizeram sentido.

    Minha pergunta esse ponto de diminuição é muito relatado? Como pode um remédio causar diminuição no pênis , estranho ...

    Outra pergunta é que você menciona que pode causar peryone. Bem eu tenho isso há alguns anos , antes da FInasterida. Isso também é muito relatado ? De onde foi tirada essa relação?

    ôtimas suas respostas. Muito bom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,

      Obrigado! Sim, o ponto sobre a diminuição do pênis é bastante relatado. A doença de Peyronie ocorre com um pouco menos frequência do que a diminuição do pênis. A diminuição do pênis pode soar estranha, mas se você levar em consideração que a próstata é que mantém a saúde do pênis e a finasterida foi originalmente criada para diminuir o tamanho da próstata, tudo faz sentido. Inclusive, homens que fazem cirurgia para a retirada parcial ou total da próstata também ficam com esse sintoma de diminuição do pênis.
      A relação entre Síndrome pós Finasterida e doença de Peyronie é fácil de ser observada. Segundo o Journal of Sexual Medicine, a incidência da doença na população masculina em geral é entre 3,2 e 9,9%. No Propecia Help (que tem o relato dos homens que tomaram finasterida e tiveram efeitos não resolvidos), o número é muito superior a esse. Além disso, é comum o relato desses homens de mudanças graduais no pênis, após a finasterida. Essas mudanças culminam com a doença de peyronie, se o processo não estabilizar. E é um processo relativamente rápido, de alguns anos.

      Excluir
  32. Ola, gostaria de saber se tomar o finasterida ano sim, ano não, pode acontecer um desequilíbrio hormonal? E os riscos dos efeitos colaterais aparecerem são maiores?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas, não conheço nenhum caso de alguém que tome ano sim, ano não. Fica difícil lhe dar uma resposta segura se os riscos são maiores. Mas quanto ao risco de ter um desequilíbrio hormonal, existe sim.

      Excluir
  33. Homens que começam a tomar finasterida mais cedo (19 ou 20 anos) tem a mesma chance de desenvolver efeitos colaterais do que aqueles que tomam com um pouco mais idade( a partir dos 25)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A chance é a mesma. A idade não é um fator fundamental para determinar quem terá ou não efeitos colaterais da finasterida. Esse fator determinante parece estar mais associado a uma predisposição do organismo, mas não existe nenhum teste para saber quem tem o risco. Existem homens com Síndrome pós Finasterida de todas as idades, tão jovens quanto 17 anos (Nesse caso específico, com poucos comprimidos ele já desenvolveu os sintomas), até homens com mais de 70 anos que faziam tratamento para HBP com finasterida 5mg.

      Excluir
  34. Sinto quase todos os sintomas apresentados nesse blog e a pergunta que fica é a seguinte: Até quando isso permanece?? Tem fim?? Vejo muitos relatos, mas não vejo a cura.
    Tem algum caso da cura da pós finasterida? Eu já não aguento mais viver assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,

      Imagino que seja uma situação difícil, mas é preciso ter força para poder esperar um tratamento. Existem pesquisas sendo feitas nos EUA e na Europa que estão buscando uma cura para a síndrome. Não é irreal imaginar que um tratamento pode surgir nos próximos anos. O melhor que você pode fazer enquanto não surge uma solução definitiva é tratar os sintomas com medidas paliativas naturais, para melhorar sua qualidade de vida. Algumas dessas medidas estão descritas na página "Como tratar". São medidas que os participantes do forum Propecia Help desenvolveram e relatam melhora. É fundamental fazer alterações na alimentação e no estilo de vida. Se você precisar conversar com mais profundidade sobre o assunto, fique a vontade para escrever para o email, riscosdofinasterida@hotmail.com

      Excluir
  35. Somente esses exames já é suficiente para avaliar o organismo ou já outros exames??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade não. A finasterida provoca mudanças bioquímicas que não são possíveis de detectar em exames de sangue laboratoriais. São mudanças em neurotransmissores, etc. Por isso, muitos homens apresentam hormônios dentro do padrão normal, e mesmo assim apresentam sintomas. Mas é necessário fazer esses exames, para descartar a possibilidade de outros problemas e checar se o remédio provocou alguma alteração hormonal. Com certeza nos próximos anos vai surgir algum teste específico para detectar a síndrome pós finasterida.

      Excluir
  36. Mas será que volto ao normal?? Está difícil lidar com a situação.
    Já não suporto mais!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho certeza que é reversível sim, só falta um tratamento eficiente ser desenvolvido. E há sempre a possibilidade do seu corpo voltar ao normal por si mesmo, com o tempo. Você precisa acreditar nisso. Há quanto tempo você parou de tomar a Finasterida?

      Excluir
  37. Espero que seja, pois está praticamente impossível lidar com essa situação.
    Eu parei de tomar o medicamento em dezembro de 2011.
    Que arrependimento!!
    Peço ajuda a você, caso saiba de alguma novidade.
    Fique com Deus

    ResponderExcluir
  38. OLHA EU ESTOU FAZENDO TRATAMENTO HOMEOPATICO E JA MELHOREI BASTANTE ...TO QUASE 100% VC DEVERIA TENTAR...

    ResponderExcluir
  39. Cara, você cometeu uns erros aí.

    Existem dois tipso de hipogonadismo

    No que causa deficiência nos receptores andrógenos, anormalidades na sinalização pós receptor e/ou deficiência na enzima 5-alfa-redutase, que é a enzima conversora da testosterona em dihidrotestosterona, ou seja, o primário, o fenótipo característico é: Testosterona baixa, LH e FSH aumentados. E não LH ou FSH diminuidos como você diz. Se o cara tá com problema na 5 alfa, ele tem de ter mais LH e FSH

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Eu entendi a sua observação, e o texto realmente possibilita a interpretação que você fez.
      Mas o quadro apresentado nos homens com pós finasterida é exatamente esse: Testosterona baixa, LH e FSH diminuidos, se assemelhando ao hipogonadismo secundário. Essa informação está correta. O que está faltando no texto é a informação de que a finasterida pode ter afetado o funcionamento correto da glândula pituitária nesses homens.
      Percebi no texto o que está causando a confusão com o hipogonadismo primário: a tese em estudo de insensibilidade androgênica.
      Essa tese não investiga se os receptores dos testículos foram danificados, não é isso (mas não está claro no texto, realmente)...
      Essa tese (insensibilidade androgênica no pós finasterida) investiga o porque de homens que fizeram reposição hormonal depois de desenvolver Síndrome pós Finasterida não apresentarem nenhuma melhora no aspecto sexual. Reposição hormonal nesses homens não melhorou em nada seus quadros de disfunção sexual. Não houve nenhuma melhora na ereção, ou libido, ou qualquer reflexo sexual. Mas o pior, é que não houve melhora também nos efeitos mentais - o que seria esperado no tratamento. A grande maioria relata que é como se não estivessem fazendo a reposição. Mesmo com esses homens recebendo doses supra-fisiológicas de testosterona injetável. Mesmo com todos os ajustes, controle anti aromatase, etc. A terapia por gel, que busca converter a testosterona em DHT no contato com a pele, também não trouxe nenhum benefício. Se fosse somente uma questão de hipogonadismo, seria resolvido ou atenuado com a reposição hormonal. Foi daí que surgiu a tese de insensibilidade androgênica - insensibilidade androgênica de todo o corpo. Mas realmente o texto está dúbio e incompleto, vou reformular. Obrigado!

      Excluir
  40. Trata-se
    de hipogonadismo primário quando os níveis séricos
    de testosterona são baixos e os níveis de LH e FSH se
    encontram altos. O paciente tem um hipogonadismo
    secundário quando o doseamento de testosterona é
    baixo e as concentrações de LH e FSH são baixas ou
    normais. Neste caso há uma falha testicular devida a
    secreção inapropriada de GhRH por disfunção hipotalâmica ou hipofi sária (Fig. 1).
    Os hipogonadismos secundários podem ser congénitos ou adquiridos.2

    ResponderExcluir
  41. omei finasterida por um tempo, alguns meses, acho que uns seis. E parei. Notei que as ereções e a libido não são as mesmas. Porém, parei em 2010, que foi o ano no qual tomei esse medicamento, e já estamos em 2013. Durante 2011 e 2012 melhorei, e muito, ereções muito melhores, mas agora em 2013 sinto que tenho piorado. Pode ser o caso, ou essa "piora" é psicológica ou se deve a outros fatores? Nunca mais toquei na finasterida desde que parei em 2010.

    O exame do nível do 3 alpha AG é o que realmente indica se temos a síndrome da finasterida ou ele não é conclusivo? Se não é, qual exame indica que o que acontece conosco é exatamente culpa da finasterida?

    O colega do blog que teve o problema melhorou? Consegue ter uma vida sexual boa? Espero que sim. Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,

      Pode ser o caso sim. Os homens no Propecia Help reclamam muito de oscilações, que tem fases melhores e piores sexualmente. Isso desde que tomaram a Finasterida. E quando comparado a antes não era assim, suas vidas sexuais eram muito constantes. Pode ser que em 2013 outros fatores na sua vida levaram a uma piora, como um nível de estresse maior por exemplo. Muitos homens depois da finasterida ficam mais vulneraveis ao estresse, pois o remédio bloqueia a produção de substâncias calmantes no cérebro (esse efeito pode se estender por muito tempo, mesmo depois de ter parado o remédio) e isso tem influência na parte sexual. Analise o que mudou em 2013 em relação a 2011 e 2012 na sua vida. Olha, não é normal um homem jovem ter problemas de ereção e libido constantemente. Se fosse um problema psicológico, você teria problemas no sexo, mas você teria prazer e boas ereções na masturbação sem problemas. É isso que acontece? Ou você também nçao está tendo boas ereções espontâneas e prazer na masturbação?
      O exame de 3 alpha androstenadiol glucoronideo é o exame que mais se aproxima de um diagnóstico. Ele costuma dar um nível baixo em quem desenvolveu a síndrome. Se ele der muito baixo, é um indicativo que a atividade da enzima 5 alpha reductase no seu corpo não está normal (O 3 alpha adiol G é convertido a partir do DHT pela enzima 5 alpha reductase, a mesma que a finasterida bloqueia). Então, se seu nível de 3 alpha adiol G der anormal, é um indício de falha na atividade da enzima 5 alpha reductase e isso certamente é causado pela finasterida, e tem desdobramentos na parte sexual.
      Outros exames que podem lhe dar alguma pista são a Testosterona total, o estradiol, o LH e o FSH. O melhor mesmo é fazer um check up de vários hormônios (a lista está na página - como tratar -).

      Mas a maior parte do diagnóstico é feita através da análise dos sintomas e a história do paciente. Se você tinha uma vida sexual constante e normal antes do remédio. Se nunca tinha tido episodios de perda frequente de ereção ou libido e isso mudou depois da finasterida, é culpa do remédio sim. A finasterida é um poderoso anti androgênico, e deixa sequelas em alguns usuários. Uma das sequelas é essa inconstância... altos e baixos.
      Com relação ao voluntário do blog: Ele tem fase melhores e piores. Já teve períodos que achou que estava livre desses problemas, e tempos depois os sintomas voltaram. O que ele diz é que procura aproveitar as fases boas sexualmente e nas ruins se concentra em outras atividades na vida. Mas eu acho que o maior sofrimento dele é que ele tem muitos dos sintomas mentais da síndrome, como depressão, brain fog, etc. Acho que isso pesa mais que a parte sexual pelo que ele conta.

      Excluir
    2. Moderador obrigado pelas respostas, porém, eu não disse que sou jovem... Você que assumiu isso. Apenas constatando. Obrigado pelas informações! Mesmo! por favor nos mantenha informados sobre as melhoras do colega que você auxilia com o blog! Muito obrigado e grande abraço!!!

      Excluir
  42. Ressaltando que durante 2011 e 2012 tive boas ereções e performance sexual. Só agora na metade de 2013 que tenho sentido diferença na verdade.

    Obrigado pela ajuda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não procure problema amigão.. as vezes pode ter sido por problemas da vida, algo que não esteja bem.. 2 anos é muita coisa pra começar a dar problema!!
      Eu estou com essa síndrome... to quase morrendo aqui meu chegado... se fosse só fator sexual eu agradeceria de joelho no chão!!
      Toca sua vida amigo.. não procure problema!!
      Lazer + pensamento positivo + religião resolverá seu problema.
      Abs e fique com Deus

      Excluir
    2. Obrigado pela força amigo. Temos que ficar positivos. Acredito que muitos dos problemas são sim causados pelo STRESS. Problemas psicossomáticos podem ser muito poderosos!

      Lazer e pensamento positivo e serenidade espiritual são chave, você falou tudo!

      Um grande abraço e muita saúde a todos. Vamos ficar positivos que todos ficaremos bem!

      Excluir
  43. Moderador, por favor, me oriente.
    Tenho 25 anos e consumi 43 comprimidos de finasterida no transcorrer de dois meses (dezembro de 2012 e janeiro de 2013). Ao perceber os efeitos adversos (baixa libido; dificuldade em ter ou manter uma ereção; diminuição do ejaculado; diminuição das ereções matinais e involuntárias, etc), suspendi o uso. Nesse intervalo, entre o final de janeiro de 2013 e a presente data, usei Tribulus Terrestre por aproximadamente 30 dias e, nesse período, observei melhoras consideráveis; mas, a fim de verificar a recuperação natural do meu organismo, suspendi o consumo do referido medicamento natural. Hoje, quase seis meses após a suspensão do consumo de finasterida (que consumi por 2 meses, conforme acima registrado), sofro com os mesmos efeitos iniciais; embora, por vezes, eu perceba certa oscilação, com melhoras e quedas repentinas e inconstantes. Fui ao urologista e, embora tenha ele prescrito a coleta de sangue (hemograma, creatinina, colesterol T e F, triglicídeos, glicemia jejum, testosterona total e SHB6, prolactina e TSH), de pronto anunciou que assim o fazia apenas por prudência, já que, pela minha idade e pelo período em que consumi finasterida, os sintomas só poderiam ser de natureza psicológica.
    Diante desse quadro, pergunto:
    (a) É possível que meu organismo tenha sofrido uma alteração bioquímica? Li a matéria publicada por VEJA e republicada neste site em que um especialista estrangeiro diz que a alteração bioquímica é irreversível e fiquei preocupado. Essa alteração dependeria de um maior consumo ou pode se fazer mesmo com um pequeno consumo como o meu?
    (b) O uso de Tribullus Terrestre é um tratamento ou um paliativo?
    (c) Você já ouviu relatos de pessoas que se recuperaram integralmente? Em média, quanto tempo se leva para o retorno ao estado anterior?
    (d) Quais exames o dermatologista deveria prescrever para o paciente/candidato ao uso de finasterida? Esse requerimento é obrigatório ou facultativo?
    (e) Quais exames o urologista deveria prescrever para os pacientes que sofrem com os efeitos adversos de finasterida?
    (f) Avaliando meu quadro, a minha recuperação está tardia ou dentro da normalidade? Não fumo, não bebo, pratico esportes e tenho uma alimentação saudável. Sempre fui saudável, até usar finasterida 1mg.
    Desde já, muito obrigado pela ajuda. Você é um ser iluminado, pois, voluntariamente, se dispõe a contribuir com pessoas que estão enfrentando essa mazela farmacêutica. Parabéns!
    Não sei qual é a sua formação acadêmica ou profissional, mas percebo que você está muito bem informado. Muito obrigado. Espero que você não seja mais uma vítima desse veneno chamado finasterida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e pelos elogios. Vamos às suas dúvidas:
      (a) Sim, é possível que seu organismo tenha sofrido uma alteração bioquímica. Mas você só vai ter certeza disso se um ano após parar a finasterida você ainda não estiver recuperado. O prazo que os médicos no exterior tem dado é de 6 meses a um ano para se recuperar do problema. Essas alterações bioquímicas são irreversíveis ATÉ O MOMENTO (lembre disso). À medida que a ciência desvendar os mecanismos que são alterados em alguns homens, o caminho para a reversão do problema estará aberto. Existem pesquisas sendo feitas nos EUA e Europa e não é irreal pensar que nos próximos anos muitas novidades irão surgir. Portanto, não fique assustado. Mas posso te garantir uma coisa: praticamente todos os membros do Propecia Help relatam períodos breves de recuperação que não se sustentam. Isso mostra que o problema é reversível sim, só não se sabe ainda como. Não é um dano permanente, não é um dano físico, mas possivelmente uma falta de equilíbrio em algumas substâncias, que em conjunto, causam os sintomas. Infelizmente, o que determina se alguém pode ter problemas persistentes da finasterida parece ser uma pré-disposição, e não o tempo de uso do remédio. Existem homens que usaram por menos de uma semana e continuam com o problema após parar a finasterida.
      (b)Em alguns homens funciona como um tratamento, em outros apenas como um paliativo. A finasterida causa em alguns homens uma aparente redução na atividade da região da pituitária. Com isso o nível de secreção de LH é reduzido e o nível de testosterona cai. O tribulus estimula a pituitária a liberar mais LH e por isso há uma melhora momentânea. Em alguns homens no pós finasterida, esse processo funciona como um 'restart' do eixo pituitária-testículos e o corpo continua o processo e isso acelera a recuperação. Em outros, a melhora é apenas momentânea. Você pode tentar repetir o ciclo e ver o que acontece. Mas não é um suplemento para ser usado indefinidamente.
      (c)Sim. Existem alguns padrões nos homens que se recuperam: Existe um grupo que melhora rapidamente e em 1 a 2 meses já estão praticamente normais. Um segundo grupo tem melhoras substanciais nos primeiros meses, mas um ou outro detalhe permanece e vai melhorando lentamente com o tempo. Um outro grupo tem recuperação mais lenta, mas em até um ano se recupera totalmente (esse grupo é menos numeroso). E por último tem o grupo que mesmo após um ano não está recuperado, mas essa recuperação ocorre lentamente nos anos seguintes. É uma recuperação bastante lenta nesse grupo e muitas vezes depende de uma manutenção de estilo de vida e alimentação ou os sintomas podem retornar. Mas eles podem ter uma boa qualidade de vida com esse controle.
      (d)Infelizmente não existe um exame que mostre quem tem pre-disposição a ter efeitos persistentes da finasterida. O dermatologista não é obrigado a fazer nenhum exame para prescrever finasterida. Alguns pedem um check up hormonal antes do uso, mas isso pouco adianta em termos práticos.
      (e) A lista do check up hormonal mínimo que tem sido pedida aos pacientes no pós finasterida está na página "como tratar SPF" no menu acima. Talvez um endocrinologista seja melhor que um urologista nesse aspecto.
      (f)Como eu descrevi na resposta c, você pode estar no terceiro ou quarto grupos. Sua recuperação pode ser um pouco mais trabalhosa, mas de forma alguma você deve pensar que não tem recuperação. Leia a página "como tratar SPF" e procure fazer as alterações naturais de alimentação e exercício físico. Com relação ao exercício físico, não exagere, pois isso pode piorar os sintomas. O ideal é no máximo 30 min por dia de exercicio aeróbico. Alguns homens tem que parar a musculação, pois também piora os sintomas, observe se for o seu caso. São medidas paliativas, mas podem acelerar sua recuperação. Seu corpo tem que entrar num ciclo de melhora, sem interrupções. Fique a vontade para entrar em contato pelo email se precisar, seu nome e email serão mantidos em sigilo.

      Excluir
    2. Moderador, muito obrigado pela presteza e generosidade de suas respostas. Todas elas foram muito úteis para mim.
      Agora que você mencionou sobre algumas melhoras que podem ocorrer inicialmente, e outras que se concretizam com o tempo, me lembrei que em alguns pontos já consigo ver a reversão do efeito. Principalmente no que toca ao ejaculado que, em um primeiro momento era mínimo e aguado; mas que, nos últimos dois meses, boa parte do seu volume e consistência retornaram. Consigo manter relações, mas a sensibilidade do pênis demora um pouco mais do que o habitual para se estabelecer. A ereção ainda não atingiu o padrão anterior, mas é o suficiente para manter a primeira e, com um pouco mais de zelo, até a segunda relação.
      Em especial, percebo o efeito finasterida na diminuição das ereções matinais e involuntárias; embora estas, vez por outra, costumem aparecer, ainda que timidamente.
      Eu frequento a academia e pratico exercícios anaeróbicos. Nas últimas duas semanas, fui apenas uma ou duas vezes; e, nesse período, percebi uma piora nos meus sintomas. De igual modo, há algumas semanas deixei o futebol semanal; e, ao que tudo indica, isso contribuiu para a queda do meu rendimento.
      Essa semana vou me submeter aos exames que mencionei na última mensagem. Daí, diante dos resultados, tomarei uma postura; e, para tanto, gostaria de lhe apresentar os resultados.
      Voltarei ao uso de Tribullus Terrestre e às atividades físicas já mencionadas.
      Enfim, em geral, graças a ausência de ereções involuntárias, o pênis permanece inerte durante as atividades rotineiras (diferente do que acontecia antes...); mas, diante de suas declarações, e de suas experiências, tenho esperança que voltarei ao normal.
      Mais uma vez, muito obrigado.
      Não querendo abusar de sua generosidade, mas apenas para aproveitar a oportunidade, pergunto:
      (a) Você percebe essas alterações que mencionei como melhoras? Caso alterações bioquímicas tenham de fato maculado meu organismo, essas melhoras ocorreriam?
      (b) Juntamente com a finasterida, à época, o dermatologista me prescreveu o uso de "inneov", "avices" e "pantogar", há algum problema com esses medicamentos ou com a conjugação destes com finasterida? Depois que suspendi o uso de finasterida, permaneci consumindo estes medicamentos.

      Excluir
    3. Oi,
      Quando você fizer os exames, pode me mostrar os resultados, sem problema. Só lhe peço que envie para o email riscosdofinasterida@hotmail.com porque não publico resultados de exames aqui nos comentários.
      Com relação às suas dúvidas:
      (a) Sim, com certeza esses são sinais de melhora. Com os detalhes que você citou no segundo comentário achei que você está melhor do que eu tinha pensado. Não fique com essa questão das alterações bioquímicas na cabeça. Isso só acontece em quem não se recupera depois. Esqueça esse assunto e foque na sua recuperação.
      (b) Seus sintomas não foram causados pela combinação desses medicamentos com a finasterida. Seus sintomas tem o mesmo padrão dos efeitos colaterais da finasterida e a grande maioria dos homens que passa por isso usa somente a finasterida ou a finasterida combinada com o minoxidil. Com relação ao pantogar e ao inneov, são suplementos para aumentar a força do cabelo, não vejo problemas. Quanto ao Avicis, não tenho dados suficientes para lhe dar uma opinião segura. Por um lado, o objetivo dele também é inibir a 5 alpha reductase. Na teoria isso não é bom, inibir a 5 alpha reductase é o que causa esses efeitos colaterais da finasterida. Mas a finasterida é por via oral, e a corrente sanguínea a leva para todo o corpo. O Avicis age de outra forma (17 alpha estradiol) e é aplicado apenas no couro cabeludo. Não tenho experiência com o Avicis para garantir se é ou não é seguro.

      Excluir
    4. Moderador, boa noite.
      Sou o indivíduo do relato acima transcrito.
      Aqui estou sete meses depois do uso de finasterida.
      Entre o sexto e o sétimo mês notei melhoras significativas, tais como: algumas ereções matutinas próximas do normal (menos consistentes e mais rápidas, mas com certa regularidade); maior sensibilidade no pênis; algumas ereções involuntárias; alguns ejaculados volumosos, etc.
      Entretanto, nessa última semana, tive uma recaída. É como se os sintomas estivessem oscilando. O patamar alcançado não retornou ao primeiro quadro, mas sofreu algumas quedas.
      Como posso entender isso?
      Preferi não tomar quaisquer medicamentos nesse período, mesmo o Tribullus Terrestre que comentamos acima.
      Ainda não retornei ao médico depois dos exames (resultado: testosterona 432 ng/dL [valor de referência: 175 a 781]; e SHBG 28,8 nmol/l [valor de referência: 13 a 71]). Portanto, ainda não estou bem certo quanto ao resultado. Os exames foram realizados em julho/13.
      Por favor Moderador, gostaria muito ler/ouvir sua posição sobre o quadro.

      Excluir
    5. Oi,
      Vamos as suas questões:
      1. Como posso entender isso?
      Bom, a finasterida causa uma diminuição no metabolismo de Alopregnanolona (ALLO) e THDOC no sistema nervoso. Essas substâncias tem ação calmante e anti depressiva entre outras funções, a ALLO atua na modulação de GABA no cérebro. Ao que tudo indica, essas substâncias também tem influência na libido e ereção. Por isso é tão importante o exercício físico moderado e o controle da alimentação (evitar cafeína e estimulantes) em quem está tendo efeitos persistentes, porque são duas formas de aumentar e preservar o nível de ALLO e THDOC. O sono profundo é outra forma. Outra forma é através de remédios benzodiazepínicos como o Bromazepam ou Alprazolam (só devem ser usados sob orientação médica, e não devem ser usados por um período muito longo).
      Estresse e ansiedade diminuem o nível de ALLO e THDOC. Algum estresse no corpo como uma inflamação por muitos dias ou exercício físico exagerado também podem gerar uma baixa nessas substâncias em homens que tomaram finasterida e tem efeitos persistentes.
      Para você entender melhor, imagine como um estoque, um galpão cheio onde as caixas são ALLO e THDOC. Antes da finasterida, todo dia, seu corpo gastava por exemplo 5 caixas e fazia automaticamente a reposição dessas 5 caixas. Se você fazia exercício, além do seu corpo repor as cinco, ainda criava uma reserva com mais caixas ainda. Depois da finasterida, seu corpo só consegue repor 2 caixas por dia ao invés de 5. Mas o gasto continua igual. Então chega um dia que fica faltando... Aí nessa semana que faltou, tem uma piora na parte sexual.
      Essa é uma hipótese... você pode ter tido uma baixa de ALLO ou THDOC nessa semana. Ou porque não vinha fazendo o exercício físico, ou porque teve muitos períodos de estresse, pode estar dormindo pouco, podem ser várias razões. Até seu corpo criar esse estoque novamente, é preciso tempo, e o exercício moderado ajuda muito. Bato sempre na tecla da moderação no exercício, porque se exagerar, pode ter o efeito inverso... estresse.
      Mas no geral, a recuperação é assim mesmo. Não é linear. Existem esses períodos de retrocesso, mas sempre você vai estar criando um novo patamar.
      Com relação aos hormônios, seu nível de testosterona não causaria esses problemas. Não é ele o culpado. Você pode ter uma vida sexual perfeitamente normal com seu nível de testosterona. Leve seus resultados ao médico. Precisando tirar mais dúvidas, só postar aqui ou escrever para o email riscosdofinasterida@gmail.com Continue firme e tenha paciência, é assim mesmo.
      Abraço,
      Moderador

      Excluir
    6. Moderador, muito obrigado pelas orientações. Sempre muito pontuais.
      De fato, há duas ou três semanas eu sofri uma torção no tornozelo, e, desde então, este se mantém inchado. Claro, no momento, bem menos inchado do que inicialmente, mas ainda não me restabeleci completamente. Na ocasião, o médico prescreveu um anti-inflamatório... o que se encaixa perfeitamente com sua análise dos meus últimos sintomas (inflamação prolongada, etc).
      Você mencionou que o meu nível de testosterona é suficiente para manter uma vida sexual normal, mas, pergunto: À partir dos dados que eu te forneci, este é um nível normal (digo, para homens que não consumiram finasterida) ou é um nível meramente suficiente (provocado ou reduzido pelo uso de finasterida)?
      Outra questão, você ilustrou o comportamento do organismo com a ideia de caixas de estoque e reposição em um galpão, pergunto: o homem que consumiu finasterida está fadado a uma produção magra (ex.:2 caixas) definitivamente? ou essa produção costuma se normalizar com o tempo?
      E, por fim, pergunto: Em mensagens acima você mencionou que alguns homens fazem uso de "Tribullus Terrestre" e isso acaba funcionando como um "restart". Com base no meu quadro, você acha aconselhável? Digo isso porque, até então, tenho procurado observar a recuperação natural do meu organismo, e temo que, após o uso, as funções retornem ao estado anterior, ou, de algum maneira, se tornem dependentes. É possível?

      Mais uma vez, obrigado pelas suas considerações. Você está prestando um serviço público notável. Parabéns pela nobreza.
      Abraço.

      Excluir
    7. Seu nível de testosterona está normal, não se preocupe com isso. Observe que o limite inferior na escala do seu exame é de 175ng/dl e você está muito acima disso. É um nível normal e saudável. Não é a testosterona que está causando o problema sexual (mas não deixe de levar o resultado de todos os exames ao médico).
      Com relação à reposição de ALLO. Eu acredito que o corpo se recupera com o tempo. Acredito que seja um processo lento, mas o corpo vai recuperando a capacidade de repor essas substâncias. Mas tão importante quanto é refazer o "estoque", e preservar essa reserva.
      Com relação ao tribulus terrestris, pelo que você relatou nos comentários acima, sua recuperação está ocorrendo. É assim mesmo, é um processo lento e gradual. O tribulus não é a solução para os efeitos persistentes da finasterida. Em alguns homens com spf ele ajuda, mas eu acho que ele é mais necessário em homens com SPF que não estão conseguindo ter ereção ou libido nenhuma. Esse seria o restart... mas você consegue ter ereção e libido. Seu problema maior me parece regularidade e isso não acho que o Tribulus vai resolver. Eu acredito muito naquela expressão de que em time que está ganhando não se mexe, e pelo que você descreve nos comentários, você teve uma piora momentânea (que é normal nesse periodo de recuperação), mas vem caminhando na sua melhora. Eu manteria o que você está fazendo por enquanto.

      Excluir
    8. Moderador, bom dia.
      Sou o mesmo da sequência de comentários acima transcritos.
      Estou no oitavo mês pós-finasterida (consumo de 43 comprimidos no transcorrer de 02 meses - dezembro de 2012 e janeiro de 2013).
      Continuo oscilando. A ideia de nunca mais ser como antes me atemoriza. Mesmo o pico da atual oscilação não alcança o meu nível anterior de libido e ereção.
      Angustiado com essa situação, comprei um produto natural chamado TEBILAN (Tribullus Terrestris + Panax ginseng) e comecei a usá-lo há dois dias.
      À tarde tomei uma cápsula, e, como resultado, alcancei uma ereção vigorosa, bem como uma ejaculação consistente (igual àquelas dos bons tempos). À noite tomei outro comprimido, e, como resultado, acordei pela manhã com uma ereção semelhante àquelas da normalidade (confesso, quase chorei...).
      Os fabricantes de TEBILAN recomendam o uso de 3 cápsulas por dia.
      Moderador, por favor, me responda:
      - Devo continuar consumindo o referido produto (TEBILAN)?
      - É possível que os efeitos desse produto percam a sua força com o tempo?
      - É preferível que se aguarde a eventual recuperação natural do meu organismo?
      - É possível que a minha vida sexual esteja para sempre comprometida? Ainda que melhore, nunca mais serei o mesmo?
      Tenho apenas 25 anos, razão pela qual essa ideia me desestabiliza.
      Antes eu precisava ficar me controlando porque o desejo era quase que ininterrupto. Qualquer pensamento ou qualquer situação um pouco mais "quente" já era suficiente para me deixar excitado. Agora, caso o órgão não seja manipulado, dificilmente ele reage. As ereções involuntárias são raras (ou talvez eu não as observasse atentamente como hoje). É muito frustrante.
      Durante a relação há uma resposta genital, mas o prazer não é o mesmo, a ereção não é a mesma e, por consequência, a vontade não é a mesma. Tenho receio de ter maculado essa faceta da minha vida para sempre.
      Vi um vídeo no youtube de um médico chamado Lair Ribeiro. Ele acredita nos males da finasterida. Apresenta um quadro de toda a bagunça hormonal provocada no organismo do indivíduo, mas não responde a pergunta que eu queria que ele respondesse: "Tem conserto? Vai melhorar? É certo que melhore (independente do tempo) ou é variável?". Pergunta que, juntamente com as demais, eu deixo para a sua apreciação Moderador.
      Desde já, muito obrigado. Você tem sido um suporte muito importante nessa etapa complicada da minha vida. Muito obrigado!

      Excluir
    9. Oi,
      Vou responder todas as dúvidas, mas quero lhe pedir para escrever para o email riscosdofinasterida@gmail.com porque senão começa a acumular muitos comentários aqui. Eu fiquei com uma dúvida, porque não conheço o Tebilan. Você pode me enviar para o email qual o fabricante, qual a composição e qual a dosagem de cada comprimido? É somente Panax Ginseng e Tribulus ou tem mais alguma coisa na composição? Outra pergunta - você consultou um médico para saber se esse suplemento é seguro? Aqui no Brasil a gente tem que ter cuidado, tem que comprar o suplemento que seja de um fabricante confiável e o médico costuma indicar uma marca. Faça assim, escreva para o email, e posso lhe dar minha opinião. Com relação ao número de comprimidos por dia, fica difícil dizer pois não sei quantas miligramas você está tomando. O médico também precisa lhe orientar sobre isso. Mas o que costumo dizer é que quando for experimentar um suplemento, começar pela menor dose e só aumentar se for necessário. Não acho que você deva começar já com a dose que o suplemento indica, entendeu? Tem que começar com pouco e ir observando. Mas fique calmo, você vai se recuperar, você está no caminho certo. Pelo email respondo as perguntas uma por uma.
      Um abraço

      Excluir
    10. Obrigado. Já respondi por e-mail. Abraço.

      Excluir
  44. Desde que recebeu aprovação da FDA em dezembro de 1997, mais de 27 milhões de pacientes-ano utilizam finasterida. Aí 2000 caras dizem que tiveram efeitos prolongados e fazem um fórum. Eu realmente não sei o que pensar sobre tudo isso.

    ResponderExcluir
  45. Não sei se confio nesses caras que fizeram o fórum, não sei se confio no FDA, nos urologistas e dermatologistas que receitam o remédio e dizem ser seguro. Sério, isso irrita profundamente, não saber em quem posso confiar

    ResponderExcluir
  46. Confie no BLOG.. eu juro por tudo que é mais sagrado nessa vida que infelizmente o finasterida acabou com a minha vida! EU JURO!!
    Caso queiram conversar ou se tiverem alguma forma para me ajudar, peguem meu skype: finasteridamata@outlook.com

    Obrigado a todos.
    Abraços ao moderador.. valeu pela força!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi colega,estou muito preocupado depois que vi muitos comentários,a respeito do finasterida 1mg,e quando eu cheguei no seu comentário,ai eu fiquei mais preocupado ainda..{por favor me ligue,,953880664 é tim,eu agradeço...

      Excluir
  47. Infelizmente parece que tudo é muito inconclusivo até agora. As pesquisas que existem não conseguem nem indicar como se faz um diagnóstico exato da síndrome. É tudo muito vago. Essa situação é muito ruim. Não da para ter certeza de nada.

    ResponderExcluir
  48. Amigos, existe ALGUM médico no Brasil que reconheça a existencia da síndrome?

    Se não é algo que conseguimos diagnosticar, como podemos saber o que tratar????

    Já fui em uns 4 urologistas, todos dizem que é psicológico. Tomei pouco finasterida, num primeiro momento por volta de 2004, e depois alguns poucos meses em 2009/10. Minhas ereções não são as mesmas, e a libido também piorou.

    Tenho 36 anos e atualmente só fico realmente ereto por bastante tempo com viagra (um santo remédio). Sem o viagra as ereções vão embora depois de algum tempo.

    Aliás gostaria de perguntar aos amigos: após o orgasmo suas ereções continuam por quanto tempo? As minhas em segundos se vão, assim que ejaculo, coisa de 20, no máximo 30 segundos depois do fim da ejaculação a ereção se vai.

    Tive depressão já mas minha libido sempre foi muito boa, alta até demais. Hoje em dia está muito estranha.

    Fico muito triste com isso. A morte parece ser uma escolha boa. Fico pensando em como morrer, pesquisando métodos... Uma pena pois tinha muitos planos para a vida, fazer coisas boas, ajudar os outros, poder contribuir com a felicidade dos outros também, afinal na minha visão é para isso que estamos vivos. Mas viver emasculado não é vida.

    Por outro lado me parece que não existe consenso na comunidade científica sobre a síndrome. Não se sabe exatamente o que ela causa por que os exames simplesmente não conseguem detectar nada! Fiz exames de sangue, inclusive do 3 adiol G, absolutamente TUDO deu normal!

    Para meu entendimento esse é o grande problema: homens estão reclamando de TUDO que sentem, e culpando a finasterida, e se a origem da coisa não é detectada em um exame, a finasterida vira a culpada! Não que a síndrome não exista, mas a finasterida corre o risco de virar bode expiatório de todo tipo de problema psicossomático e de quaisquer origem que seja pelos quais um homem passe! Isso prejudica o entendimento da síndrome já que tudo vira uma bagunça de sintômas! Precisamos de exames sérios que estabeleçam uma relação clara de casualidade.

    Uma pergunta para o moderador: TODO homem que passa pela SPF PASSOU pelo "crash" imediato após parar de tomar o comprimido? Ou seja, o principal indicador foi um momento de crise nervosa e pânico cheio de sintômas LOGO APÓS a suspenção de se tomar a substância?

    Obrigado a todos! Muita força!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,

      Primeiro queria lhe dizer para ter força e confiança que nos próximos anos muitos estudos sobre a SPF serão publicados. Inclusive, agora no mês de Julho, foram publicados dois artigos importantes, que encontraram diferenças significativas (falta de neuro esteróides) no sistema nervoso de homens com SPF em comparação a homens com saúde normal. Esses estudos serão adicionados à página pesquisas em breve. Portanto, quanto mais estudos forem publicados, maior será o conhecimento sobre a doença, o diagnóstico será mais preciso e estará aberta uma porta para o desenvolvimento de um tratamento. Posso lhe garantir que os estudos nos EUA estão avançando muito rápido. Tenha paciência, desistir da vida não é o caminho.

      Infelizmente, o número de médicos no Brasil que reconhece o problema é pequeno, mas isso também vai mudar com o avanço nas pesquisas.
      Respondendo suas perguntas: 1. O quadro que você descreve sobre suas ereções é semelhante ao que os pacientes com SPF descrevem (não estou afirmando que você tenha desenvolvido a síndrome).
      2. Não, nem todos os homens que desenvolvem SPF passaram pelo crash.
      3. Os principais indicadores que os médicos no exterior tem usado para diagnosticar a síndrome são: a história médica e idade do paciente, alterações hormonais, o conjunto de sintomas e o fato de que começaram após a administração de finasterida, nível muito baixo de 3 adiol G (mesmo que o resultado seja dentro da escala, mas resultado no terço inferior da escala).

      Excluir
    2. Muito obrigado pelo aconselhamento e pelas informações amigo. Você é muito gentil. Lhe desejo tudo de bom. Um forte abraço.

      Excluir
  49. Bem, eu tomo finasterida desde os meus 21, estou com 26. Ano passado medi minha testosterona e mais uma penca de hormonios com um endocrinologista e a testosterona deu acima de limite, cerca de 950 unidades (não lembro mais das unidades), a progesterona deu baixa, perto do limite inferior que o laboratório colocou. Infelizmente o endo não pediu DHT. Eu sempre fui ativo fisicamente, e tem uns 2 anos que tenho malhado para ganhar peso, sempre usando finasterida e ganhei uns 10 kg de massa muscular durante esse tempo. Nunca tive sintomas de perda de libido, impotência sexual, ou qualquer coisa do tipo. Costumo ter libido todo dia, entretanto já não tenho mais a frequência de ereções noturnas que eu tinha com 21 anos, assim como demoro mais para fazer a segunda vez, mas acho que deve ser normal uma pessoa de 26 anos não ser mais como alguém de 21 hahaha, até pq naquela época meu líbido era fogo.

    De qq forma, vou ver se consigo outro remédio para colocar no cabelo e parar de tomar finasterida, se tem estudos comprovando que a finasterida pode causar essas coisas, não vou arriscar descobrir se minha genética foi privilegiada, ou quem sabe se os exercícios físicos estão me protegendo de uma mal pior, ou ainda se é porque ainda sou jovem. De qq forma o site parece muito bem baseado em artigos e bem explicado. Parece que terei que voltar a pingar gotas no meu cabelo hahaha.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  50. Olá tomei finasterida por 4 anos quando resolvi parar. Já fazem três anos que parei e realmente o esperma ainda continua aguado. Desenvolvi também intolerância ao gluten apos infecçoes parasitarias (mas que os medicos atribuem a queda de imunidade). Achei tudo uma coincidência. Mas a Fina pode baixar o sistema imune? Pode dar intolerância ao gluten?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo indica que sim, mas não está provado, não existem pesquisas a respeito. Então os médicos não aceitam esse argumento. No entanto, milhares de homens relatam efeitos semelhantes aos seus, e esse sintoma é corriqueiro nas conversas no forum Propecia Help. A Finasterida é um remédio antiandrogênico, ele bloqueia a produção de um importante hormônio masculino, a dihidrotestosterona. Sabe-se que a testosterona tem atuação importante na regulação so sistema imune.

      Excluir
  51. boa noite moderador eu sou o rapaz q passo os resultados no blog pedindo explicacoes. mais depois vi q tenho q mandar po seu email. olha vc pode verificar essas informacoes ai e me passar pro meu email com certeza vc deve ter acesso a ele pelo meu cadastro no blog . fico grato obriagado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Não tenho como ver seu email. Peço que escreva para: riscosdofinasterida@gmail.com
      Mas deixa eu te esclarecer uma coisa. Muitas vezes, todos os resultados hormonais dão normais, e mesmo assim o homem apresenta os sintomas do pós finasterida. Vi que você parou de tomar a um mês e meio. Se acalme, ainda é muito pouco tempo. Os médicos no exterior estão dando um prazo de seis meses a um ano para o corpo se recuperar. Não fique ansioso nem com medo, você precisa ter calma e paciência, aos poucos seu corpo vai retornando ao equilíbrio. Nesse ponto, o exercício aeróbico moderado pode lhe ajudar, tanto na recuperação quanto para reduzir a ansiedade

      Excluir
  52. Fiz o uso de Finasterida para perda de cabelo e por uns 8 meses e parei nos ultimos 50 dias.
    Tenho sentido muita diferença com relação ao cansaço e dores musculares. Estava fazendo treinamento para Maratona e agora tenho dificuldades de manter o treinamento por falta de motivação e cansaço.
    Há algo que possa ser feito? Alguma reposição de vitaminas ou algo assim, para facilitar essa transição?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Júlio,
      Acho que o ideal nesse momento seria diminuir o ritmo de treinamento um pouco. O corpo manda sinais, se está tendo essas dores e cansaço, talvez o ritmo esteja puxado demais para o período. Provavelmente é transitório, eu no seu lugar continuaria treinando, mas num ritmo menor por um período, e aos poucos ia retomando o ritmo que você estava acostumado.

      Excluir
  53. Boa noite...sou do RS tenho 43 anos e no mês de maio e junho de 2013 fiz uso de finasterida em uma clínica de estética conceituada aqui no meu estado. Meu cabelo estava rareando e então eu comecei o tratamento. A médica que me atendeu me informou que não tinha nenhum problema e eu não experimentaria nenhum efeito colateral da droga pois ela estaria me aplicando a droga através de uma aplicação chamada intradermo (injeções aplicadas no couro cabeludo), falou na presença de minha mulher e tudo que eu não precisaria me preocupar etc e tal. acontece que um dia depois da última sessão eu acordei completamente sem sensibilidade no pênis, sem nenhuma libido e muitos outros sintomas. Descobri navegando no google esse blog que tem me ajudado.Estou muito confuso. consultei um especialista (urologista) em são paulo que me disse que era psicológico, outro no meu estado mal sabia o que era isso. É muito complicado procurar uma solução dessa forma se o médico não sabe o que acontece. Isso cria um conflito emocional gigantesco. é a primeira vez que estou postando mas faço isso porque estou em dúvida. aproximadamente 7 dias após perder a sensibilidade do pênis meu desejo voltou e as ereções também apesar de não com a habitual firmeza de sempre mas podia fazer sexo com minha esposa sem problemas. alguns dias depois (não sei exatamente quantos) as ereções estavam quase totalmente restauradas a ponto de minha esposa achar que tudo estava absolutamente normal e intenso como sempre foi (só que eu sabia que ainda não estava completamente igual), nesse momento comecei a achar que tudo estaria normalizando e que eu estaria passando ao largo da crise. Pensei que estava me curando. Porém nos próximos dias tive um declínio tanto de desejo (libido), quanto das ereções. Meu pênis não fica tão intensamente duro. Perdeu qualidade na ereção. Porém eu sinto que há uma melhora no desejo, mas não na ereção. Quanto a ejaculação está absolutamente normal. Nos primeiros dias havia diminuído muito, porém agora está completamente normal. Só que o que me assusta é que transei com minha mulher 5 dias atrás e é como se eu tivesse me descarregado totalmente (perdido completamente a energia no ato da ejaculação), levando todos esses dias para recarregar novamente. Estou muito preocupado. Nunca me entendi como homem sem sexo. sem sonhos sexuais ou sem desejo muito intenso. passei muitos dias completamente apático, totalmente sem desejo, mas agora começo a perceber que o desejo começa a se restabelecer de forma bem espontânea...porém não tenho ereções espontâneas como sempre tive...antes por qualquer coisa ficava excitado, de pau duro e agora ele nunca fica duro durante o dia, somente se eu forçar a barra e começar a manipular e pedir para minha esposa ficar tocando no meu membro ai ele endurece. Por favor moderador, me diga como você ve realmente meu caso??? estou melhorando ou não???? Será que nos próximos dias piorarei ou estou melhorando??? Outra coisa....não experimentei nenhum momento de cansaço nem de depressão nem de tristeza nem de nada. agora, por exemplo estou digitando este texto bastante tranquilo, apenas quero restabelecer minha sexualidade. Me chateia viver dessa forma com baixa qualidade no sexo. durante todo esse período fiquei dentro de uma janela de 4 ou 5 dias sem ereções matinais (mas antes disso sempre as tive e agora também estou tendo porém essa manhã percebi que o membro estava ereto, duro porém não com total intensidade, menos duro que em todas as vezes anteriores, mas mesmo assim está acontecendo as ereções matinais. Vou ser bem sincero, meu urologista me disse para não encucar que o normal é que tudo volte ao normal mas não confiei muito.não me senti muito seguro. É como se suas observações fossem mais criteriosas e sérias. Mais consistentes até...Por favor me dê um parecer sobre minha situação.
    Desde já agradeço pela atenção dispensada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Suas observações são coerentes e similares a outros casos de homens com efeitos da finasterida. O efeito que você descreve como ter descarregado totalmente sua energia sexual após a ejaculação é comum entre os que tomaram finasterida e tiveram problemas. Acontece que a finasterida interfere nos neurotransmissores (GABA e Dopamina). Quando você ejacula, há uma baixa temporária nessas substâncias, e o normal seria seu corpo repor rapidamente. Mas aí é que reside um dos problemas em quem desenvolveu efeitos colaterais. Aparentemente nesses homens, a reposição dessas substâncias leva mais tempo após a finasterida ter sido usada. Há alguns pontos importantes para que você mantenha a calma sobre esse assunto. Aparentemente, você suspendeu o uso de finasterida há muito pouco tempo. Pode ser que em um mês tudo tenha melhorado muito, cada pessoa tem um ritmo de recuperação. No exterior, os médicos tem dado um prazo de seis meses a um ano para que o corpo se restabeleça. As melhoras em alguns casos são lentas e graduais, mas a cada mês o homem alcança um novo patamar. É muito importante seguir os passos que estão descritos na página 'como tratar SPF'. O exercício físico auxilia na reposição de neurotransmissores e na estimulação do eixo pituitária-testículos. Além disso, libera hormônio do crescimento, que também irá auxiliar na sua recuperação. A regularidade é mais importante do que a intensidade, o ideal é de 20 a 30 minutos, todos os dias ou no mínimo dia sim, dia não. Dê preferência ao exercício aeróbico. É importante também observar como está o seu sono, a finasterida pode desregular a fase REM do sono. Como você disse que parou há pouco tempo, eu acho que você tem tudo para melhorar, mas é fundamental evitar estresse. Não force a prática sexual se não estiver estimulado. Siga o ritmo do seu corpo nesse momento. Converse com sua esposa sobre o assunto e explique a situação. Para dar uma opinião sobre seu caso eu preciso saber mais detalhes, mas eu não tenho nenhuma dúvida que foi a finasterida aplicada intradermica. Quantas aplicações foram feitas? Quantas sessões? Qual a dose que a médica utilizou? Você fez uso do comprimido de finasterida também? Fique à vontade para escrever para o email. Peço que envie para o riscosdofinasterida@gmail.com Fique calmo, você vai se recuperar, mas é preciso ter paciência e manter a calma.

      Excluir
  54. Boa noite...apenas complerementando o comentário anterior (sou o cara de 43 anos do rio grande do sul que teve contato com a finasterida através de injeções no couro cabeludo), usei tribullus mandei manipular usei durante 3 semanas 2.000mg por dia e não senti nenhuma diferença até ouso dizer que tive um decréscimo de qualidade de ereção, pois antes de começar a administração desse negócio eu estava mais ativo sexualmente. nunca fiquei sem sexo por mais de um dia antes desse evento. Por favor moderador responda meu comentário e também gostaria de saber se posso te mandar um mail com algumas outras dúvidas. Prometo ser breve. Obrigado por seu tempo, paciência e dedicação....Que Deus te abençoe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o tribulus não lhe trouxe melhora, você fez certo em parar. Fique à vontade para escrever para o riscosdofinasterida@gmail.com Através do email é mais fácil lhe ajudar. Não se preocupe em ser breve (não precisa ser), o importante é você entender o que está acontecendo no seu corpo para poder melhorar.

      Excluir
  55. boa tarde, Moderador...estou postando esse comentário apenas para consolo de quem está atravessando esse problema...faz cerca de 2 meses e meio que interrompi o tratamento, sou o cara de 43 anos acima, e hoje....alguns dias após ter postado meu primeiro comentário, minha vida está realmente se normalizando (nesta semana em curso) tenho feito sexo quase que de forma normal com minha esposa (me refiro à maneira que era antes da Finasterida), ontem, por exemplo nós transamos e estava tudo basicamente normal, desde este último domingo as coisas tem ficado bem melhor, porém a duas semanas atrás eu ainda me sentia bem anestesiado e estava muito preocupado...não sei se nos próximos dias terei alguma recaída, espero e peça a Deus que não, mas a impressão que tenho é que meu corpo está normalizando....outra coisa que tenho notado nas últimas duas semanas minhas ereções matinais e noturnas estão muito mais rijas, outra coisa tenho lembrado dos sonhos todos os ultimos dias e antes a impressão que eu tinha é que eu não sonhava mais e tinha um sono muito leve....isso mudou nos últimos dias....Não percam a esperança e tenham calma....não cobrem resultados imediatos dos seus corpos...e melhor de tudo nunca mais usem finasterida que talvez na próxima o corpo não se restabeleça.....

    ResponderExcluir
  56. comecei a tomar esse troço, o medo da calvície faz agente cometer bobeiras como de criança, não vi nada da finasterida, apenas propaganda enganosa já que tomei 10 comprimidos e me senti muito mal como a perda de sono, e aceleração do coração, não vou tomar mais, será que o meu sono vai voltar ao normal já que tomei somente 10 comprimidos?. Parei para analisar que o melhor da vida e ter saúde e ter disposição, portanto não vou tomar mais, chega, vou viver minha vida, sei que um dia vou morrer, e com certeza que Deus tem o melhor para mim, pois o que adianta tanto queremos ficar bonitos, pois a boniteza um dia se acaba em um sepulcro, e a maior beleza é o interior, pois cristo foi taxado como raiz seca e sem vida e todos se esquivavam, dele, mas ele mostrou sua soberania, e sua beleza interior ao amar a seus amigos e seus filhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, vai voltar ao normal. Fique calmo, confie que aos poucos seu corpo vai se restabelecendo. O que pode lhe ajudar nesse período é fazer exercício aeróbico e evitar cafeína na alimentação isso vai lhe ajudar com a insônia. Aos poucos tudo vai voltar ao normal, você tomou poucos comprimidos.

      Excluir
  57. boa noite, eu tomei esse negócio por tres meses para queda de cabelo, a médica dermatologista disse que era um remédio superseguro que era usado a mais de 50 anos e nem tinha efeitos colaterais, vê só. bem desinformada. acontece que um dia acordei completamente sem sentir meu pênis e sem desejo nenhum, ele tava completamente dormente. Isso diminuiu bastante, a rigidez já está praticamente quase normal e tenho bastante desejo, só que agora faz mais ou menos duas semanas que estou tendo a maior dificuldade para dormir, e não consigo de jeito nenhum. Eu me conheço, nunca na vida fui assim, sempre dormi que nem tijolo. Deitava e nem um tsunamy me acordava. Agora não consigo dormir, passo a noite inteira me revirando na cama, se durmo qualquer barulhinho me acorda e dai não consigo mais dormir de jeito nenhum, e quando durmo é como se o sono não me recuperasse. Já acordo cansado. Eu sei que nunca fui assim. Moderador será que isso é resultado do uso da finasterida? Agora, por exemplo, não estou conseguindo dormir e sinto também que estou sem tesão e eu sempre tive tesão o dia todo todos os dias. Por favor, me responda, será que esse sono leve e essa insônia é por causa da finasterida? Veja bem, sempre fui saudável e nunca tive nenhum problema de insônia, depressão ou qualquer dessas coisas. Nunca mesmo, e nunca fiquei sem tesão um dia sequer ou sem pensar em sexo, e hoje me vi "calmo", sem pensar em mulher o dia todo. Será que é por causa da finasterida? e se eu começar com exercício aeróbico isso ajuda? Fico aguardando sua resposta. Só para constar hoje faz quatro meses que parei de tomar esse veneno.

    ResponderExcluir
  58. Oi,
    Sim, a insônia pode ter sido causada pela finasterida. Insônia e sono leve são queixas muito comuns em quem tem efeitos colaterais do remédio. O exercício físico com regularidade vai lhe dar uma grande ajuda, vai melhorar o seu sono. Outra medida que você deve tomar é cortar cafeina da sua alimentação por um tempo (lembre-se que alguns refrigerantes também tem cafeína). Você deve tentar esse caminho primeiro. Se você perceber que não melhorou com o tempo, e que isto está atrapalhando demais sua vida, existem outras alternativas, você pode tomar um remédio por pouco tempo para restaurar seu padrão de sono. A questão da libido pode ser por causa da finasterida, você precisa analisar com calma como era seu comportamento antes e depois do remédio para ter certeza. O exercício físico também vai lhe dar uma ajuda nessa área, pode aumentar sua libido. Peço que dê uma lida na página "como tratar", lá tem um resumo do que os homens no propecia help tem feito para melhorar dos efeitos colaterais causados pela finasterida.

    ResponderExcluir
  59. Olá, tenho 26 anos e tomo finasteria a uns 2 meses, nao senti nenhum efeito colateral (pelo menos que eu tenha reparado), ja que não senti nada ate agora devo continuar ou é melhor parar? o que quero dizer é se não senti nada corro menos risco de desenvolver efeitos colaterais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O fato de não ter sentido nenhum efeito colateral não significa que você corre menos risco de desenvolver efeitos colaterais. Existem homens que tomam finasterida por anos sem ter nenhum sintoma e num determinado momento começam a desenvolver os problemas. Então, a única forma de ter certeza que não corre risco de ter esses efeitos colaterais no futuro é parando de tomar.

      Excluir
  60. Tinha 20 anos quando comecei a tomar esse remédio, tomei apenas por 2 meses, foi o suficiente para eu estar a 4 anos com dificuldades pra ter e manter uma ereção, dificuldades mesmo, detalhe eu era normal antes de tomar, nunca tinha sentido nada de ruim relacionado a potencia sexual, ao contrario eu tinha um alto vigor sexual.. Eu senti os efeitos nas primeiras semanas, mas cair no conto de que depois de algumas semanas tomando voltava ao normal, os efeitos sairiam, mas não voltou, decidi para de tomar o remédio também acreditando que com a suspensão da finasterida eu voltaria ao normal, também não voltou. Tem cara que diz que nunca sentiu nada ao tomar o remédio e é verdade só que esses que não sentem nada são a minoria e depois de alguns anos esses que dizem que é psicológico tente a terem o mesmo problemas. Por favor esculte o que estou dizendo eu era muito normal, minha potencia sexual era altíssima, agora estou a 4 anos nisso, e como todos falam os médicos dizem que a causa não é o finasterida pois ele já teria sido eliminado do sangue ou que a causa é psicológica, pensem comigo que causa psicológica é essa que já durou 4 anos, e todas as vezes que tentei foram péssimas, ao menos uma vez nesses 4 anos deveria ter funcionado normal a potencia sexual. Gente isso acabou com minha vida, se contente com a esperança que vai sair uma cura pra calvície, esperem pois está mais perto do que longe, muito melhor do que tomar e perde a vida como muitos já relataram... Dou outro conselho no http://calvicieoforum.saude.ws tem uns cara que fala que é psicológico e tal que pode tomar, eu cai nessa, não vão na cabeça desses caras, as chance de vcs perderam suas vidas com os colaterais permanentes, talvez por resto da vida, são bem maiores do que não sentirem nada. Espero ter salvo ao menos um com essa postagem...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por deixar seu depoimento. Com certeza sua história vai ser válida para alguém que visite o blog. Existe um estudo sendo feito no BW Hospital (associado a Harvard). Este estudo deve esclarecer alguns mecanismos que causam a síndrome pós finasterida e abrir caminho para um tratamento futuro. Te desejo força e espero que as coisas melhorem para você.

      Excluir
  61. pessoal esse negócio de finasterida não atrapalha somente na área do libido não mas também, na perda do sono, eu tava sentindo aceleração dos batimentos, dificuldade para dormir, já isso em pouco tempo, meu Deus imagine as pessoas que tomam isso o resto da vida. E o pior tem muitos deles que tomam , tomam e depois ficam calvo do mesmo jeito, vê se pode, rsrsrs

    ResponderExcluir
  62. Gostaria de parabenizar o moderador pela solidariedade com todos as pessoas que aqui relatam suas dificuldades com a sindrome pos finasterida...
    Eu tenho vários colaterais, dentre o que mais me incomoda é a insônia...
    Não dormir é uma barra!! Lembro que dormia até na sala de aula.. hoje não consigo dormir nem na minha própria cama...
    A libido aos poucos vai melhorando... graças a Deus!!


    Obrigado moderador pela força quando realmente precisei.. estava ausente esses dias e cheguei a enviar um e-mail pra ti recentemente...
    Aguardo sua resposta...
    Abraços a todos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por nada, obrigado a você por prestigiar o blog. Essa semana recebemos um número maior de mensagens por email, e o tempo para responder a todos ficou um pouco curto. Mas hoje estou respondendo as últimas qua faltam. Um abraço

      Excluir
  63. Moderador, gostaria de saber sua opinião sobre o tempo ou período do desenvolvimento da Síndrome. Ou se pode ter algum gatilho. Eu percebo que em meu caso eu desenvolvi muitos sintomas da Síndrome, após tratamento com antibióticos de largo espectro.

    Senti que os sintomas foram mais fortes depois de dois anos que deixei de tomar a finasterida.


    Mais uma pergunta: existem casos de melhora por um período e depois retorno dos sintomas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não existe um período determinado. Se os primeiros sintomas não aparecem enquanto o homem ainda toma a finasterida, geralmente aparecem nos primeiros dois meses após parar de tomar. Mas existem muitos casos como o seu, que a pessoa não tem efeitos colaterais por um bom tempo mesmo depois de parar e um gatilho favorece o aparecimento do problema. Sua observação está correta. Esse gatilho muitas vezes é o uso de remédios. Outras vezes é um período de estresse muito longo e também já vi casos em que uma contusão ou um problema físico mais sério causou o aparecimento dos sintomas. Há evidências fortes que a finasterida muda alguma coisa no funcionamento do sistema imunológico nos homens que desenvolveram a síndrome. É como se o sistema imune reagisse em excesso. Por isso é comum que o uso de remédios seja um gatilho para o aparecimento dos sintomas da síndrome pós finasterida.
      Respondendo a segunda pergunta: Sim. Alguns homens inclusive ficam nesse ciclo. Melhoram por um período e tem o retorno dos sintomas mais adiante.

      Excluir
  64. Moderador, segue uma contribuição:
    http://www.blogdodrvictorsorrentino.com/2012/05/verdades-sobre-queda-de-cabelo-e-seus.html

    Outro médico no Brasil que está falando abertamente sobre o assunto é o Dr. Lair Ribeiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo link. Olha que coincidência, no último fim de semana descobri o blog do Dr. Vitor Sorrentino e achei muito bom, precisamos de mais médicos como ele, que falem a verdade (não só sobre tratamentos anti calvície mas sobre remédios e prevenção da saúde em geral). Gostei muito do blog dele, recomendo aos outros leitores também. Obrigado pela dica!
      Sobre o Dr. Lair Ribeiro, vi o vídeo dele no youtube sobre a finasterida e fiquei feliz que ele esteja falando abertamente sobre o assunto. Acho ótimo e espero que cada vez mais médicos venham a público para falar do assunto.

      Excluir
    2. Moderador, deixo aqui minha contribuição:

      Pessoal, este remédio é uma bomba como qualquer outro, principalmente, de uso contínuo. O Moderador é muito bom!
      Ele conhece muito de medicina e nutrição. Tou te ajudando, porque você me ajudou muito por email!

      Eu descobri com este episódio e com outro que me ocorreu, que os médicos não estão mais criteriosos. Hoje, os médicos só atribuem sintomas ao stress e ao psicológico. É mais fácil. Ou então é virose. Poucos conseguem usar a Web como aliado.

      Acreditem em vocês e no que o nosso corpo diz. Os médicos também ficam temerosos porque hoje existe a web e para desclassificar nossas pesquisas próprias citam os piores exemplos de fonte como wikipedia. Não sabendo eles, que podemos ter acesso ao pubmed e blogs como este de qualidade. Quantas vidas você, moderador, não está salvando? Parabéns.

      Tenho na família uma pessoa que se formou em farmácia. Essa pessoa mesma diz: todo medicamento é uma bomba! A própria bula denuncia isso: o remédio xyz "parece" atuar em tal e tal coisa. Ou seja, o próprio fabricante do medicamento não sabe ao certo o que ele causa. É reação química e muita coisa pode acontecer.

      Excluir
  65. Moderador, gostaria de saber porque é tão prejudicial quando está usando a finasterida, para por um tempo e retorna novamente. Quem já fez isso por duas vezes, o risco é maior?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque ao parar ou recomeçar a finasterida, há um reequilíbrio hormonal. Uma alta ou baixa expressiva no DHT (que é o hormônio que a finasterida bloqueia) influi muito nos outros hormônios e no equilíbrio de todo o sistema hormonal do homem. Isso causa um estresse no sistema endócrino. A resposta que vou lhe dar é baseada na observação, não há uma pesquisa a respeito. Eu acredito que sim, quanto mais vezes parar e recomeçar a finasterida, maior a chance de ter um problema. Mas isso não é motivo para alguém ficar com medo de parar de tomar o remédio, se esta for a decisão dele. Há homens que defendem que nesse caso o melhor é diminuir a dose aos poucos, até parar.

      Excluir
  66. quem diz que os efeitos colaterais são psicologicos são loucos!

    fui no dermatologista e ele me indicou a finasterida, após somente 2 meses comecei a ter insonia, mas nada em relação ao libido, e minha vida sexual!

    como nunca tive insonia na minha vida, e só estava tomando finasterida procurei na internet os efeitos colaterais deste remedio!

    graças a este blog me livrei deste veneno o quanto antes!

    espero não gerar efeitos posteriores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você parou em pouco tempo, logo que sentiu os colaterais. Seu corpo deve se reequilibrar aos poucos. O que você pode fazer para ajudar a ter uma recuperação mais rápida e melhor é seguir as dicas que foram desenvolvidas através do forum propecia help. Essas dicas estão no tópico orientações gerais, na página "como tratar" aqui no blog. Obrigado por deixar seu relato.

      Excluir
  67. Meu marido usou por uns 3,4 anos,fez espermograma na época estava tudo em ordem.Efeitos colaterais não reclamava de nada,só a ejaculação que saia mais aguada.... ai resolvemos ter um bebê,parou com a medicação, e o espermograma começou a ficar ruim....ele tem varicocele,mais o urologista dele fala que é de grau 1 e que não tem indicação cirúrgica.A finasterida poderia ter alterado os hormônios responsáveis pela produção dos espermatozoides...Se a testosterona dele estivesse alterada sentiria disfunção,falta de desejo....mais isso não acontece.

    ResponderExcluir
  68. Moderador, gostaria de fazer as seguintes colocações e perguntas:

    1) há um risco maior de desenvolvimento de câncer de mama com o uso do finasterida? Vi relatos na internet.
    2) Quando se fala em dor muscular, seria de que tipo? Dor nas articulações, nos músculos, em tudo? Dores inexplicáveis?
    3) o sintoma de pele seca é muito comum? percebo que eu desenvolvi uma pele muito seca após parar o medicamento.
    4) um outro sintoma incômodo é o de micção frequente.

    Outra pergunta: se a pessoa após a parada do uso do medicamento tiver seus exames laboratoriais normalizados (produção DHT, testosterona, etc...) mas com os efeitos persistindo, poderíamos concluir que esta pessoa tende a melhorar dos efeitos da síndrome no futuro se comparado com aqueles que não conseguiram normalizar seus exames? Os sintomas seriam por conta do efeito memória do corpo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Sim, aumenta o risco em relação a homens que não usam finasterida.
      2) Com relação aos espasmos musculares, alguns homens que desenvolveram sintomas no pós finasterida apresentam esse problema, que é como um movimento involuntário do músculo, de forma breve. Não é dor muscular. Já nas articulações, são dores, que não se explicam por outros fatores nem pela história médica do paciente (normalmente homens jovens sem histórico de problemas de articulação).
      3) Sim, a pele seca é bastante comum nesses casos. O melhor a fazer é beber muito líquido. Se estiver muito, muito seca, é melhor optar por formas de hidratação naturais como óleo de côco. Há muitos relatos de problemas alérgicos no pós finasterida, é melhor optar por produtos 100% naturais para a pele também.
      4) Também é um sintoma muito comum. Muitos homens fazem exames para medir o tamanho da próstata, fazem todos os outros exames e os resultados são normais. Não se sabe ainda exatamente o porque da micção frequente em casos de pós finasterida. eu suspeito de uma relação com a próstata. A boa notícia é que muitos casos revertem completamente, mas é um processo lento, tem que ter paciência para esperar o corpo se reequilibrar.
      5) Infelizmente não. Ter os exames hormonais normais não é garantia que os sintomas da síndrome pós finasterida irão reverter completamente. Existem muitos casos assim. A finasterida causa mudanças bioquímicas no corpo que não são detectáveis em exames hormonais comuns. Outro problema é que há indícios fortes que o remédio causa alterações na regulação do sistema imunológico em alguns homens. Não é uma questão de memória do corpo, são mudanças profundas. Mas não quer dizer que o corpo não possa se adaptar e encontrar soluções. Os mecanismos exatos da SPF devem ser melhor entendidos nos próximos anos com os resultados dos estudos em andamento em Boston e Houston.

      Excluir
  69. VENHO ATRAVÉS DESTA CONTAR MINHA EXPERIENCIA COM FINASTERIDA 1 MG.USEI O MEDICAMENTO DURANTE DOIS ANOS E MEIO APROXIMADAMENTE.LOGO NO COMEÇO NOS PRIMEIROS DOIS MESES DE USO A UNICA REAÇÃO FOI A ESTABILIZAÇÃO DA QUEDA DE CABELO ALGO QUE ME DEIXOU SATISFEITO. NO COMEÇO DO USO NÃO ESTAVA ME RELACIONANDO SEXUALMENTE,COM FREQUÊNCIA, COM MINHA NAMORADA,POR MOTIVOS DE ORIENTAÇÃO RELIGIOSA E POR ESTE MOTIVO NAO PUDE PERCEBER EFEITOS ACENTUADOS NA ÁREA SEXUAL LOGO DE IMEDIATO.COM TUDO AO ME CASAR E AO PASSAR A MANTER RELA COES SEXUAIS COM FREQUÊNCIA PUDE PERCEBER CLARAMENTE UMA BAIXA NA CAPACIDADE DE MANTER UMA EREÇÃO SATISFATÓRIA DURANTE A RELAÇÃO QUE ME LEVOU AO DESESPERO.RELATO AINDA QUE FOI NOTÓRIA A QUEDA NA QUANTIDADE DO ESPERMA.DIANTE DO EXPOSTO E ACREDITO POR UMA FORÇA DIVINA TOMEI CONHECIMENTO DESTE BLOG AO NAVEGAR PELA INTERNET E AO LER TODAS AS INFORMAÇÕES E ATRAVÉS DA MINHA EXPERIENCIA PESSOAL TOMEI A DECISÃO DE INTERROMPER DEFINITIVAMENTE O MEU TRATAMENTO COM ESTE MEDICAMENTO.ESTOU SEM TOMAR O MEDICAMENTO A DUAS SEMANAS E OS SINTOMAS QUE ESTOU SENTINDO SÃO : DESCONFORTO NA PRÓSTATA , UM POUCO DE DORMÊNCIA NA "CABEÇA DO PÊNIS", CONTINUA..........

    ResponderExcluir
  70. .....continuaçao. APOS A RELAÇÃO SEXUAL MEU SACO ESCROTAL SE RETRAI E ENDURECE.INFORMO QUE ESTOU SEGUINDO A 15 DIAS AS RECOMENDAÇÕES DESCRITAS EM COMO TRATAR E A UNICA MELHORA QUE PERCEBI FOI QUE O TAMANHO DO MEU PÊNIS E DO MEU SACO ESCROTAL QUANDO FLÁCIDO AUMENTOU UM POUCO.PELO TEMPO QUE USEI E POSSÍVEL QUE EU CONSIGA REVERTER ESTA SITUAÇÃO ? INFORMO AINDA QUE TENHO 33 ANOS E USEI O FINA MARCA MEDLEY. PECO AJUDA POIS ESTA DIFICIL TENHO VERGONHA DE FALAR ISSO COM MINHA ESPOSA,POIS GOSTO MUITO DELA E TENHO MEDO DE SUA REAÇÃO, TEM VEZES QUE EU FINJO QUE ESTOU DORMINDO PARA EVITAR UMA RELAÇÃO SEXUAL E ISTO ESTA MEXENDO MUITO COM O MEU PSICOLÓGICO.QUANTAS VEZES E INDICADO MANTER RELA COES NESTE PERÍODO ? ESPERO RESPOSTA E QUE DEUS TE ABENÇOE PELO EXCELENTE SERVIÇO PRESTADO ATRAVÉS DESTE BLOG E SE POSSÍVEL GOSTARIA DE TER INFORMAÇÕES SOBRE PESSOAS QUE USARAM PELO MESMO PERÍODO E OBTIVERAM REVERSÃO DOS EFEITOS COLATERAIS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,

      É possível sim que seus efeitos revertam completamente, independente do tempo que você usou. Você tem apenas 2 semanas que parou de usar o remédio, ainda é cedo para esperar grandes mudanças. Dois pontos muito importantes no "como tratar" são o exercício aeróbico moderado e as mudanças na dieta. Você deve ter uma alimentação bastante natural e evitar substâncias químicas, aditivos, conservantes, corantes em alimentos. Quanto mais natural sua alimentação for, melhor para sua recuperação. Se você tiver disciplina e se exercitar com frequência, vai ser muito bom também.Os médicos no exterior tem dado um prazo de 6 meses a um ano para a reversão dos sintomas pelo uso da finasterida. Se após esse período os sintomas persistirem, o homem pode considerar que desenvolveu a síndrome pós finasterida. Eu acho muito importante que você converse com sua esposa. Isso vai lhe ajudar muito na sua recuperação! Uma das necessidades para uma boa recuperação é evitar estresse e esconder isso da sua esposa é, psicologicamente, muito ruim para você nesse período. Não é sua culpa que você esteja passando por isso, você não sabia como o remédio era prejudicial. Ela vai lhe entender e você precisa explicar que é uma recuperação gradativa. Não há um número de relações fixo para esse período, mas você precisa observar quais são seus limites nessa fase e respeitar esses limites. Isso varia muito de pessoa para pessoa. Obrigado pelos elogios e por compartilhar sua história aqui. Se você precisar de uma ajuda melhor, pode escrever para o riscosdofinasterida@gmail.com
      Um abraço

      Excluir
  71. Moderador, lendo sobre o minoxidil aqui em seu blog, percebemos que ele não é tão inócuo. Vi que pode causar problemas sexuais e, inclusive, amolecendo a parte da cabeça onde ele é aplicado. Ou então problemas graves no couro cabeludo. Procede?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todo remédio, por ser uma substância química estranha ao corpo, tem o risco de efeitos colaterais. Além disso o efeito de uma droga não é necessariamente o mesmo em todos que usarem a substância. Existem relatos de problemas sexuais com o uso de minoxidil, mas esses relatos são mais difíceis de comprovar, pois muitos desses usuários também usaram finasterida. Um fato que pode levantar a hipótese de problemas de ereção com o minoxidil é que existe a hipótese que ele interage com o óxido nítrico no corpo. O óxido nítrico é uma substância produzida pelo corpo e que participa com muita importância do processo de ereção. Mas não se sabe como seria essa interação. São suspeitas, em que ainda não foi possível estabelecer uma relação causa e efeito. A ciência não entende completamente como o minoxidil funciona. Com relação aos efeitos que você descreve, não acredito em grandes alterações no couro cabeludo. Ele não amolece a parte da cabeça onde é aplicado, não ocorre nada de anormal nesse sentido com a aplicação do minoxidil. Com relação a problemas no couro cabeludo, pode haver alergias e irritação, vermelhidão, coceira em um grupo menor de usuários, mas não é muito comum

      Excluir
  72. Moderador, minha médica disse que o finasterida provoca alterações no sistema imunológico, especificamente, no intestino (GALT). Isto não poderia explicar os efeitos sistêmicos do finasterida (alergias, dores musculares, infecções) já que nosso intestino é um dos maiores protetores do nosso corpo? Qual sua experiência em relaçao a isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Interessante a sua pergunta. Existe uma corrente no propecia help que defende especificamente o tratamento da saúde do intestino para melhorar dos sintomas da finasterida. Eu acredito que é uma parte importante do tratamento, por isso as mudanças alimentares. Mas pode não ser suficiente para todos os homens. Acredito que essas mudanças melhoram muito a parte neurológica e física (alergias, dores nas articulações, brain fog, etc), mas tem pouco impacto na libido por exemplo. Eu acredito que a finasterida pode causar problemas no sistema imunológico, na próstata, no fígado, no cérebro e sistema nervoso (dificuldades com relação a neuro esteróides e neurotransmissores), na interação entre supra renais e pituitária e na própria dinâmica hormonal do homem. Por isso a abordagem apenas pelo tratamento da saúde do intestino pode ser incompleta para alguns homens no pós finasterida. A abrangência dos efeitos que a finasterida causou é diferente de homem para homem. Se um homem tiver mais problemas relacionados ao sistema imunológico e poucos efeitos em outras áreas do corpo, a abordagem que você citou pode ser vitoriosa para ele.

      Excluir
  73. Olá Moderador,

    a masturbação na pessoa com a síndrome ocorre desta forma:
    logo após a masturbação e o gozo, o pênis sai da ereção mais rapidamente?

    Teve alguém que você acompanhou ou viu no fórum que já tem muito tempo que deixou a finasterida, desenvolveu a síndrome e ficou bom ? Curado?

    Outro detalhe que não ficou claro: independe o tempo de uso da finsaterida para o desenvolvimento da síndrome? Uma pessoa com um ano de uso corre o mesmo risco de alguém que usou 5 anos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,

      Não sei lhe dizer especificamente com relação à masturbação, mas pelo que leio nos relatos o pênis sai sim da ereção mais rapidamente em quem tem sintomas da finasterida.
      Com relação a ficar bom da síndrome: No propecia help estão os casos mais severos da síndrome pós finasterida. Os homens que se inscrevem lá, na grande maioria, tem uma enorme dificuldade em melhorar dos sintomas. No caso do propecia help, os relatos de "cura" são muito raros. Mas existem alguns homens em outros foruns, especialmente de calvície, que relatam melhoras com o passar dos anos. Em fóruns de calvície já vi relatos de recuperação completa mesmo após muitos anos que parou o remédio. No entanto, não acredito que a maioria dos casos que se estende por muitos anos se resolve espontaneamente e com 100% de cura. Mas existem melhoras graduais que ocorrem ao longo dos anos. Essas pequenas melhoras, somadas, possibilitam que o homem tenha novamente uma boa qualidade de vida. Com relação a ficar completamente bom, se o organismo tem uma rápida melhora após a parada do remédio, isso é um sinal que as chances de uma recuperação completa são maiores. Para os casos que o organismo demora mais a se recuperar, alguns homens tem melhoras graduais e lentas mas não chegaram em 100% de recuperação ainda. Outros homens necessitam mudar os hábitos e dieta em definitivo, para ficar melhorar dos sintomas. E um grupo menor tem os sintomas de forma muito agressiva, principalmente os sintomas neurológicos.
      O tempo em si não é o fator determinante principal para saber quem desenvolverá ou não a síndrome. Tudo indica que existem homens que são mais propensos a desenvolver os sintomas que outros. Por isso existem homens que tomam finasterida há 5, 7 anos sem ter problemas, enquanto exitem outros que tomaram por um mês e desenvolveram a síndrome. Mas ainda não existe um teste para saber quem é propenso ou não, e também não se sabe ainda com precisão todas as alterações que a finasterida causa no organismo.

      Excluir
  74. Moderador, uma pessoa que usou o medicamento finasterida e teve em seu espermograma 80% de espermas imóveis, pode tomar zinco (como citado em como tratar)? Isso irá melhorar a mobilidade dos espermas? Qual vitamina é funcional para este caso? Quais vitaminas são importantes para melhorar a mobilidade dos espermas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A tendência é que o seu espermograma se normalize com o tempo, se você tiver pouco tempo que parou a finasterida. Mesmo sem usar nenhum suplemento. Se você quiser tomar algum suplemento especificamente para melhorar a qualidade do esperma, sugiro que você consulte um urologista. Ele vai examinar seu exame em detalhes e poderá lhe aconselhar melhor.

      Excluir
  75. Vi no site que existe uma piora após o orgasmo. Que tipo de piora é esta? Piora dos sintomas da síndrome?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, piora dos sintomas mentais da síndrome.

      Excluir
  76. Moderador, parabéns pelo blog. Achei muito curioso e inteligente de sua parte recomendar a Yoga como parte do tratamento. Sou praticante do Yoga e realmente seus resultados impressionam! Gostaria de saber qual é tua experiência sobre a recomendação da prática.

    Bem pessoal, da mesma forma que o finasterida pode ter provocado mudanças profundas em vocês, o Yoga é capaz de reverter. A própria medicina não consegue explicar as mudanças profundas da prática, mas apenas reconhecem o poder dela.

    Outra coisa: em relação ao glúten provocar inflamação a qualquer pessoa, eu tiraria o texto dizendo que isso "é normal". Não considero ser normal utilizar uma substância que nos causa inflamação. Fica como sugestão. Acho que podemos encorajar a diminuição ou até a remoção deste item em nossa dieta por conta das provas científicas que já temos (podem pesquisar na web) sobre o mal dessa substância mesmo nas pessoas não celíacas.

    Recomendação do Yoga: sigam o Hatha juntamente com o Yoga nidra. O power Yoga é muito forte para esta questão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que o Yoga é capaz de melhorar o quadro de depressão em alguns casos de síndrome pós finasterida. Existem exercícios de respiração específicos que estimulam áreas do cérebro e assim podem beneficiar quem estiver tendo problemas mentais no pós finasterida. Os exercícios de Yoga também são muito bons como combate à ansiedade, que é outro problema sério no pós finasterida.

      Excluir
  77. A massagem prostática tem dado bons resultados nos problemas relacionados à disfunção erétil, mas ainda é considerado um tabu. Tem algum conhecimento de sua utilização?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No propecia help alguns membros tentaram a massagem prostática e aparentemente não tiveram grandes mudanças. Talvez possa ajudar em quem estiver tendo dores e incômodo na próstata no pós finasterida, mas não tenho certeza se realmente ajuda. Mas existe um outro tipo de exercício, chamado Kegel (pode pesquisar no google: Kegel exercise for men), que trouxa alguma melhora para mais de um usuário do propecia help. A melhora foi em relação a urinar melhor, mais controle no fim da urina e melhora leve na ereção.

      Excluir
  78. Moderador, analise este caso, por favor, no uso da finasterida desenvolveu sintomas de esperma aguado, ansiedade forte, ausência da ereção matinal e espontânea e,
    após deixar o medicamento, ter tido o impacto fisico ou qualquer outro gatilho, fazendo surgir outros sintomas tais como fadiga, digestivos, dores musculares.

    1) Após uma ano, caso estes sintomas não se resolvam totalmente, ou parte deles se resolva e outros persistam, significa que já desenvolveu a sindrome?

    2) A dica para os que estão usando eh que no primeiro sinal de qq colateral, é largar logo o medicamento? Pois alguns sintomas passam desapercebidos (esperma aguado e ereçao matinal, por exemplo) e tem médicos que insistem em continuar, pq sao sintomas, digamos assim, menos incomodativos.

    3) Sempre se fala aqui no blog em melhora mas não em cura. Isso pode causar um certo medo nas pessoas que estão melhorando. Seria mais otimista pensar em cura mesmo ?
    4) tem algum exame que pode ver se a enzima inibida pela finasterida tá em atividade ou não?

    5) qual médico para tratar isso, aqui no Brasil? Não estou falando de especialidades, tou falando de médicos que reconheçam a sindrome.


    6) pelas pesquisas que você cita e acompanha, deve surgir alguma droga para a cura da sindrome correto? mas não seria outro medicamento causando novos efeitos colaterais?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Respondendo suas dúvidas:
      1) Sim.
      2) Na minha opinião sim, mesmo que pare de forma gradual o remédio. A informação que o corpo se "adapta" ao remédio e os efeitos colaterais desaparecem mesmo continuando o uso, não é verdadeira. Quando surge um efeito colateral com qualquer medicamento, se esse remédio não é um remédio essencial, o melhor é parar. O corpo está mandando um sinal que algo está sendo prejudicado, não faz sentido continuar usando o remédio contra o equilíbrio do corpo. A ereção matinal e nortuna tem uma função para o corpo. Serve para preservar a saúde do pênis, como um exercício constante. Se o homem fica anos com essa ereção prejudicada, isso pode trazer problemas para o pênis.
      3) Claro que você deve pensar em cura. Diversas vezes eu respondo que existem homens que ficam livres de todos os sintomas num período até um ano. Isso é uma cura. Apenas preciso mostrar sempre que existem os dois cenários, para informar corretamente.
      4) Sim. O exame de DHT não é preciso. Então para medir a atividade da enzima 5 alpha reductase (que é a enzima que a finasterida bloqueia) você precisa fazer o teste do 3 Alpha Androstenediol Glucoronídeo. O DHT é convertido no corpo pela 5 alpha reductase em 3 adiol G. Com esse exame você tem uma pista precisa se suas enzimas 5 alpha reductase estão com atividade normal ou não. Geralmente, quem apresenta sintomas da finasterida tem resultados muito baixos de 3 Alpha Androstenediol Glucoronídeo.
      5) Esse ainda é um grande problema. Ainda existem muitos médicos que não reconhecem o problema. Mas nos últimos anos houveram grandes avanços e muitos médicos já discutem o problema abertamente com os pacientes. Tentamos formar um cadastro de médicos no blog, mas não conseguimos. Tenho a intenção de fazer um fórum sobre pós finasterida até o fim do ano, assim as pessoas vão ter mais facilidade de trocar indicações de médicos.
      6) Sim, é possível que sim. A possibilidade que você levanta também é correta, pode ser que esse remédio cause novos problemas. Por isso é tão importante tentar melhorar por métodos naturais. Com relação às pesquisas, o primeiro passo ainda é entender a doença completamente. Acredito que nos próximos 2 anos muita coisa será descoberta com os estudos de Boston e Houston

      Excluir
  79. Moderador,

    O Zinco também inibe a enzima alfa redutase? E por que é recomendado para ex usuários de finasterida?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, em concentrações altas o zinco inibe a enzima 5 alpha reductase. Não existe nenhuma recomendação formal para que ex-usuários de finasterida suplementem zinco. O que existem são especulações, de que a finasterida poderia ter afetado o nível de zinco em alguns homens, porque o zinco tem um papel importante na saúde sexual do homem. Mas são especulações, como muitas em relação a essa doença. Ninguém deve repor quantidades muito altas, com comprimidos somente de zinco (e vou explicitar isso na página como tratar). O que pode ser útil é tomar um complexo vitaminico, que tenha várias vitaminas e minerais em menores quantidades (como o Centrum), ou incluir na dieta alimentos ricos em zinco. Dessa forma não há o risco de tomar uma quantidade muito alta e inibir a enzima 5 alpha reductase. Seu comentário é importante, porque existem homens que tentaram suplementar zinco no Propecia Help em quantidades mais altas e não se sentiram bem. Obrigado pela dica.

      Excluir
  80. Boa tarde .Sou o anonimo do dia 31 de outubro 18:OO.Hoje esta completando quatro semanas que parei de tomar o finasterida. O sintoma de incomodo na próstata quase não percebo mais,o meu pênis voltou ao tamanho normal quando flácido e o meu saco escrotal também.Uma observação que me chamou a atenção foi na terceira semana onde eu consegui em um único dia me masturbar duas vezes em uma hora na parte da manha e manter uma relação sexual na parte da noite, observação nesta semana realizei apenas uma corrida de trinta minutos,estou seguindo as orientações de " como tratar ". Contudo nesta semana a situação ao invés de melhorar,piorou .Estou com dificuldade de manter a ereção,apesar de sentir desejo,parece que meu pênis não esta em sincronia com meu psicológico. Tenho percebido que apos me exercitar,mesmo que moderadamente,minha condição física se reduz drasticamente. Não tenho vontade de fazer nada a não ser ficar deitado,sem energia e sem disposição.Vale ressaltar que me exercitei duas vezes esta semana.Informo ainda que semana passada consultei um urologista e pedi para me dar um pedido com os exames descritos no site, mas ele me disse que era desnecessário fazer todos os exames e pediu só o de testosterona livre, o de prolactina e o de psa. Gostaria de saber se e comum este cansaço mesmo me exercitando moderadamente e se e recomendado para de me exercitar.As melhoras que tive condiz com o tempo que parei com a fina ? Desde ja agradeço pela atençao. E assim que receber o resultado dos exames e consultar novamente com o urologista postarei. Um abraço e que DEUS lhe abençoe. .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Apesar do que você relata, eu acho que sua situação melhorou. Essas flutuações (melhora em uma semana, sensação de piora num outro período) são comuns em quem está passando pelo pós finasterida. Com relação ao que você perguntou, o seu quadro de evolução condiz sim com o tempo que você tem que parou o remédio. A recuperação é um processo um pouco lento, mas eu acho que você já fez grandes avanços, principalmente com relação ao pênis retornar ao tamanho normal e o fim do incômodo na próstata. A sensação de falta de conexão entre o pênis e a mente é uma queixa comum, mas contra isso somente o tempo pode lhe ajudar.
      Com relação ao cansaço (que também é uma queixa comum), primeiro acho que você deve fazer um check up geral. Se seu nível de ferro estiver normal, e todo o resto estiver normal também (incluindo a testosterona), o cansaço é devido ao pós finasterida. Se for esse o caso, uma das alternativas que você pode testar é experimentar ficar uma semana sem consumir produtos com lactose e ver se você se sente melhor. Alguns homens no Propecia Help relatam que tiveram melhora dos sintomas de cansaço e falta de energia ao eliminar o leite da dieta. Mas primeiro você precisa ter certeza que esse sintoma é por causa da finasterida e não um problema de tireóide, falta de ferro ou outra coisa. Esse é uma das razões porque é importante fazer um check up geral e não testar somente a testosterona como disse seu médico. Com relação ao resultado de exames, se você quiser uma opinião, é melhor que seja por email. O endereço é o riscosdofinasterida@gmail.com
      Um abraço e continue firme que você está no caminho certo

      Excluir
  81. Olá, tenho 42 anos, e uso finasterida 1 mg, há cerca de uns 20 anos ; e realmente manteve meus cabelos. Meu pai e irmão são carecas !!! Tenho pequenas entradas apenas, que nem aparecem pelo corte do cabelo.
    Uso a finasterida desde o início, com orientação da dermatotologista e do urologista, e ambos me dizem que não há perigo algum no uso contínuo, se não tenho efeitos colaterais...o único exame que me pedem especificamente, é o do PSA, pelo menos uma vez por ano. Faço também outros examesm que mostram que tenho colesterol alto e etc.

    Como não tive perda de libido, impotência, ou qualquer deficiência sexual, venho usando regularmente. Percebo que a quantidade de esperma produzido diminuiu sem dúvida, e ao gozar, o esperma as vezes demora 1 segundo a sair, e vai saido aos poucos, ou seja, não da mais aquela espirrada forte e instantânea.

    Já tive episódios de ansiedade crônica ( TAG ) e depressão leve, mas por motivos de stress mesmo, muito trabalho, pouco sono e etc.

    Perguntas :
    1) pode mesmo, a finasterida ter influência nos meus episódios de stress ?
    2) Há pouco tempo, descobri que tenho rin policístico, que trata-se de uma doença genética. Não tenho nenhum parente com rim policístico !!! Estou com 9 cistos no rim esquerdo e 7 cistos no rim direito. Poderá a finasterida causar cistos ? já soube de algum caso ?
    3) A longo prazo, posso ficar impotente, se continuar usando a finasterida pro resto da vida ? em 20 anos de uso, não percebo nenhum sinal de impotência...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,

      Respondendo suas dúvidas:
      1) Sim, pode. Mas como você toma já há vinte anos acho que você nem lembra mais como era seu temperamento antes. Tomando há tanto tempo fica difícil distinguir se a causa é o remédio ou uma causa externa.
      2) Nunca li nenhum relato assim, não sei de nenhum caso desse tipo. Não sei lhe dizer se pode ter tido relação ou não. E acho que ninguém pode lhe responder isso com certeza.
      3) Olha, com relação a você ter efeitos sexuais depois de vinte anos de uso acho muito, muito difícil. Se você toma há todo esse tempo e nunca teve problemas sexuais, é porque tem uma resistência grande ao remédio e não deve ter a tendência a desenvolver os efeitos colaterais sexuais. Ao que parece, existem homens que são mais susceptíveis a desenvolver os efeitos colaterais sexuais do que outros homens. Ninguém sabe ainda o que tornaria esse grupo de homens mais vulneráveis a isso. De qualquer forma, já que você toma o remédio há tantos anos, se você algum dia resolver parar de tomar, acho mais seguro ir reduzindo a dose aos poucos até parar. Mas vejo vários homens que tomam há muitos anos sem efeitos colaterais decidirem continuar tomando, mesmo com as últimas notícias.

      Excluir
  82. Olá, em primeioro lugar, agradeço pela sinceridade nos esclarecimentos. Quando comecei a usar a finasterida, nem genérico ou o finalop existiam ! o propécia era caríssimo, mas encontrei um laboratório que começou a importar o composto ativo, e meu dermatologista me garantiu que o laboratório era confiável, assim com o remédio...ou seja, creio que uso o finasteria há cerca de uns 20 anos mesmo !

    Sou Engenheiro e entendo muito pouco de medicina...qual sua formação ? estudante de medicina ? médico ? já teve impotência usando finasterida ? porque montou esse blog ?

    acredito que suas colocações nesse site, tem fundamento, mas vou pesquisar mais !

    Me lembrei, que na última vez que perguntei ao urologista, sobre algum risco em continuar a usar o finasterida 1 mg, ele me disse que essa dose é muito pequena, insignificante, e que que não trás problema algum !!! Esse urologista é o Dr. Samuel Saiovicci, médico muito experiente, cirurgião e etc...ele trata minhas pedras no rim, há cerca de 15 anos, e opera no hospital Edmundo de Vasconcelos...não é um médico qualquer !

    Claro, existem pessoas muito sensíveis a qualquer alteração hormonal, por isso está na bula do remédio, a possibilidade de gerar impotência, mas numa parcela pequena de usuários, acho que 2 %...não me lembro ao certo...

    todo esse desequilíbrio hormonal que você explicou no site, talvez ocorra mesmo, usando doses maiores de finasterida...não será isso ???

    outra coisa, o desejo sexual, está diretamente ligado ao lado psicológico ; ou seja, se a pessoa começar a tomar o finasterida, já encanado que terá problemas, pode crer que terá ! uma brochada ocorre por exemplo, pelo lado emocional, ansiedade stress e etc...assim como uma ejaculação precoce, que ocorre por muita ansiedade...

    Pessoas que não usam finasterida, também tem problemas de impotência, ejaculação precoce e etc, em determinados períodos de sua vida...

    Sei também, que muitos laboratórios, não estão nem ai para as pessoas, o negócio é ganhar dinheiro ; assim como o uso de agrotóxicos e tanta química usada em tantos produtos...fora que um remédio com pouco tempo de utilização no mercado, sempre oferece riscos desconhecidos...dai minha preocupação !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada, disponha. Tive que ajudar um amigo que começou a ter problemas de depressão muito sérios após usar a finasterida (e era absolutamente normal antes). Não acreditei no que os médicos diziam a ele e comecei a pesquisar por conta própria a finasterida. E os casos eram assustadoramente parecidos com o dele: o mesmo padrão se sintomas, as mesmas queixas, homens jovens e sempre com um histórico de saúde perfeita antes de usar esse remédio. Aí não parei mais de estudar sobre o assunto. Depois disso ainda fiquei sabendo que um parente usou o finasterida e também estava tendo problemas. Foi aí que comecei a perceber que esse podia ser um problema muito mais amplo do que as pessoas imaginam. Montei o blog no início com a intenção de alertar os jovens a não tomar, mas o número de homens que tomaram o remédio e tiveram efeitos colaterais difíceis de resolver aparentemente é maior do que eu pensei no início, então o blog tomou outro rumo também. Hoje além de alertar sobre o risco potencial do remédio, o blog tem como objetivo ajudar essas pessoas a lidar com o pós finasterida, divulgar notícias sobre o assunto, novos tratamento, etc.
      Algumas dúvidas que você deixou no comentário:
      1. "Esse desequilíbrio hormonal que você explicou no site, talvez ocorra mesmo, usando doses maiores de finasterida...não será isso ???"
      Não. Os homens que desenvolveram efeitos colaterais persistentes com o uso de finasterida, usaram a dose padrão de 1mg. O que faz alguns homens desenvolver o problema e outros não, ao que tudo indica, seria alguma predisposição física, que não está clara até o momento. Não seria então uma dose maior ou um tempo maior de uso e sim quem está mais predisposto a apresentar o problema em comparação a outros homens.
      2. "outra coisa, o desejo sexual, está diretamente ligado ao lado psicológico"
      Esse é um ponto sempre questionado em relação à finasterida. Mas existem sintomas físicos da síndrome pós finasterida que não podem ser explicados por uma questão psicológica, por exemplo: Ausência de ereções matinais (o normal é acordar sempre com ereção. Essas ereções são involuntárias e não tem ligação com o psicológico), falta de sensibilidade na glande, diminuição do tamanho dos testículos, calcificações no pênis, doença de peyronie, etc.



      Excluir
  83. Verdade moderador ! Pensei muito no assunto nos últimos dias, e em muitas coisas que você escreveu no blog, e decidi começar a descontinuar o uso da finasterida, pelos riscos.
    Repensei também, que ainda tenho prazer sexual pelas mulheres, mas sim, ele pode estar diminuido, pois me lembrei que meu tesão era maior...
    Meu volume de esperma com certeza diminuiu muito !
    Estou no segundo episódio de Depressão e ansiedade crônica ! ainda que tenha motivos, posso estar mais vulnerável, pelo uso da finasterida.
    E A gota dágua, são esses Cistos que surgiram nos meus Rins, sem explicação. Rins Policisticos, é uma doença genética, e não tenho ninguém na minha família com essa doença...

    Enfim, nessa semana, estou tomando a finasterida dia sim, dia não ; na semana seguinte, tomarei um comprimido a cada dois dias ! na semana posterior, um comprimido a cada 3 dias, e assim por diante...

    Será que essse método de descontinuação do uso está adequado ?

    Agradeço desde já.
    At.: Alexandre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alexandre,
      Com relação ao método de descontinuação, a verdade é que não existe nenhum estudo que tenha testado qual a forma que traz menos impacto. Por observação, tenho visto dois métodos que tem sido utilizados por quem quer descontinuar gradativamente. Uma forma é como você descreveu: já recebi diversos relatos de homens que escolheram essa forma para ir descontinuando o remédio, e já li alguns depoimentos de homens que defendem que conseguiram evitar maiores efeitos colaterais por terem retirado o remédio da forma como você se propõe. Por outro lado, já vi também homens que escolheram manipular doses diferentes de finasterida em farmácia de manipulação e a cada semana foram diminuindo a dose. Outros optam por cortar o comprimido nas últimas semanas. A escolha é pessoal, já que não temos maiores dados sobre o assunto. Dê uma olhada nesse gráfico:
      http://www.propeciahelp.com/forum/viewtopic.php?f=8&t=1170
      Após uma única dose de finasterida, o corpo leva 7 dias para normalizar o nível de DHT no sangue. Então, à medida que você for espaçando a dose, não convém manter um período maior que 5 a 6 dias entre uma dose e outra. Quando chegar nesse ponto, tem que descontinuar, ou começa um efeito gangorra. Fique tranquilo, não se impressione demais com tudo que você leu, pois a mente pode criar cenários exagerados quando não temos dados concretos. Mantenha a calma, procure ter uma dieta mais natural nesse período, evite cafeína e procure fazer exercícios aeróbicos com moderação, para evitar episódios de ansiedade. Vai dar tudo certo.
      Um abraço

      Excluir
  84. Moderador, parabéns pelo blog.

    Eu ainda fico sem acreditar que tem pessoas que não confiam num blog desse bem fundamentado e preferem acreditar numa droga. Tenho vários parentes da área de saúde e todos ratificaram os seus estudos. Aqui no Brasil tem a cultura do remédio a qualquer custo e os médicos são desconfiados com internet (eles não se atualizaram ainda, diferente de outros países) e acham que o paciente é, apenas, passivo ou que só busca em wikipedia.

    Vamos às perguntas:

    1) vc relata que um dos últimos sintomas sexuais a serem recuperados é a ereção matinal espontânea. E se a pessoa estimular todas manhãs a ereção? Seria algo interessante?

    2) vc descreve no blog alergias alimentares. Estas alergias não seriam IGEs, correto? Seria intolerância, então? Inclusive a qualquer corante e conservante? Vi no propeciahelp muita gente reclamando de IBS (intestino irritável) após o uso da droga. Qual a sua experiência em relação a isso? As pessoas após um tempo ficam curadas já que não é do tipo alergia IGE?

    3) no propeciahelp tem outros exames a serem realizados. Vc os resume em alguns, por quê? Não seria interessante listar todos?

    4) quando é que a pessoa pode se considerar recuperada? após ausência dos sintomas?

    5) já que alguns ficam recuperados outros não, já que há cura para alguns e para outros não, qual sua opinião em terapias integrativas tipo (acupuntura, reiki, etc?)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Obrigado pelos elogios e pela visita ao blog. Respondendo suas perguntas:
      1) Sim, é sempre interessante estimular a ereção em quem não está tendo ereções espontâneas e matinais. È preciso manter o mecanismo ativo (que é o objetivo do corpo com as ereções durante o sono). No entanto, esse estímulo não vai acelerar a recuperação do mecanismo espontâneo. É preciso otimizar a recuperação do corpo, para que ele retome o equilíbrio. E o primeiro passo fundamental é regularizar o sono, pois as ereções noturnas ocorrem durante a fase REM do sono. Mas o que você falou é importante sim, durante a fase que o homem estiver sem ereções espontâneas e matinais é preciso manter o mecanismo da ereção ativo, estimulando a ereção manualmente algumas vezes por semana.
      2) Isso depende da predisposição genética de cada um. O que acredita-se que a finasterida faz é causar uma alteração na regulação do sistema imune. Isso se deve porque os hormônios sexuais tem papel fundamental em regular o sistema imune e a finasterida bloqueia um dos principais hormônios sexuais no homem. Então, a depender de como seja a sua predisposição genética, você pode apresentar desde alterações mínimas no sistema imune após a finasterida até casos bastante graves, em que a pessoa tem reações alérgicas até a corantes e conservantes. E há ainda casos mais sérios, que envolvem reações a cosméticos e remédios também. Cada pessoa precisa investigar como a finasterida afetou seu corpo, se houver a suspeita de alteração na resposta do sistema imune. Se seriam IGEs ou intolerância depende da sua predisposição genética e precisa ser investigado. Novamente, com relação a cura... depende da sua predisposição genética e do que ocorreu no seu corpo. Pode ser um problema que cure com o tempo e pode muito bem também ser algo que você tenha que administrar para o resto da vida.
      3) Claro que é útil fazer mais exames. Resumi os exames aos principais, porque no Brasil existe uma dificuldade grande para muita gente em conseguir realizar muitos exames. Recebo muitos emails dizendo que o médico não concordou nem com a lista que está aqui no blog, que só aceitou testar a testosterona e a prolactina, e diz que a finasterida não é razão para fazer todos esses exames. Acredito que com os exames que foram listados já é possível ter uma boa visão de como estão seus hormônios. Mas a lista que está lá de forma alguma exclui a necessidade de fazer um check up, fazer um hemograma e outros exames também.
      4) Sim. Mas eu acredito que é prudente manter um estilo de vida saudável de alimentação, exercício físico e com poucos remédios como precaução.
      5) Acho extremamente válido.

      Excluir
    2. Moderador,

      Então, por favor, nos indique quais outros exames são interessantes fazer. Pois mesmo os médicos não indicando, muita gente faz particular, como é meu caso.

      Excluir
    3. Outra coisa: o homem que superou todos os efeitos, e voltando a ter ereção matinal com frequência, seria então para ver com otimismo que o corpo está se livrando dos efeitos da droga? já que este sintoma o é último a voltar?

      Excluir
    4. A lista do propecia help é muito extensa, eu não vejo necessidade em testar tudo. Mas é interessante você testar, além do que está listado aqui no blog:
      SHBG
      Cortisol (24 hs)
      DHEA
      Deoxicorticosterona
      Progesterona
      17 OH Progesterona
      17 OH Pregnenolona
      Pregnenolona
      IGF 1
      Hemograma completo

      respondendo à pergunta: Sim, com certeza. O retorno da ereção matinal é um grande sinal de recuperação.

      Excluir
  85. Moderador, em um ponto você descreve isto:
    "c) A finasterida é um inibidor irreversível de 5 alpha reductase
    Ao contrário do que o fabricante induz o consumidor a entender, a finasterida inibe a ação da enzima 5 alpha reductase tipo II no corpo todo e não apenas no couro cabeludo (por ser uma droga via oral). A 5 alpha tem diversas outras funções no corpo além de converter testosterona em DHT. Além disso, a finasterida é classificada como um inibidor irreversível de 5 alpha reductase. Se o corpo não conseguir se adaptar ou se o remédio tiver uma ação mais abrangente em um indivíduo, a chance de ter efeitos irreversíveis é muito maior."

    Significa dizer que em um homem que parou com a finasterida e fez exame e teve suas taxas hormonais normais, ele não sofreu deste processo irreversível?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não necessariamente. Muitos homens fazem os exames hormonais e tem resultados normais, inclusive de DHT, mas mesmo assim apresentam todos os sintomas do pós finasterida. O problema é que o exame de sangue de DHT é muito impreciso, porque a conversão de testosterona em DHT ocorre em grande volume na pele. Então o nível de DHT pode dar normal no sangue, mas mesmo assim a atividade da enzima 5 alpha reductase pode estar deficiente em várias partes do corpo. O teste de sangue mais preciso para verificar se a atividade da enzima 5 alpha reductase está normal é o 3 Alpha Androstenediol Glucoronídeo. Esse hormônio é um subproduto do DHT, e é obtido pela atividade da mesma 5 alpha reductase. Assim: Testosterona => DHT => 3 Adiol G. Então, como o teste de DHT é considerado impreciso, os homens tem feito o exame de 3 Adiol G. É absolutamente anormal homens adultos obterem um resultado baixo de 3 Alpha Androstenediol Glucoronídeo porque somente indivíduos que nascem com genitália ambígua (hermafroditismo) e mulheres tem nível baixo de 3 Adiol G. E a grande maioria dos homens no pós finasterida apresentam níveis de 3 Alpha Androstenediol Glucoronídeo muito baixo e as vezes abaixo da escala normal do exame, o que pode indicar que ocorreu algum dano na atividade da enzima 5 alpha reductase.

      Excluir
    2. Moderador,

      Em termos de escala, o que significa baixo 3Adiol G??? 1/3 ou 1/2 do valor máximo??? Isto é interessante para quem faz o exame.

      Excluir
    3. O normal é um homem jovem apresentar os resultados de hormônios sexuais no terço superior da escala. Mas o mínimo aceitável seria pelo menos acima do terço inferior da escala. Mas a grande maioria dos homens que desenvolveram síndrome pós finasterida não chegam nem no terço inferior da escala. Muitos tem um nível mais baixo que o limite mínimo.

      Excluir
  86. Moderador, Vamos até um cenário hipotético:

    sabendo que o minoxidil tem um bom resultado (não é dos melhores), mas chega a ser significativo. O correto seria um dermatologista prescrevê-lo ao invés da finasterida correto? É tópico e possui menos efeitos colaterais. Até porque caso ele use finasterida e sofra dos efeitos, nem o minoxidil pode usar no futuro, por conta das alergias ?

    Um pode potencializar o efeito colateral do outro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende do que você julga ser correto. Cada paciente tem um objetivo, uma visão. Mas imagino que você queira dizer que com a intenção de evitar efeitos colaterais ao máximo, o melhor seria prescrever somente o minoxidil. Por esse ponto de vista sim.
      O minoxidil não potencializa a finasterida. O que pode acontecer, é nos homens que desenvolvem síndrome finasterida ou alguns dos efeitos pós finasterida, o uso do minoxidil pode potencializar algum desses efeitos colaterais ainda residuais do uso de finasterida. Isso porque é possível que o uso de finasterida nesses homens tenha causado alguma alteração do ponto de vista do sistema imunológico.

      Excluir
  87. Boa tarde, Moderador...tenho visitado o site desde Agosto 2013, mas agora resolvi me comunicar. Cara estou muito aflito. Hoje faz exatos 6 meses que parei de usar Finasterida (usei por um mês apenas 2 gramas) e tenho padecido muito de alguns colaterais específicos. Nos primeiro meses meu pênis ficou completamente adormecido e sem nenhuma sensibilidade. Não tinha nenhum desejo sexual. Hoje isso mudou, me excito, tenho tesão, porém a ereção não ocorre com a mesma intensidade e firmeza que antes. Muitas vezes quando gozo não tem muita intensidade o orgasmo (é como se estivesse muito mais fraco, muito menos intensidade de prazer!!!) mas consigo fazer sexo tipo dia sim, dia não...Hoje por exemplo acordei excitado...e tenho notado que a ereção noturna (algumas vezes acordo e posso ver como está) meu membro fica muito mais rígido que durante a relação. Isso é bom ou mal...Veja bem, tenho ereção noturna e matinal todos os dias e bem rígida, mas durante o sexo ela perde desempenho. Me preocupo porque já passaram 6 meses....estou fadado a ficar assim pelo resto da vida ou ainda posso ter uma melhora de desempenho??? E o fato de ter ereções muito potentes noturnas e matinais quer dizer algo??? Mas porque a sensibilidade do pênis durante o dia não volta????
    Obrigado pela atenção...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde,

      Primeiro quero lhe pedir para se acalmar, ficar ansioso e nervoso só vai piorar sua ereção. Vou comentar item por item, para não esquecer nenhum detalhe:
      1) "Hoje isso mudou, me excito, tenho tesão, porém a ereção não ocorre com a mesma intensidade e firmeza que antes."
      Fique calmo, você está caminhando na direção correta. Se seu corpo já recuperou todas essas características, é porque vai continuar melhorando com o tempo. Infelizmente é um processo um pouco lento mesmo. Para melhorar a firmeza da ereção, você precisa por enquanto fazer exercício físico aeróbico com moderação, pelo menos dia sim dia não. 30 min por dia já vai fazer diferença. O exercício também pode trazer alguma melhora na intensidade do orgasmo, é preciso ter disciplina e manter a rotina de exercício.
      2) "mas consigo fazer sexo tipo dia sim, dia não"
      Isso é um ótimo sinal, você vai continuar melhorando.
      3) "tenho ereção noturna e matinal todos os dias e bem rígida, mas durante o sexo ela perde desempenho"
      Pode estar acontecendo duas coisas aqui: Ou você está com um pouco de ansiedade na hora do sexo e esse medo faz sua ereção piorar na hora, ou durante o dia você tem passado muito estresse e na hora do sexo não está relaxando o suficiente. A finasterida interfere em neuroesteróides que acalmam o organismo. Mesmo depois de parar, leva tempo para o corpo recuperar esse mecanismo. Então é bom evitar cafeína e outros estimulantes, além de evitar estresse. Durante o sono e logo quando você acorda, você está num nível de relaxamento total, por isso a ereção é melhor. Outra coisa que pode lhe ajudar é o seguinte: Converse com sua parceira, diga que está um pouco ansioso. Tente a relação em posições que você fique relaxado e ela movimente o corpo. Existem posições que facilitam a manutenção da ereção, como deitado, de lado, ou da maneira tradicional. Já outras posições podem favorecer uma perda da ereção em quem está tendo problemas em manter a ereção: em pé, fazendo muito movimento, ou um sexo mais agitado.
      4) "Me preocupo porque já passaram 6 meses....estou fadado a ficar assim pelo resto da vida ou ainda posso ter uma melhora de desempenho???"
      Os médicos no exterior tem dado o prazo de 6 meses a um ano para o corpo se recuperar no pós finasterida. Portanto, você ainda está no período de recuperação. Mesmo assim, existem homens que continuam melhorando lentamente, mesmo após esse período de um ano. É preciso ter paciência e manter o pensamento positivo. E no período enquanto ainda não está 100% como era, encontrar soluções provisórias para que isso não cause perda na sua qualidade de vida.
      5) "E o fato de ter ereções muito potentes noturnas e matinais quer dizer algo???"
      Quer dizer que quanto mais relaxado você estiver, melhor vai ser sua ereção. Por isso você deve investir no exercício físico, no corte total de cafeína da dieta, e em trabalhar sua mente para contornar a ansiedade. A dica de tentar posições mais fáceis na hora do sexo também vai lhe trazer mais segurança.
      6) "Mas porque a sensibilidade do pênis durante o dia não volta????"
      Esse é um aspecto que demora mais mesmo. A perda de sensibilidade no pênis é uma queixa comum no pós finasterida. Infelizmente, nesse aspecto, somente o tempo vai lhe ajudar. Talvez o exercício traga uma pequena melhora, mas a grosso modo, é preciso esperar o corpo se recuperar nesse aspecto.

      Excluir
  88. Moderador,

    O que significa perda de sensibilidade no pênis? É, por exemplo, o pênis está ereto na ereção matinal e você não sentir que ele está ereto, a não ser tocando-o? Sempre ocorre mais durante o dia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. A perda de sensibilidade no pênis é uma diminuição da sensação de sensibilidade da pele do corpo do pênis ou da glande com o toque ou contato, quando comparado com antes do uso de finasterida. A questão que você se refere é a sensação de desconexão do pênis com o cérebro, que também é um sintoma do pós finasterida, e eu vou adicionar na lista de sintomas no texto acima. Nunca vi alguém diferenciar se isso ocorre com mais intensidade durante o dia ou a noite. Nos relatos que eu li, parece ser um fenômeno constante, que não melhora à noite.

      Excluir
  89. boa noite, gostaria de tirar uma dúvida, tenho 23 anos e comecei a tomar finasterida a 5 meses, hoje comecei a sentir dores nos testículos e reparei que eles estão menores, fiquei assustado ao pesquisar encontrei sua pagina por sinal ótima com valiosas informações sobre o medicamento, e decidi parar o uso do medicamento, pois não só ouve a diminuição dos testículos como também sinto leves dores, eu queria saber se é possível recuperar o tamanho dos mesmos, sobre diminuição do pênis e ereção ainda não senti estes sintomas, se puder me esclarecer e dar mais algumas dicas e prevenções futuras desde já agradeço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é reversível. Pode levar algum tempo, mas a medida que seu corpo for voltando ao normal, o tamanho dos testículos também volta. Sobre as dicas de prevenção e como ajudar seu corpo a se recuperar, peço que leia a página "como tratar" aqui no blog, principalmente o item "orientações gerais". Se surgirem novas dúvidas ou se você precisar de mais ajuda, não hesite em comentar novamente, ou se preferir, pode escrever para o email riscosdofinasterida@gmail.com

      Excluir
  90. Bom dia a todos,

    Quero prestar um auxílio ao anônimo acima e a todos os que estão passando pelos mesmos problemas.

    Hoje se completam exatamente 3 meses que descontinuei o tratamento com a finasterida 1mg, e acredito ser dispensável comentar detalhadamente todas as experiências negativas que passei, devido à quantidade de relatos já disponíveis nesse blog, mas de forma geral, a ansiedade crônica, ausência de ereções e insensibilidade penial foram catastróficas, não há palavras que descrevam esse período escuro.
    Dou graças a Deus pela disposição do moderador desse blog, que muito bem orientado e de prontidão, sempre respondeu às minhas dúvidas e deu ótimas sugestões.
    Em suma, mudei completamente meus hábitos alimentares, estou me dedicando diariamente a exercícios físicos e buscando alternativas homeopáticas.
    O Floral rescué, foi ótimo para minha ansiedade, e o ômega 3 melhorou muito meu bem estar mental, bem como o raciocínio lógico, ovos de galinha caipira são ótimos para a libido e pra mim deu excelente resultado.
    Claro que existem casos mais graves, mas como o moderador sempre comenta, é preciso buscar e testar alternativas e penso que as naturais devem ser buscadas antes de qualquer droga farmacológica.
    Enfim, quero dizer para estimular a cada leitor que, estou me sentindo quase que 100% recuperado e reconheço e experimentei o poder destruidor dessa droga, mas estou muito feliz por estar tento uma vida normal novamente, pois a três meses estava desesperado e pensando em me matar.

    Vá com calma, pense positivo (afaste o medo) e siga as instruções desse blog.

    ResponderExcluir
  91. Moderador,

    1) Quais são os efeitos colaterais do minoxidil usado isoladamente? No site aqui indicado, achei um pouco confuso. Seu uso sem a finasterida, pode acarretar em impotência, cansaço, etc? Poderia citar, resumidamente, os principais efeitos dele?

    2) Nas pessoas que tiveram alguma sensibilidade ao finasterida ou até mesmo a síndrome, caso continue usando o minoxidil, essas pessoas podem experimentar uma permanência dos efeitos adversos da finasterida? Quais (mentais, sexuais)? E por que?

    Acho importante tocar neste aspecto, porque é uma alternativa que funciona o minoxidil, embora, possa ter efeitos fortes.

    Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Os efeitos colaterais mais comuns do minoxidil são inchaço no rosto, bolsas embaixo dos olhos, inchaço em pés e mãos, alergias de pele, dores de cabeça. Existem poucos relatos de efeitos sexuais (impotência) com o uso de minoxidil. Até hoje não foi estabelecida uma relação de causa e efeito entre o uso de minoxidil e efeitos colaterais sexuais, não se sabe muito a respeito.

      2)As pessoas que desenvolveram efeitos persistentes da finasterida podem ter desenvolvido alguma alteração no sistema imune. Assim, o uso de remédios de uso contínuo (como o minoxidil) só deve ser feito se for realmente necessário. Podem ocorrer reações do sistema imune ao remedio com o tempo. Essa reação do sistema imune pode piorar os efeitos que o homem desenvolveu por causa da finasterida.

      Mas para quem nunca usou finasterida ou quem usou finasterida e não teve efeitos persistentes, o risco de efeitos colaterais com o minoxidil é baixo.

      Excluir
  92. IMPORTANTE:

    Como fazem para levar a vida normalmente pessoal ???? digo isso pois apesar de tantos relatos de disfunção erétil, ninguém comenta sobre o uso de qualquer remédio para impotência... pelo menos temos essa alternativa por enquanto... Deus tenha misericórdia de mim no futuro... começei fazendo um de citrado de sildenafila, já tomei Cialis também mas é muito forte...
    Hoje diminui bastante a dosagem estou tomando 1/4 do remédio aprox. 12 mg

    Tenho 25 anos usei fina por um ano e meio... depois de 3 anos voltei a tomar e já comecei a sentir os sintomas logo no primeiro mês ...


    Deus abeçoe a mim a minha namorada e vocês...


    TENHO FÉ!!!!

    ResponderExcluir
  93. Moderador, observe isso, acredito que seja uma grande contribuição:

    Padre Marcelo Rossi toma finasterida: http://virgula.uol.com.br/famosos/furo/fui-vitima-de-boicote-desabafa-padre-marcelo-rossi

    e está com depressão severa:
    http://www.terra.com.br/istoegente/66/reportagem/rep_padre_marcelo.htm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vi a entrevista dele no Fantástico e pensei a mesma coisa... Obrigado por comentar!

      Excluir
  94. PAdre Marcelo Rossi, também se queixa de problemas gástricos:

    http://blogs.estadao.com.br/jt-variedades/padre-marcelo-da-entrevista-descontraida/

    ResponderExcluir
  95. Mais um link para compartilhar, supostamente este efeito pode ser da finasterida causar reações alérgicas:

    http://oglobo.globo.com/saude/droga-para-calvicie-pode-reduzir-habito-de-beber-8684564

    ResponderExcluir
  96. Moderador, se fala que lá fora são esperados 6 meses a um ano para melhora dos efeitos da finasterida. Em tua experiência clínica e observações diversas, qual foi a média de tempo para recuperação (daqueles homens que se recuperaram completamente é claro)? Teve caso de três meses e de 5 anos, por exemplo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tenho como te dizer uma média. Mas você colocou bem, existem casos de três meses e de 5 anos ou mais. O tempo de recuperação varia muito, depende de muitos fatores: o quanto a droga afetou o organismo, fatores genéticos, se a pessoa muda os hábitos de vida ou não após parar a finasterida, etc. Não dá pra dizer uma média, pois são variáveis demais.

      Excluir
    2. E para aqueles homens que desenvolveram a sindrome apos um trauma fisico ou inflamacoes, ha alguma diferenca?

      Excluir
    3. Não, não importa qual foi o gatilho.

      Excluir
  97. Moderador, os ex usuarios de finasterida fatalmente poderao ter problemas de ereçao de alguma forma menor ou maior? Somos mais propensos a ter impotencia mais cedo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não necessariamente. Se a recuperação for boa após parar de tomar a finasterida, o homem pode manter a mesma qualidade de ereção que teria se não tivesse tomado o remédio. Mas se o corpo não conseguir reverter o impacto da finasterida por completo, o problema pode voltar.

      Excluir
  98. Pessoal,
    A depressão severa você consegue contornar cortando drasticamente o gluten!!
    Experiência própria!!
    O que falta normalizar para mim é o sono. Como sou fanático por musculação, ainda insisto nessa prática. Hj mesmo virei a noite sem dormir.
    Vou cortar o mal pela raíz e seja o que Deus quiser...

    Eu só queria não ter tomado esse remédio.
    Força a todos!!

    ResponderExcluir
  99. Deixo aqui um blog sobre diet paleo: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/,
    livro sobre alimentação saudável (verdadeiramente falando) http://mude.nu/corpo-ideal-novo/#.UqneDfvuWN6.

    Concordo com o comentário acima sobre o gluten.

    ResponderExcluir
  100. Moderador, mais uma contribuição, alerta sobre o finasterida:

    http://www.tga.gov.au/hp/msu-2013-06.htm#.UqpGW_vuWN4

    ResponderExcluir
  101. ------------------ATENÇÃO--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    A página "Síndrome pós Finasterida" atingiu o número máximo de comentários que aparecem espontaneamente. Infelizmente, a função de carregar mais comentários não está funcionando corretamente.
    Se for comentar, por favor deixe seu comentário em outra página do blog, de preferência a página "Dúvidas", que é a página de perguntas e respostas. Sua dúvida será respondida independente da página que você postar o comentário. Mas por questões técnicas do Blogger, todas os comentários que forem postados nessa página a partir de agora serão transferidos para a página "Dúvidas".

    Obrigado

    ResponderExcluir