quinta-feira, 17 de maio de 2012

Vítima do Propecia inicia greve de fome em frente à sede da Merck nos Estados Unidos.



Atualização: Kevin Malley deu fim à greve de fome no dia 29/05. Ele conseguiu a atenção de alguns meios de comunicação durante o protesto. A Merck não se pronunciou, mas acionou a polícia diversas vezes para tentar removê-lo. No entanto, greve de fome é uma forma legal de protesto nos EUA e os policiais nada puderam fazer.
Matéria publicada no dia 17/05:
Um homem de 30 anos, que afirma que sua vida foi destruída após tomar Propecia contra calvície, iniciou uma greve de fome em frente à sede do gigante farmacêutico Merck Sharp & Dohme, em Whitehouse Station, New Jersey.
Kevin Malley (de boné, na foto), um ex-pesquisador de saúde pública, voou para New Jersey em 10 de Maio e não se alimenta desde o dia 13. Segundo ele, é um protesto à falha da Merck em admitir o papel do Propecia como causador de efeitos sexuais persistentes e devastadores, que não cessam mesmo parando de tomar a droga.
"Quero que a Merck veja que seu remédio está destruindo vidas, e saiba que sou apenas um entre milhares de vítimas no mundo todo que estão sofrendo " - afirmou Malley.
Os pais de outra vítima do Propecia, o médico de emergência John Santmann (de óculos na foto), e a cardiologista e advogada especializada em erros médicos Rosemary Mcgeady (foto), se juntaram a Kevin Malley no protesto. O filho deles, Randy Santmann, cometeu suicídio em 2008, alegando efeitos persistentes do Propecia com os quais não conseguia viver.

Para ler a notícia completa:
http://cdn2-b.examiner.com/article/propecia-victim-launches-hunger-strike-at-merck-nj-headquarters
Pais de Randy Santmann se juntam ao protesto:
http://www.examiner.com/article/parents-of-propecia-sucide-victim-join-kevin-malley-s-merck-hunger-strike

8 comentários:

  1. Olá amigo criador do blog. Atualmente estou com 28 anos, tomei o medicamento finasterida por cerca de 4 anos e já estou há pouco mais de 1 ano sem tomá-lo. Sofri e ainda sofro de colaterais como problemas de memória, baixa criatividade e falta de emoções. Quando comecei a notar tais eventos não fiz nenhuma associação com o medicamento, já que não há nada relatado a esse respeito na bula. Foi somente através de relatos de outros usuários na internet que pude fazer um link entre o que havia mudado em mim e a finasterida. Efeitos sexuais que experimentei foram orgasmos menos intensos, esperma ralo e ereções menos rígidas. Orgasmos menos intensos e esperma ralo melhoraram após a descontinuação do tratamento, mas não chegaram ao nível pré-tratamento. Já as ereções voltaram a ter a boa rigidez de antes. Tenho feito exames para tentar reverter os problemas de memória e a minha falta de emoções (várias coisas que mexiam comigo no passado pararam de ter efeito sobre mim, virei uma pessoa sem vibração, sem paixões). A dificuldade tem sido a falta de informações disponíveis sobre o tema. Já que não ficou comprovado cientificamente a relação entre tais sintomas e a finasterida, a maioria dos médicos não tem ideia de como proceder quando relato para eles meus problemas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Guilherme,
      Realmente a maioria dos médicos é muito desinformada quanto à esses efeitos da Finasterida. Infelizmente, pouca coisa já foi publicada sobre o assunto. Com relação ao seu caso, se as ereções, o orgasmo e a quantidade ejaculada já melhoraram em algum nível, isso é um bom sinal. Pode ser que o resto se resolva espontaneamente com o tempo também. Mantenha-se positivo. O distanciamento emocional e os problemas de memória são queixas comuns de vários ex-usuários. A minha sugestão é que você comece um exercício aeróbico diário, de baixa duração e intensidade (20 a 25 minutos diários). Porquê? Muitos dos sintomas do pós Finasterida podem estar relacionados a hormônios que são produzidos na glândula pituitária. Não existem estudos que liguem os efeitos da Síndrome pos Finasterida a uma queda de atividade na pituitária, no entanto, é comum encontrar nesses homens níveis baixos de FSH e LH (que são secretados pela pituitária). A suspeita é que se a Finasterida alterou a quantidade de FSH e o Lh nesses homens, pode também ter alterado a secreção de ocitocina (também secretado pela pituitária). Isso pode explicar em parte o distanciamento emocional. O exercício aeróbico estimula o cérebro como um todo, e vai estimular sua pituitária a secretar mais hormônios como a ocitocina, além de endorfina (que também deve melhorar o seu bem-estar). O fato de ser diário deve contribuir para que os benefícios se acumulem. O corte da cafeína na sua alimentação pode atenuar os problemas de memória. A cafeína piora a ansiedade e o estresse nesses pacientes. Um estado alterado de ansiedade pode contribuir para problemas de memória e foco. Um traço forte do pós finasterida é um aumento do nível de ansiedade e estresse e alguns pacientes chegam a ter ataques de pânico. Normalmente essa parte tende a melhorar com o tempo. Peço que você visite a página "Sindrome Pós Finasterida, como tratar?". Lá você encontrará outras recomendações que podem te ajudar na sua recuperação. Se precisar, entre em contato através do email riscosdofinasterida@hotmail.com
      Um abraço

      Excluir
    2. Eu tenho um problema sério.
      Já estou a 20 meses com a Síndrome e nada de melhoras.

      No início quase me suicidei por 2 vezes quando descobri o site propeciahelp.com, tive ataque de panico e fiquei 60 dias afastado.

      O Antidepressivo Donaren me ajudou muito com o sono e a ereção no início porém agora meu organismo viciou e não responde mais.

      Meu penis esta atrofiado e gelado e nao consigo ter erecoes. Meu problema de memoria melhorou quando melhorou o panico e a depressao.

      Ja tentei de tudo, tribullus, Andractim, clomid, arimidex e etc...

      Não sei mais o que fazer, daria todo o meu dinheiro para ter minha vida de volta.

      Excluir
    3. Oi Anônimo,
      Sei que é uma situação extremamente difícil. Porém você precisa se manter forte e manter a esperança. A ciência avança rápido e imagino que você seja um rapaz jovem. Esse problema está tomando proporções cada vez maiores na mídia e existem pesquisas para entender melhor a Síndrome pós Finasterida nos EUA, Inglaterra e Itália. Cedo ou tarde haverá um tratamento. Pode surgir um remédio eficaz ou um tratamento. Enquanto isso não acontece, mantenha a sua saúde com exercício físico com regularidade e siga as recomendações gerais da página "como tratar" (inclusive as mudanças de alimentação). Você pode obter melhoras inclusive na ereção. Qualquer dúvida, entre em contato através do email riscosdofinasterida@hotmail.com

      Excluir
  2. tomei só durante 3 meses a finasterida,mas graças a deus parei.já estava a ficar com muito cansaço físico e esperma aquoso,parei e tudo voltou ao normal,obrigado pela informações elas foram cruciais para eu parar com a fina.

    ResponderExcluir
  3. Comprei Finasterida 1mg e nao abri o pote antes de pesquisar, estou assustado com os relados vistos aqui, já querendo jogar fora todo o remedio.. A pergunta é: Tem algum outro medicamento ou tratamento que posso fazer para diminuir a queda de cabelo sem efeitos colaterais significativos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Muitos dos que decidem não usar a finasterida, optam por usar somente o minoxidil. Ele retarda e diminui a queda, mas numa intensidade menor que a finasterida. Peço que visite a página no blog: "Calvície:alternativas". Com relação a refletir sobre o uso da finasterida, peço que leia a postagem "histórias resumidas de homens que usaram a finasterida":
      http://riscosdofinasterida.blogspot.com.br/2011/09/historias-resumidas-de-homens-que.html
      Qualquer um dos homens que deixou um depoimento nessa seção gostaria de estar na sua posição e nunca ter iniciado o tratamento com finasterida. Avalie com cuidado se vale a pena correr um risco tão grande, por uma questão estética e não um problema de saúde.

      Excluir